Setor Primário no Brasil Exercícios

Questões — Escrito por

1. (Uftm 2011)  Uma das maiores transnacionais brasileiras e uma das maiores mineradoras do mundo, o grupo empresarial da Vale é composto por, pelo menos, 27 empresas coligadas, controladas ou joint ventures, distribuídas em mais de 30 países, como Brasil, Angola, Austrália, Canadá, Chile, Colômbia, Equador, Indonésia, Moçambique, Nova Caledônia e Peru, onde desenvolve atividades de prospecção e pesquisa mineral, mineração, operações industriais e logística.

A partir da observação do mapa, da leitura do texto e de seus conhecimentos geográficos, pode-se afirmar que:

a) a Vale atua em todos os continentes, com exceção da Antártida.
b) a Vale é uma empresa de capital exclusivamente brasileiro.
c) por sua origem brasileira, a Vale evita atuações que superexplorem a mão de obra.
d) o continente com o maior número de empreendimentos da empresa é a Oceania.
e) a base principal das operações da Vale é o enriquecimento de urânio, em parceria com o Irã.

2. (Pucrs 2007)

Sobre a área assinalada no mapa, é correto afirmar:

I. Representa Carajás, uma das maiores concentrações de minério de ferro no planeta, cuja exportação se destina, entre outros países, ao Japão.

II. Trata-se da Serra do Navio, constituída por rochas cristalinas e grande produtora de bauxita.

III. Os minérios explorados nessa área (como ocorre em outras regiões do Brasil) são comercializados a baixos preços no mercado internacional, o que desvaloriza esses produtos e reduz o lucro.

IV. Compreende o Maciço de Urucum, importante concentração de minério de manganês, que é exportado principalmente para a Argentina.

Está/Estão correta(s) apenas

a) I e II

b) I e III

c) II e III

d) II e IV

e) III e IV

3. (Unifesp 2007)  Apesar do desenvolvimento industrial, o Brasil permanece como um grande exportador de minerais. Assinale o mapa que indica a ocorrência do principal minério exportado pelo país.

4. (Uel 2006)  O aumento crescente da demanda por produtos livres de agrotóxicos tem impulsionado a agricultura orgânica no Brasil. Esse sistema agrícola que se apóia no manejo sustentável, dispensa o uso de agrotóxicos sintéticos, privilegia a preservação ambiental, a biodiversidade, os ciclos biológicos e a qualidade de vida do homem. Com uma área plantada de 842 mil hectares, o setor movimentou cerca de US$ 1 bilhão em 2003. O país tem 19 mil propriedades e 174 processadoras espalhadas em diversas regiões. (Disponível em: “<www.agricultura.gov.br.>” Acesso em: 19 Jun. 2005.)

Com base no texto e nos conhecimentos sobre agricultura, considere as afirmativas a seguir.

I. Na agricultura orgânica, a forma de produzir demanda uma maior utilização de mão de obra para colocar em prática o controle biológico e o manejo integrado de pragas, constituindo-se em alternativa para o desenvolvimento da agricultura familiar.

II. O crescimento do mercado para os produtos orgânicos não se limita ao Brasil, o que tem permitido aos agricultores aumentar a receita, por unidade de produção, a uma razão superior à da agricultura convencional.

III. O crescimento do número de propriedades rurais em que se pratica a agricultura orgânica invalida o debate sobre os impactos do consumo de agrotóxicos no Brasil.

IV. O sistema de agricultura orgânica é impraticável nas pequenas propriedades rurais, pois a eliminação do uso de fertilizantes e de pesticidas químicos proporciona um aumento dos custos de produção, o que, consequentemente, diminui a renda da unidade produtiva agrícola.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I e II.

b) II e III.

c) III e IV.

d) I, II e IV.

e) I, III e IV.

5. (Ufrrj 2006)  A agricultura brasileira aumentou, nas últimas décadas, sua participação no comércio mundial de ‘commodities’. Para tornar-se ainda mais competitiva, ela deveria procurar “nichos” de mercado, nos quais teria melhores condições de atender à demanda mundial.

Sobre as oportunidades potenciais que podem surgir para a agricultura brasileira, analise as afirmativas a seguir.

I – As condições tropicais facilitam a criação a pasto, o que aumentará a aceitação nos mercados internacionais da proteína “verde”.

II – A expansão da “fronteira” possibilita a ampliação da produção de álcool anidro e biodiesel, o que permitirá atender à demanda externa de biocombustíveis.

III – As temperaturas elevadas e as chuvas abundantes favorecem o cultivo de florestas homogêneas, o que diminuirá a pressão sobre a Amazônia e atenderá à crescente demanda externa de celulose e papel.

Assinale:

a) se somente a afirmativa I estiver correta.

b) se somente a afirmativa III estiver correta.

c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

6. (Fatec 2006)  Considere os textos a seguir:

 

I. Os canaviais paulistas devem crescer dos atuais 3,3 milhões de ha para 4,3 milhões de ha em 4 ou 5 anos. As perspectivas para o agronegócio sucroalcooleiro passam por uma boa fase, especialmente por causa do preço do petróleo e já se preveem possibilidades de novas expansões capazes de dar ao Brasil posição geopolítica relevante no mundo.

II. Cerca de 40 mil migrantes, a maior parte deles nordestinos, representam a mão de obra utilizada nos canaviais da região de Ribeirão Preto. A produtividade média por homem tem crescido rapidamente, mas a remuneração pelo trabalho continua evoluindo em ritmo lento.

