Descubra de forma rápida e fácil sua pontuação no ENEM

Enem — Escrito por

Quem já fez o Enem conhece bem a sensação de esperar a os resultados oficiais. São 60 dias entre a aplicação do Exame e a divulgação do boletim.

Quem vai fazer o Enem também sofre por antecedência. Não é fácil esperar dois meses para saber quanto tirou em cada uma das provas objetivas e na redação.

A pontuação no Enem é hoje um dos principais meios de acesso ao ensino superior. Se for excelente, a vaga está garantida. Se for mediana, será preciso encarar uma concorrência feroz. E se não for aquela que você sonhava, não precisa desanimar: as oportunidades são muitas, tanto nas universidades públicas quanto nas particulares!

Descubra a seguir como acessar sua pontuação no Enem de forma rápida e fácil e quais são as maneiras de utilizá-la para entrar no ensino superior!

 

Quando fica disponível a pontuação do Enem

Como a gente já cantou a bola no começo do texto, a pontuação só fica disponível mais ou menos dois meses depois da realização das provas do Enem. Ou seja, a partir de meados de janeiro.

Até lá, haja paciência e frio na barriga.

 

Como acessar a pontuação do Enem

A pontuação só pode ser consultada a partir da data divulgada pelo Ministério da Educação (MEC), pela página do participante do Enem.

O acesso à pontuação é individual. Cada participante deve entrar no site, informar seu CPF, sua senha e, só então, ter acesso ao boletim de desempenho – o documento que mostra como você foi no Exame.

Nele, constam as notas obtidas em cada uma das cinco provas do Enem:

  • Redação
  • Matemática e suas Tecnologias
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias

 

Caso o participante tenha tirado zero na redação ou perdido alguma das provas, essa informação também irá aparecer no boletim.

Depois que fica disponível, o candidato pode acessar sua pontuação sempre que quiser, inclusive anos depois.

 

Como ver a pontuação de edições anteriores do Enem

Por meio da página do participante do Enem é possível acessar também a pontuação de todas as edições do Enem que você já fez (se for o caso).

 

Dá para calcular a pontuação do Enem antes de sair o resultado?

Você pode até usar alguns sites e aplicativos que oferecem esse tipo de serviço ou quebrar a cabeça fazendo cálculos malucos, mas o fato é que é impossível estimar a nota do Enem apenas com base no número de acertos nas provas objetivas.

O modelo de correção utilizado pelo Enem, chamado de Teoria de Resposta ao Item (TRI), leva em consideração o desempenho dos outros candidatos e atribui um valor diferente a cada uma das questões: as fáceis, que muita gente acerta, valem menos e as difíceis, que pouca gente acerta, valem mais. Por isso é impossível saber qual a pontuação de cada uma fazendo um somatório básico.

Além do mais, a TRI tem um padrão para identificar acertos aleatórios – os chutes. Com isso, a questão chutada acaba perdendo alguns pontos.

E ainda tem a prova de Redação, que será corrigida manualmente por dois analistas. Eles darão notas a diferentes critérios, como aderência ao tema, uso apropriado da língua portuguesa e respeito ao formato de texto pedido na prova.

Nosso conselho: em vez de tentar queimar neurônios tentando adivinhar a nota, vá descansar um pouco – afinal, quem passou o ano todo estudando merece uma folguinha também.

 

Para que serve a pontuação do Enem

Uma boa nota no Enem abre um mundo de possibilidades para quem sonha em fazer um curso superior: vagas em universidades públicas, bolsas de estudo, financiamento estudantil e até ingresso direto nas principais faculdades particulares brasileiras, sem ter que fazer um novo vestibular.

Veja a seguir como você pode usar sua pontuação do Enem:

  • Estudar em universidades públicas – duas vezes por ano, o MEC abre inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que distribui vagas em mais de 130 universidades públicas em todo o país. Tem oportunidade em tudo quanto é curso, de Artes a Medicina, de Norte a Sul do Brasil. Para participar basta ter feito Enem mais recente e obtido nota acima de zero na redação. O Sisu é concorridíssimo e quem quiser garantir uma vaga vai precisar apresentar um bom desempenho no Exame. Nos cursos mais difíceis de entrar, a nota de corte chega a superar os 800 pontos.
  • Ganhar bolsas de estudos – o Programa Universidade para Todos (ProUni) concede bolsas parciais e integrais em universidades privadas bem avaliadas pelo MEC. Para concorrer ao benefício é preciso ter feito o Enem mais recente, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação. O MEC exige também que o candidato se encaixe em alguns critérios de renda e escolaridade. O processo é super concorrido e também acontece duas vezes ao ano.
  • Financiar um curso superior – quem precisa de ajuda para bancar o curso superior pode tentar o Fundo de Financiamento do Estudantil (FIES). Com juros baixos e prazo longo, é uma boa alternativa para quem está sem condições de arcar com as mensalidades de uma faculdade. Para participar o candidato pode usar a pontuação de qualquer edição do Enem a partir de 2010, desde que apresente desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação. Aqui também é preciso atender ao requisito de renda familiar máxima.
  • Entrar direto na faculdade privada – olha que beleza: com sua pontuação no Enem dá para entrar direto em inúmeras faculdades privadas de todo o Brasil. Basta apresentar o boletim de desempenho individual e, caso tenha a nota mínima exigida, fazer a matrícula sem qualquer burocracia. Na maioria dos casos, as instituições aceitam qualquer pontuação a partir da edição de 2010. As regras variam de instituição para instituição e podem ser consultadas no edital do processo seletivo.

 

Onde estudar com a pontuação obtida no Enem

Além de mais de uma centena de universidades públicas, a pontuação do Enem dá acesso a um universo gigantesco de faculdades privadas em todo o território nacional.

Confira algumas instituições bem avaliadas pelo MEC e que aceitam a pontuação no Enem como forma de ingresso, além de participarem do ProUni e do FIES:

 

Veja também:

Descubra como calcular a nota do Enem

Onde você pretende usar sua pontuação no Enem? Qual desses processos seletivos mais chamou sua atenção? Conte para a gente aqui nos comentários!

Comente