Confira o comentário da prova do ENEM 2011

Enem — Escrito por

Ciências Humanas e Ciências da Natureza

Acompanhando a tendência, já observada na prova do ano passado, as questões da prova 1 do ENEM 2011 apresentaram enunciados mais curtos e alternativas mais enxutas com relação à primeira prova desse novo modelo do Exame Nacional do Ensino Médio, aplicada em 2009.

De qualquer maneira, as habilidades/competências relacionadas à leitura e interpretação de textos foram as mais cobradas dos estudantes nas questões de Ciências Humanas. Destacamos que a presença de gráficos e tabelas, comum nas questões de geografia, foi menor na prova deste ano, com relação às edições anteriores.

As questões relativas à geografia contemplaram temas variados e atuais. Assim, estudantes, que acompanharam o noticiário de 2011, tiveram mais facilidade para resolver várias questões, entre elas: a relativa à Primavera Árabe, ao uso da energia nuclear (tema em pauta por conta do acidente nuclear no Japão pós-tsunami e que foi retomado na prova a partir do exemplo da usina de Chernobyl) e ao desenvolvimento econômico da China.

Praticamente todos os temas clássicos, relacionados aos problemas ambientais, foram contemplados na prova: chuva ácida, ilhas de calor, lixo, devastação e modificação de biomas como o Amazônico e o das Araucárias. Agricultura e impactos ambientais relacionados ao uso dos solos também foram bastante abordados, a exemplo do que ocorreu na prova do ano passado.

As questões relacionadas à história mantiveram as características temáticas dos anos anteriores, enfatizando a história do Brasil e os temas relacionados à cidadania (coronelismo e controle do voto na 1ª República; o direito de voto segundo a Constituição do Império; e a variação no número de eleitores entre 1940 – 2000), aos movimentos sociais (Conjuração baiana, Revolta da Vacina e resistência à ditadura militar implantada em 1964).

Em linhas gerais, a prova de Ciências da Natureza acompanhou o formato da prova de Ciências Humanas: textos mais curtos, exploração de temas clássicos e/ou atuais.

As questões de biologia foram mais abrangentes que em anos anteriores e também exploraram temas atuais, como biotecnologia. Temas clássicos como aquecimento global, DNA e dengue também foram contemplados, mantendo o nível de dificuldade de anos anteriores.

As questões de química apresentaram dificuldade média, já que, em alguns casos, os estudantes tiveram de realizar cálculos mais trabalhosos. Os conteúdos abordados foram tradicionais e esperados, tais como: estequiometria, soluções e concentração de soluções, combustíveis, tratamento de água e lixo.

Já a prova de Física apresentou questões com assuntos menos relacionados ao cotidiano do estudante, como, por exemplo, o Movimento Brauniano, difração, assinatura espectral, indução magnética e mapa 3D utilizando sonar. Assim, mesmo mantendo um nível básico (competência 1), a prova de física 2011 do ENEM pode ser considerada um pouco mais difícil que a de 2010.

Confira abaixo os comentários da prova de domingo do ENEM:

Linguagens e Códigos e Matemática:

A prova de redação 2011, de alguma forma, inovou. Contrariando a tendência histórica do ENEM, que valorizava temas concernentes a problemas socioeconômicos da realidade nacional (corrupção, por exemplo), o tema deste ano destacou uma das experiências mais caras aos jovens contemporâneos: o uso da internet e, em especial, das redes sociais, para discutir os limites entre público e privado (tema clássico na sociedade ocidental).

Assim, em linhas gerais, os estudantes não devem ter encontrado muitas dificuldades para fazer a dissertação da edição desse ano do ENEM, apesar da discussão sobre público x privado não ser propriamente simples.

As questões de Linguagens foram mais objetivas, com textos e enunciados mais enxutos se tomamos como referência as provas dos dois anos anteriores. As questões exploraram bastante aspectos de variações lingüísticas, além de registros não verbais. As questões de literatura não exploraram a historiografia literária, valorizando mais a interpretação.

Confirmando as expectativas, tendo em vista provas anteriores, a gramática normativa foi muito pouco valorizada. O diferencial da prova de linguagens desse ano ficou por conta das questões de artes, bem mais exigentes que as de anos anteriores.

As provas de inglês e espanhol foram provas basicamente de interpretação de textos, sem a exigência de conhecimentos relativos à gramática. As questões de inglês cobraram um vocabulário básico, diferente das questões de espanhol, um pouco mais difíceis nesse aspecto.

A prova de matemática cobrou muito menos geometria se tomamos como referência a edição 2010 do ENEM, ainda que tenha trazido uma questão de geometria analítica ausente das edições anteriores do exame.

Em linhas gerais, foi uma prova melhor elaborada ainda que persistam algumas questões muito trabalhosas, exigindo, por exemplo, cálculos com até 4 casas decimais. O esforço da banca elaboradora das questões em relacionar os conhecimentos matemáticos à realidade cotidiana dos jovens fica nítido em questões que tiveram por base o IMC e à organização de uma festa, por exemplo.

Redação Enem 2011:

Neste ano de 2011, a prova de redação do Enem inovou quanto à natureza temática: enquanto em anos anteriores, o tema de redação do Exame Nacional do Ensino Médio versou sobre assuntos tipicamente nacionais e/ou de cunho sócio-político (2010: O trabalho na construção da dignidade humana ; 2009: “Qual é o efeito entre nós do ‘eles são todos corruptos’?”), a prova deste ano exigiu que o aluno escrevesse sobre um assunto universal, pertencente à realidade, à vivência de qualquer país do mundo: a utilização, cada vez mais frequente, de redes sociais virtuais no processo de sociabilização.

Muito provavelmente, os jovens alunos que prestaram o exame não sentiram dificuldade de dissertar sobre o assunto, uma vez que a utilização de redes como Orkut, Facebook, Twitter e tantas outras faz parte do cotidiano destes jovens há tempos. O enfoque proposto (os limites entre o público e o privado) levou o aluno a refletir sobre conceitos e valores relativos ao público, ao privado e/ou a linha tênue que pode separar (ou não) ambos.

Para tal tarefa, o aluno poderia discutir exemplos de experiências nas quais o que lhe privado é tornado público – por ele próprio, muitas vezes – através das redes sociais. Dentre algumas possibilidades de desenvolvimento dissertativo, o aluno poderia, constatando o sucesso das redes sociais no mundo todo, versar sobre o funcionamento das mesmas. O candidato poderia também refletir sobre o perfil dos usuários, bem como analisar os efeitos que a interação sócio-virtual trouxe e traz à vida de tantos e a sua própria vida.

Era preciso que o aluno, para cumprir a tarefa exigida, adequasse suas idéias relativas ao tema ao gênero dissertativo, cobrado pela prova. Bom tema de redação para os alunos antenados com o mundo virtual contemporâneo.

 

Por: Oficina do estudante

Tags: , , ,

Comente