Descubra quanto custa fazer seu curso na Anhanguera (2017)

Carreiras — Escrito por

O Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) possui quase 80 campi e centenas de polos de apoio espalhados por todo o país, levando educação de qualidade de Norte a Sul do Brasil.

 

São mais de 90 tipos de graduações, entre tecnólogos, bacharelados e licenciaturas, oferecidas nos formatos presencial e EAD (cursos virtuais ou semipresenciais). E tem mais: todos os cursos são reconhecidos pelo MEC, o que significa que o diploma tem validade em todo território nacional e você poderá chegar no mercado de trabalho com o pé direito.

 

Dê uma olhada em nosso guia para descobrir quanto custa fazer seu curso na Anhanguera e veja também dicas para obter descontos, bolsas e financiamentos. Vamos lá?

 

Valores das mensalidades dos cursos da Anhanguera

Os valores das graduações oferecidas pela Anhanguera podem variam de acordo com alguns fatores, como a modalidade (presencial ou EAD), o turno, o semestre e o campus ou polo de apoio.

São muitos cursos e unidades, então criamos uma lista organizada por faixa de preço para facilitar a sua vida e lhe dar uma estimativa de quanto custa estudar nessa faculdade de acordo com o tipo de graduação e a região.

Se o seu curso não estiver na lista, se você quiser saber os valores para um campus de outra cidade ou obter informações atualizadas, entre em contato com a Anhanguera.

 

Mensalidades EAD até R$ 350

  • Marketing Digital

 

Mensalidades EAD até R$ 450

  • Gestão Financeira
  • Gestão Hospitalar

 

Mensalidades EAD até R$ 550

  • Geografia
  • Gestão Ambiental
  • Gestão Pública
  • História
  • Letras
  • Logística
  • Marketing
  • Matemática
  • Processos Gerenciais

 

Mensalidades EAD até R$ 650

  • Administração
  • Ciências Contábeis
  • Gestão de Recursos Humanos
  • Pedagogia

 

Mensalidades presenciais até R$ 800

  • Administração: R$ 770 (Anápolis – GO)
  • Ciências Contábeis: R$ 760 (Dourados – MS)
  • Design de Interiores: R$ 780 (Campinas – SP)
  • Educação Física: R$ 770(Campinas – SP)
  • Gestão Comercial: R$ 730 (Passo Fundo – RS)
  • Gestão da Qualidade: R$ 680(Campinas – SP)
  • Gestão de Recursos Humanos: R$ 700 (Anápolis – GO)
  • Gestão de Segurança Privada: R$ 700 (Cascavel – PR)
  • Gestão de Marketing: R$ R$ 730 (Bauru – SP)
  • Letras: R$ 650 (Pindamonhangaba – SP)
  • Logística: R$ 660 (Brasília – DF)
  • Matemática: R$ 730 (Osasco – SP)
  • Pedagogia: R$ 800 (Limeira – SP)
  • Processos Gerenciais: R$ 700 (Cascavel – PR)

 

Mensalidades presenciais até R$ 1.000

  • Administração: R$ 930 (Pirassununga – SP)
  • Arquitetura e Urbanismo: R$ 950 (Ribeirão Preto – SP)
  • Ciência da Computação: R$ 900 (Piracicaba – SP)
  • Enfermagem: R$ 920 (Rio Claro – SP)
  • Farmácia: R$ 1.000 (Ribeirão Preto – SP)
  • Fisioterapia: R$ 920 (Rio Claro – SP)
  • Logística: R$ 970 (Porto Alegre – RS)
  • Mecatrônica Industrial: R$ 930 (Santo André – SP)
  • Pedagogia: R$ 920 (Rondonópolis – MT)
  • Publicidade e Propaganda: R$ 810 (Santa Bárbara – SP)

 

Mensalidades presenciais até R$ 1.500

  • Biomedicina: R$ 1.230 (São Bernardo do Campo – SP)
  • Ciências Contábeis: R$ 1.160 (Pelotas – RS)
  • Ciência da Computação: R$ 1.060 (Joinville – SC)
  • Direito: R$ 1.260 (Guarulhos – SP)
  • Educação Física: R$ 1.330 (Taguatinga – DF)
  • Engenharia Civil: R$ 1.330 (Santo André – SP)
  • Engenharia de Produção: R$ 1.100 (São José – SC)
  • Engenharia do Petróleo: R$ 1.360 (São José dos Campos – SP)
  • Farmácia: R$ 1.440 (Taubaté – SP)
  • Turismo: R$ 1.240 (Niterói – RJ)

 

Mensalidades presenciais acima de R$ 1.500

  • Arquitetura e Urbanismo: R$ 1.570 (Leme – SP)
  • Agronomia: R$ 1.900 (Campo Grande – MS)
  • Engenharia Ambiental: R$ 1.580 (Cascavel – PR)
  • Engenharia de Produção: R$ 1.600 (Caxias do Sul – RS)
  • Engenharia Elétrica: R$ 1.560 (Dourados – MS)
  • Direito: R$ 1.550 (Valinhos – SP)
  • Gastronomia: R$ 1.700 (Taguatinga – DF)
  • Medicina Veterinária: R$ 2.900 (Joinville – SC)
  • Odontologia: R$ 1.770 (São Paulo – SP)
  • Psicologia: R$ 1.530 (São José dos Campos – SP)

Como pagar menos para estudar na Anhanguera

Se você deu uma olhada nas mensalidades e ficou pensando que talvez elas não caibam no seu orçamento, não se desespere! Há várias formas de obter descontos e bolsas, e até a Anhanguera pode lhe dar uma forcinha. Confira agora algumas iniciativas da faculdade que podem lhe ajudar a realizar o sonho de fazer uma graduação:

Bolsa por mérito: A Anhanguera concede abatimentos nas mensalidades aos alunos que tirarem notas altas ao longo do curso.

Convênios com empresas: Várias empresas de médio e grande porte são associadas à Anhanguera com o objetivo de melhorar a formação de seu quadro de funcionários. Esses convênios dão descontos nas mensalidades. Informe-se com o seu empregador se ele faz parte dessa rede.

PEP: É o parcelamento estudantil da Anhanguera. Ele permite financiar até 70% dos cursos (apenas presenciais) e a boa notícia é que você só começa a quitar a dívida após a formatura!

Além das ações acima, também é possível contar com duas iniciativas do Governo Federal. Ambas foram criadas para facilitar o acesso de estudantes de baixa renda ao ensino superior privado.

A primeira alternativa é o Programa Universidade para Todos (ProUni), que concede bolsas integrais e parciais em cursos presenciais e a distância. Para concorrer é preciso se encaixar nos critérios de desempenho no Enem mais recente, renda familiar e escolaridade.

Outra possibilidade é o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). As regras podem mudar a cada edição, mas no geral os juros são baixos e o prazo para pagar é longo. Também tem critérios de renda familiar e desempenho no Enem para concorrer a uma vaga.

 

Veja também:

Como conseguir uma bolsa de estudos

 

Está pensando em estudar na Anhanguera? Em qual curso? Conte para a gente aqui nos comentários!

Comente