Saiba quando sairá o resultado do Enem

Enem — Escrito por

Assim que qualquer candidato fecha o caderno de provas do Enem, já começa a sonhar com os resultados.

 

“Será que fui bem em Ciências da Natureza?”, “Será que fiz a redação no formato certo?”, “Quantos pontos vou tirar em Matemática?”

 

A partir daí são quase dois meses de expectativa. O pior é que, devido ao modelo de correção utilizado pelo Enem, não dá nem para ter uma ideia da pontuação obtida.

 

Ou seja: não tem saída. Até a chegada do momento certo a única coisa que o participante do Enem pode fazer é esperar.

 

Mas é preciso esperar com a antena ligada. Assim que o resultado sai, são poucos dias para participar dos principais processos seletivos que usam a nota do Exame – o Sisu, o ProUni e o FIES.

 

Veja a seguir quando sairá o resultado do Enem, quando acontecem os principais processos seletivos e as faculdades mais legais onde você pode estudar!

 

Quando sairá o resultado do Enem

O resultado do Enem demora a sair. As provas, que normalmente acontecem em novembro, são corrigidas em duas etapas – e isso leva bastante tempo.

 

As objetivas são “lidas” por meio de computador. Já as de redação requerem uma análise individual, uma a uma, por dois avaliadores diferentes. É por isso que o Enem precisa de quase dois meses para divulgar as notas finais.

 

A menos que o MEC resolva divulgar o resultado com uma antecedência surpreendente, não tem muito o que fazer a não ser esperar por cerca de 60 dias.

 

A data de divulgação pode ser informada no edital do exame ou ser anunciada depois.

 

Geralmente os resultados saem na primeira quinzena de janeiro, mas já houve casos de saírem nos primeiros dias do ano, teve ano em que foram divulgados no fim do mês e por aí vai.

 

Nesse dia, os candidatos vão conhecer as notas individuais que tiraram nas cinco provas do exame:

  • Redação
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias
  • Matemática e suas Tecnologias
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias

 

O resultado vem na forma de um boletim de desempenho individual. É esse desempenho que você vai utilizar para participar dos principais processos seletivos que usam a nota do Enem ou para entrar direto em uma faculdade particular. Vamos falar disso mais adiante, não se preocupe.

 

Quando são aplicadas as provas do Enem

As provas do Enem normalmente são aplicadas no mês de novembro do ano anterior ao resultado.

 

Elas acontecem em dois domingos seguidos.

 

No primeiro, são aplicadas as provas de Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e Redação.

 

No segundo, Matemática e Ciências da Natureza.

 

As datas das provas são conhecidas logo no começo do ano, mais ou menos em abril, quando o Ministério da Educação (MEC) costuma divulgar o edital do exame. Assim dá para programar os estudos com tranquilidade.

 

 

Quando sai o resultado do Enem do segundo semestre

O Enem só tem uma edição. Os resultados que valem para o ano todo são divulgados no mês de janeiro mesmo.

 

Muito marinheiro de primeira viagem faz essa confusão porque alguns processos seletivos que usam a nota do Enem acontecem duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre.

 

Pois é possível, sim, usar uma mesma nota do Enem para participar de seleções diferentes. A cada ano, há chances em dobro de conseguir bolsa de estudo em faculdade particular, entrar na universidade pública ou financiar os estudos com a ajuda do governo federal. Isso sem falar, claro, na possibilidade de entrar sem vestibular em outras instituições de ensino pelo Brasil.

 

 

Fique atento a outras datas importantes do Enem

Provas e resultados são relevantes, mas você só vai conseguir chegar até eles se ficar bem ligado em outras datas importantíssimas do Enem.

 

Como o MEC é muito rigoroso com prazos, quem se perder por aqui vai ter que esperar até o próximo ano para tentar de novo.

