Preciso de Enem pra concorrer ao FIES? Descubra

Fies — Escrito por

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) tem o objetivo de ampliar o acesso à educação superior no Brasil. O programa é voltado a estudantes que se encaixam em critérios específicos de renda familiar. Como sempre há mais interessados do que vagas disponíveis, há um processo seletivo para escolher os melhores candidatos.
O processo seletivo do FIES utiliza as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como critério de classificação.
Portanto, mais do que fazer o Enem, é importante ir bem nas provas para ter uma chance real de conseguir o FIES.
Entenda a seguir se você tem mesmo que fazer o Enem para pedir o FIES, como a nota do exame é utilizada, quais as regras principais do programa e as faculdades onde você pode estudar com esse benefício do governo federal!

Tenho que fazer o Enem para pedir o FIES?

Sim, você tem que fazer o Enem para poder pedir o FIES.
Um dos requisitos obrigatórios para se inscrever no processo seletivo do FIES é justamente a pontuação do Enem (vale qualquer edição a partir de 2010). O outro requisito tem a ver com a renda familiar – comentaremos sobre ele mais adiante.
Mas não basta ter participado do Enem: o candidato tem que ter obtido desempenho de pelo menos 450 pontos na média geral das provas e não ter zerado na redação. Essa é a nota mínima para se inscrever no FIES.

Como funcionam as notas de corte para o FIES?

Nota de corte é a pontuação mínima que o estudante precisa ter no Enem para conseguir o FIES em determinado curso e faculdade.
Ela é calculada a partir do cruzamento de três dados: número de vagas oferecidas, número de inscritos e seus respectivos desempenhos no Enem. Por isso não tem como determiná-las com certeza, muito menos com antecedência.
A boa notícia é que durante o período de inscrições o sistema do FIES divulga, em tempo real, as notas de corte parciais. O candidato pode, então, ter uma ideia dos cursos e faculdades para as quais tem mais chances de ser selecionado. É possível mudar de opção quantas vezes quiser até o encerramento do período de inscrições.
A nota de corte parcial serve como referência, mas atenção: estar acima da nota de corte não significa que a vaga está garantida, já que o FIES só vai determinar a classificação final após o encerramento das inscrições.
Cursos que tradicionalmente têm grande procura pedem notas mais elevadas. São os casos de Medicina, Direito e de muitas Engenharias, que podem apresentar notas de corte em torno de 700 pontos no Enem. Outros cursos também muito procurados, como Pedagogia, Enfermagem ou Educação Física, chegam facilmente aos 600 pontos, mas em algumas faculdades podem ser encontrados com nota de corte mais baixa.

O que mais preciso para pedir o FIES?

O desempenho no Enem é um dos principais requisitos para concorrer ao FIES. Mas não é o único. O outro pilar desse programa é a renda familiar do estudante.
Recordamos aqui que o FIES surgiu com o objetivo de ampliar o acesso dos brasileiros ao ensino superior. Por isso, a prioridade são os alunos que, sem o financiamento, não teriam condições de frequentar uma faculdade.
O FIES está em plena fase de mudanças, e uma das mais recentes foi a introdução de três tipos de contratos diferentes, de acordo com o perfil do estudante.
Para algumas modalidades, o programa solicitará a comprovação de renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa. Em outros tipos de contrato, a renda familiar bruta mensal poderá ser de até cinco salários mínimos por pessoa.

Quais faculdades aceitam o FIES?

Um grande número de faculdades em todas as regiões do Brasil aderiu ao FIES. A lista é extensa e pode ser consultada no site do programa. Mas você tem que saber que cada edição (são duas por ano) está sujeita a alterações nas faculdades participantes. A relação definitiva, oficial, só pode ser verificada durante o período de inscrições.
O legal é que todas as instituições participantes foram avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC) e conquistaram boas notas em quesitos como infraestrutura, nível de professores e proposta pedagógica. Isso garante a qualidade das universidades que você pode financiar.
Sugerimos a seguir algumas ótimas instituições que vêm participando do FIES nos últimos anos:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)
Universidade Estácio de Sá (UNESA)
Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)
Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)
Universidade de Franca (UNIFRAN)
Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais

Veja também:
Confira o calendário com as principais datas do FIES 2018

E aí, você fez o Enem? Sua nota é suficiente para se inscrever no FIES? Qual curso está na sua mira? Conte tudo para a gente aqui nos comentários!

Comente