Ortografia – Hífen

Português — Escrito por

O uso do Hífen é tem sido uma das maiores dúvidas dos estudantes sobre o novo acordo ortográfico. De fato a maioria das regras para o uso do hífen continuam valendo e apenas algumas alterações foram implantadas.

As regras de emprego do hífen são muitas e é preciso bastante estudo das regras para não errar em seu uso. Existem várias exceções, incoerências e omissões no uso do hífen, por isso é importante estar atentoi. Estude através deste guia ortográfico e sempre que possível recorra ao dicionário..

Dentre as alterações na regra do hífen no novo acordo ortográfico da língua portuguesa, o hífen não precisa mais ser utilizado em casos em que o prefixo termina em vogal e o elemento secundário incia-se com uma vogal diferente da volgal do prefixo.

Exemplos do uso do hífen

  • extra-escolar extraescolar
  • aero-espacial aeroespacial
  • auto-estrada autoestrada

Também elimina-se o hífen quando o segundo elemento começa com s ou r,. Neste caso as consoantes devem ser duplicadas:

Exemplos

  • anti-religioso antirreligioso
  • anti-semita antissemita
  • contra-regra contrarregra
  • infra-som infrassom

O hífen será mantido quando o prefixo terminar em r-

Exemplos: hiper-requintado, inter-resistente, super-revista.

Veja a tabela abaixo:

 Uso do Hífen

Veja abaixo a tabela completa com todos os casos onde se usam o hífen.

Vogais iguais

Usa-se o hífen quando o prefixo e o segundo elemento juntam-se com a mesma vogal. Os prefixos co, pro, pre, re se juntam ao segundo elemento, ainda que este inicie pelas vogais o ou e: coocupar, coorganizar, coautor, coirmão, cooperar, preenchimento, preexistir, preestabelecer, proeminente, propor reeducação, reeleição, reescrita.

Ex:

  • anti-ibérico,
  • auto-organização,
  • contra-almirante,
  • infra-axilar,
  • micro-ondas,
  • neo-ortodoxo,
  • sobre-elevação,
  • anti-inflamatório.

Consoantes iguais
Usa-se o hífen se a consoante do final do prefixo for igual à do início do segundo elemento.

  • inter-racial,
  • super-revista,
  • hiper-raquítico,
  • sub-brigadeiro.

Se o segundo elemento começa com s, r.

Não há hífen quando o segundo elemento começa com s ou r; nesse caso, duplicam-se as consoantes. Porém, coforme a regra anterior, com prefixos hiper, inter, super, deve-se manter o hífen:

Ex:

  • hiper-realista,
  • inter-racial,
  • super-racional,
  • super-resistente.
  • antirreligioso
  • minissaia
  • ultrassecreto
  • ultrassom.

Se o segundo elemento começa com h, m, n, ou com vogais.

Usa-se o hífen: se o primeiro elemento, terminado em m ou n, unir-se com as vogais ou consoantes h, m ou n.

Ex:

  • circum-murado,
  • circum-navegação,
  • pan-hispânico,
  • pan-africano,
  • pan-americano.

Ex, sota, soto, vice

Usa-se hífen com os prefixos: citados acima

  • ex-almirante,
  • ex-presidente,
  • sota-piloto,
  • soto-pôr,
  • vice-almirante,
  • vice-rei.

Pré, pós, pró

Usa-se hífen com os prefixos pré, pós, pró (tônicos e acentuados com autonomia). Se os prefixos não forem autônomos, não haverá hífen: predeterminado, pressupor, pospor, propor.

  • pré-escolar,
  • pré-nupcial,
  • pós-graduação,
  • pós-tônico,
  • pós-cirúrgico,
  • pró-reitor,
  • pró-ativo,
  • pós-auricular.

O prefixo termina em vogal ou r e b e o segundo elemento se inicia com h.

Usa-se o hífen quando o prefixo termina em r, b ou vogais e o segundo elemento começa com h. As grafias consagradas serão mantidas: reidratar, desumano, inábil, reabituar, reabilitar, reaver. Se houver perda do som da vogal final, prefere-se não usar hífen e eliminar o h: cloridrato (cloro+hidrato), clorídrico (cloro+hídrico).

  • anti-herói,
  • inter-hemisférico,
  • sub-humano,
  • anti-hemorrágico,
  • bio-histórico,
  • super-homem,
  • giga-hertz,
  • poli-hidratação,
  • geo-história.

Sufixos de origem Tupi

Usa-se o hífen com sufixo de origem tupi, quando a pronúncia exige distinção dos elementos.

  • Anajá-mirim,,
  • capim-açu,
  • andá-açu,
  • amoré-guaçu.

Uso do hífen – Novo acordo ortográfico

Tags:

Comente