 

A leitura dos textos e os conhecimentos sobre a agricultura brasileira permitem afirmar que

a) o crescimento tecnológico do setor agrícola ainda está restrito aos estados do Sudeste e do Sul do país, justamente onde a mão de obra é mais numerosa.

b) o agronegócio ligado à produção de açúcar e álcool é, atualmente, o único em expansão no país justamente por concentrar-se na região que mais recebe migrantes.

c) uma das principais características do agronegócio no Brasil é sua grande capacidade de gerar novos empregos, sobretudo para mão de obra migrante.

d) a modernização do campo aumentou a competitividade do país em nível internacional, mas ainda não foi suficiente para aprimorar as relações de trabalho no setor agrícola.

e) a ampliação das atividades agrícolas modernizadas tem sido responsável pela criação de novas oportunidades de emprego para as populações rurais mais carentes.

7. (Ufscar 2006)  Cada número, no mapa, situa-se sobre a área de maior produção de um determinado produto agrícola, segundo a safra colhida em 2004.

Assinale a alternativa que apresenta a correlação correta.

a) 1 – soja, 2 – cacau, 3 – cana, 4 – trigo, 5 – arroz

b) 1 – arroz, 2 – manga, 3 – laranja, 4 – café, 5 – soja

c) 1 – milho, 2 – algodão, 3 – tomate, 4 – soja, 5 – trigo

d) 1 – algodão, 2 – cana, 3 – café, 4 – milho, 5 – maçã

e) 1 – sorgo, 2 – tabaco, 3 – amendoim, 4 – arroz, 5 – milho

8. (Pucsp 2006)  “O setor de frutas é um mercado em expansão no Brasil. O país é o terceiro maior produtor mundial, atrás da China e da Índia. Os dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior) indicam receitas de US$ 592 milhões para o ano passado no item mais amplo do setor”.

(“Folha de S. Paulo”, Brasil só perde para China e Índia na produção mundial de frutas, 08 de fevereiro de 2005)

 

Sobre a fruticultura no Brasil pode-se dizer que

a) seu crescimento e sua expansão no mercado internacional devem-se à incorporação de novas terras agrícolas da região dos cerrados, no centro-oeste brasileiro.

b) ela recentemente vinha conhecendo um grande crescimento no nordeste brasileiro, mas essa expansão está sendo prejudicada pela ausência regular de água nas lavouras.

c) mesmo como terceiro produtor mundial, a posição do país no mercado externo é frágil, por se venderem apenas frutas in natura, sem processamento, o que barateia os preços.

d) o polo mais dinâmico da fruticultura brasileira usa terras agrícolas (inclusive construindo-se, em seu meio, agroindústrias) de uma área outrora usada para o cultivo do café.

e) a condição tropical do país representa uma vantagem no mercado externo, pois permite produzir frutas que a China e a Índia não podem produzir, por estarem em zonas de clima temperado.

9. (Unesp 2006)  Em março de 2005, o faturamento do setor agropecuário brasileiro apresentou diminuição de 13,6% em relação ao mesmo período de 2004. Analise o gráfico.

A queda no valor total da produção agropecuária brasileira, de R$ 196,7 bilhões em março de 2004 para R$ 169,9 bilhões em março de 2005, ocorreu pela redução dos valores da:

a) safra de outros produtos agrícolas e da pecuária.

b) safra de grãos e da pecuária.

c) safra de grãos e de outros produtos agrícolas.

d) pecuária.

e) safra de grãos.

10. (Unesp 2006)  Segundo o Conselho Nacional de Agricultura, em 2004 a produção brasileira de carne bovina foi de 8 350 mil toneladas e seu valor bruto totalizou R$ 33.752.000,00. Analise o gráfico.

a) Descreva o desempenho do Brasil no mercado exportador de carne bovina.

b) Analise o desempenho dos Estados Unidos, da União Europeia e da Austrália, citando um fator que explique a situação do atual mercado mundial de exportação deste produto.

 

Gabarito: 

Resposta da questão 1:
 [A]

A Vale constitui-se na segunda maior mineradora do mundo, resultado de avanços em sua gestão e estruturação transnacional após sua privatização.

A alternativa [B] é falsa: o capital da Vale é transnacional;

A alternativa [C] é falsa: a Vale evita a superexploração da mão de obra por ser transnacional;

A alternativa [D] é falsa: o continente com maior número de empreendimentos da empresa é a América;

A alternativa [E] é falsa: a base principal de operação da Vale é a mineração de ferro e manganês.  

Resposta da questão 2:
 [B]  

Resposta da questão 3:
 [E]  

Resposta da questão 4:
 [A]  

Resposta da questão 5:
 [E]  

Resposta da questão 6:
 [D]  

Resposta da questão 7:
 [A]  

Resposta da questão 8:
 [D]  

Resposta da questão 9:
 [C]  

Resposta da questão 10:
 a) O Brasil lidera, atualmente, as exportações mundiais de carne bovina. Em 1999, ocupava a quarta posição nas exportações, apresentou aumento rápido a partir de 2000, superando exportadores como a União Europeia, os EUA e a Austrália.

b) A Austrália mantém-se como grande exportadora, líder entre 1999 e 2003, sendo superada pelo Brasil. Os EUA destacam-se como segundo maior exportador, de 1999 a 2003, quando apresentou grande queda nas exportações. A UE, que era a terceira maior exportadora, sofreu rápida retração a partir de 1999 devido à doença da “vaca louca”. A oscilação da Austrália está associada a secas prolongadas, as piores em um século (2002-2003), além da diminuição da demanda japonesa e do limite de cotas dos EUA. A grande redução nas exportações dos EUA está ligada à doença da vaca louca com vários focos no país. 

Por: Professor Varetinha

Veja mais Exercícios do Vestibular

Tags:

Comente