 

Mas no Enem é tudo muito simples. Além das provas em novembro e dos resultados em janeiro do ano seguinte, é preciso ficar de olho em dois meses em especial:

 

  • Maio – Inscrições: As inscrições para o Enem abrem por volta do dia 10 maio e ficam no ar até praticamente o fim do mês. São mais ou menos 20 dias para o candidato fazer todo o processo, que é bastante simples. A inscrição só será efetivada depois que ele pagar a taxa de inscrição (caso não seja isento).

 

  • Outubro – Divulgação do cartão de confirmação de inscrição: Cerca de duas semanas antes do dia das provas do Enem o MEC libera o acesso aos cartões de confirmação de inscrição. Esse documento é de vital importância porque contém o local onde cada candidato fará sua prova.

 

 

Processos seletivos que usam o resultado do Enem

Repare que o Enem não é um concurso e fazer a prova, somente, não garante vaga nenhuma. Para que o exame possa servir como passaporte para o ensino superior é necessário utilizar a pontuação para concorrer em algum processo seletivo. Os maiores e mais famosos são promovidos pelo governo federal e têm âmbito nacional.

 

São três, no total. Um deles é destinado a um público mais abrangente e os outros dois são voltados à população de baixa renda.

 

Conheça:

  • Sisu (Sistema de Seleção Unificada): Logo que o resultado do Enem é divulgado, começa um dos maiores processos seletivos do Brasil: o Sisu. Nele são distribuídas vagas em universidades públicas de todo o país, inclusive em cursos cobiçados como Medicina, Direito e Odontologia. A seleção dura pouco tempo. Garantem a vaga aqueles candidatos com a nota mais alta no Enem. Para participar só é preciso ter feito o Enem mais recente e ter obtido nota acima de zero na redação.

 

  • ProUni (Programa Universidade para Todos): Todos os anos o ProUni concede milhares de bolsas de estudos parciais e integrais em faculdades particulares. O programa é destinado a estudantes de baixa renda que também atendam a algumas outras condições específicas. A inscrição exige participação no Enem mais recente. Para entrar na disputa é preciso apresentar pelo menos 450 pontos na média das provas, sem ter zerado a redação.

 

  • FIES (Fundo de Financiamento Estudantil): O FIES permite que o estudante financie os estudos a juros baixos e ainda ganhe um prazo a perder de vista para quitar a dívida. Para concorrer a uma vaga desse financiamento é obrigatório ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2010, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação. O candidato precisa se encaixar em um certo perfil econômico para participar.

 

Além desses, há outro formato de seleção muito interessante que usa a nota do Enem, o chamado ingresso direto. Com ele dá para entrar em faculdades privadas sem vestibular, apenas apresentando a nota obtida no Enem. Muitas instituições, inclusive, aceitam a pontuação de edições passadas do exame. Tudo funciona de forma muito simples: o estudante mostra seu boletim de desempenho e, caso tenha pontuação suficiente, só precisa fazer a matrícula e correr para o abraço.

 

 

Faculdades que aceitam o Enem

O que não falta é opção de faculdade para quem faz o Enem. Além das mais de 130 universidades públicas participantes do Sisu, existe um número inacreditável de instituições particulares que também oferecem vagas a quem participou do exame.

 

São tantas que, sério, você pode até se perder no meio de tantas possibilidades.

 

O melhor de tudo é que, por lei, só participam dos processos seletivos do governo federal aquelas instituições que são bem avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC) – uma garantia e tanto de que você está no caminho certo!

 

A seguir separamos algumas faculdades bem legais, que estão disponíveis em diversas partes do Brasil e oferecem cursos em diferentes áreas do conhecimento. Além disso, elas participam do ProUni, do FIES e oferecem vagas por meio de ingresso direto.

 

Conheça:

 

 

Veja também:

Descubra quantos pontos você precisa ter tirado no Enem para obter o FIES

 

Está contando as horas para o dia do resultado do Enem? Conte para a gente o que você vai fazer com o seu desempenho no Exame!

Comente