Descubra quantos pontos você precisa ter tirado no Enem para obter o FIES

Fies — Escrito por

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) passou por uma mudança radical recentemente. Se antes era um benefício disponível a todos os estudantes que cumprissem determinados requisitos, hoje virou um processo seletivo bem concorrido e com várias restrições.

Agora, para conseguir o FIES, o aluno precisa ter um bom desempenho no Enem, além de atender aos requisitos de renda. O processo de escolha do financiamento passou a ser similar ao do Sisu, que seleciona estudantes para as universidades públicas, e do ProUni, que concede bolsas de estudos a alunos de baixa renda com boa nota no Exame.

Com o FIES, o candidato que não tem condições de pagar a faculdade particular ganha um empréstimo do Governo e pode pagar a dívida bem mais tarde, só depois de se formar, em prestações a perder de vista.

É uma excelente opção para quem não entrou na universidade pública ou não conseguiu uma bolsa de estudos em faculdade privada. Só que figurar entre os escolhidos para receber o financiamento não tem sido nada fácil!

Descubra quantos pontos você precisa ter tirado no Enem para obter o FIES e como encontrar as melhores faculdades para fazer seu curso superior.

 

Pontuação mínima no Enem para se inscrever no FIES

Para participar do FIES o candidato precisa ter, no mínimo, 450 pontos na média geral das provas e nota acima de zero na redação do Enem.

É possível utilizar a nota de qualquer edição do Exame a partir de 2010 – não precisa ser exclusivamente da última edição, como acontece no ProUni e no Sisu.

Na verdade, ao se cadastrar no sistema de seleção do FIES, caso o participante tenha feito mais de um Enem, a maior nota é escolhida automaticamente.

Os candidatos também precisam cumprir um requisito de renda familiar bruta mensal, que não pode ultrapassar o valor de três salários mínimos por pessoa.

Quem já tem diploma de curso superior também pode concorrer. Só está fora da disputa quem já foi beneficiado com o FIES anteriormente ou quem tem dívidas com o Programa de Crédito Educativo (PCE-Creduc).

 

Pontos necessários para obter o FIES

Embora a pontuação mínima seja de 450 pontos nas provas e nota acima de zero na redação, o FIES exige mais que isso para financiar os cursos mais concorridos. O sistema agora também trabalha com as temidas notas de corte, tal como o Sisu e o ProUni.

Essas notas são a pontuação mínima para conseguir o benefício, ou “passar” no processo seletivo. Geralmente os cursos mais concorridos – como Medicina, Engenharia e Administração – podem ter notas de corte bem altas, dependendo da universidade e da região onde a vaga é oferecida.

Há chances de conseguir o FIES com a nota mínima optando por um curso menos disputado, como os de licenciatura, por exemplo.

Existem também graduações que são muito procuradas, mas têm uma grande oferta de vagas, como Administração e Direito. Nelas é possível, às vezes, entrar com uma nota um pouco acima do mínimo.

De qualquer forma, não adianta ficar quebrando a cabeça pensando na nota de corte para o seu curso. Você só vai saber a pontuação mínima exigida quando o sistema do FIES estiver aberto para seleção. Nesse período, a nota de corte parcial é divulgada uma vez por dia e o estudante pode ir mudando suas opções de curso e instituição de acordo com seu desempenho no Enem.

A seleção do FIES acontece duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre, sempre depois do Sisu e do ProUni. Fique ligado nas datas!

 

Como o FIES escolhe os candidatos

Para obter o FIES não tem muito segredo: os candidatos com maiores notas têm mais chances de conseguir o benefício.

Só que, além das notas, o Governo dá prioridade às profissões com mais demanda, como as da área de Saúde, Engenharia e formação de professores. O sistema também faz um cálculo complexo para distribuição de vagas que leva em conta o índice de desenvolvimento da cidade onde o candidato reside e a demanda por financiamentos estudantis na região.

No caso de haver empate entre os concorrentes, o FIES prioriza as maiores notas nas provas de:

  1. Redação
  2. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias
  3. Matemática e suas Tecnologias
  4. Ciências da Natureza e suas Tecnologias
  5. Ciências Humanas e suas Tecnologias

Outros fatores que influenciam a nota de corte para obter o FIES são:

  • O número de candidatos inscritos.
  • A quantidade de vagas disponíveis.
  • A reputação da instituição de ensino (as renomadas costumam atrair os estudantes mais dedicados).
  • A popularidade do curso.
  • O turno (os cursos noturnos às vezes têm notas de corte mais altas que os matutinos).

 

Faculdades que aceitam o FIES

O número de faculdades que participam do FIES e a quantidade de vagas disponíveis mudam a cada edição do programa. O candidato só fica sabendo das vagas e instituições participantes quando a seleção é aberta.

O Governo Federal só financia cursos bem avaliados pelo Ministério da Educação (MEC). Por isso, você pode ficar tranquilo quanto à qualidade das instituições participantes.

Conheça a seguir algumas faculdades bem avaliadas pelo MEC que costumam participar do FIES:

Veja também:

Pra que serve a nota do Enem?

 

Está animado para participar do próximo FIES? Conte para a gente nos comentários!

 

Tags: , , , ,

Comente