Valor da inscrição do ENEM – Confira aqui

Enem — Escrito por

A gente sabe que o Enem é o grande passaporte para o ensino superior no Brasil atualmente.

Com um bom desempenho no Exame dá para tentar vaga em universidades públicas, bolsas de estudos, financiamento estudantil ou entrar direto, sem vestibular, em boas faculdades privadas por todo o país.

Mas tudo isso exige um certo investimento, afinal o Enem não é de graça.

Veja a seguir qual o valor da inscrição do Enem e descubra quem tem o direito de pedir isenção!

 

Valor da inscrição do Enem

O valor da inscrição do Enem tem mudado todo ano. Durante um tempão o Exame manteve um preço único: R$ 35!

A partir de 2015 isso começou a mudar. Naquele ano o valor da inscrição passou para R$ 65. No ano seguinte, 2016, aumentou para R$ 68. Em 2017, saltou para R$ 82.

Não é exatamente barato, mas ainda assim sai muito mais em conta do que a maioria dos vestibulares. A Fuvest, que seleciona alunos para a Universidade de São Paulo, por exemplo, custou R$ 160 em 2016!

 

Como fazer o pagamento da inscrição do Enem

Para fazer o pagamento da inscrição, faça o seguinte:

  1. Durante o período de inscrição, acesse o site oficial do Enem e informe todos os dados solicitados.
  2. Depois que tudo estiver preenchido, o próprio sistema irá gerar o boleto (Guia de Recolhimento da União – GRU) com o valor da inscrição.
  3. Baixe o boleto para seu computador.
  4. Imprima o boleto.
  5. Pague-o em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos correios.
  6. Aguarde a confirmação de pagamento no sistema. Depois disso, sua inscrição estará confirmada. Você acompanha todo o processo no próprio site do participante do Enem.

Um detalhe importante: o pagamento só pode ser feito à vista. O MEC não oferece a possibilidade de parcelar o valor ou de pagar com desconto.

O MEC também não devolve o valor da taxa de inscrição em caso de desistência por parte do candidato – isso só acontece se todo o Exame for cancelado!

 

O valor da inscrição do Enem dá direito a quê?

O valor da inscrição do Enem dá ao participante o direito de fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio, que normalmente acontecem no mês de novembro.

Mas as grandes vantagens de fazer o Enem estão mesmo nos programas de acesso ao ensino superior que utilizam a nota do Exame – e são vários!

O melhor de tudo é que todos eles já estão inclusos no valor da taxa. Isso mesmo: não é preciso pagar nem um centavo a mais para participar.

Confira alguns:

  • Sistema de Seleção Unificada (Sisu): escolhe alunos que irão ocupar vagas em universidades públicas por todo o país. Normalmente é o mais disputado de todos. Para concorrer é preciso ter feito o Enem mais recente e não ter zerado na redação.
  • Programa Universidade para Todos (ProUni): distribui bolsas de estudos integrais e parciais a estudantes de baixa renda em faculdades privadas de primeira linha. Para participar é preciso ter feito o Enem mais recente e se encaixar em todos os critérios de renda, escolaridade e desempenho exigidos pelo MEC.
  • Fundo de Financiamento Estudantil (FIES): Com o FIES dá para financiar cursos superiores em faculdades privadas pagando juros abaixo do valor de mercado. O prazo para quitação da dívida é longo, o que facilita bastante a vida dos estudantes de baixa renda. O candidato interessado pode usar qualquer nota do Enem a partir de 2010, desde que também se encaixe nos requisitos de renda e desempenho no Exame.
  • Ingresso direto – Muitas faculdades privadas adotaram a nota do Enem como critério para a seleção de novos alunos. Basta apresentar o boletim de desempenho e, caso alcance a pontuação exigida, já pode fazer a matrícula. É rápido, descomplicado e, na maioria das vezes, gratuito (quando pago, é cobrada uma taxa pequena, inferior à do vestibular tradicional).

 

Quem pode pedir isenção do valor de inscrição do Enem

O MEC garante a isenção automática do valor de inscrição aos estudantes de escola pública regularmente matriculados no último ano do ensino médio.

Fora isso, quem estiver em situação de vulnerabilidade social e quiser pedir isenção do valor de inscrição precisa estar registrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, o CadÚnico. Essa é uma mudança que entrou em vigor a partir de 2017 e tem o objetivo de combater fraudes. A renda familiar bruta mensal deve ser de no máximo um salário mínimo e meio por pessoa.

O candidato isento que não comparecer no dia das provas terá que justificar a ausência caso queira fazer o Enem gratuitamente no ano seguinte. Para isso a ausência terá que ser justificada com atestados médicos, boletins de ocorrência ou documentos judiciais.

 

Onde estudar com a nota do Enem

Como você viu acima, a nota do Enem dá direito a tentar vaga em faculdades públicas e privadas.

O ingresso direto é uma das facilidades mais populares, pois permite entrar em faculdades bem avaliadas pelo MEC sem fazer vestibular.

Conheça algumas instituições reconhecidas pelo MEC que participam desse modelo de admissão:

 

Veja também:

Qual a nota mínima para passar no Enem?

 

O que achou do valor da inscrição do Enem? Vale a pena? Conte para a gente nos comentários!

Comente