Simulação FIES

Fies — Escrito por

Se você é um estudante que deseja cursar o ensino superior em instituição privada, mas não tem condições de arcar com as despesas educacionais, poderá se inscrever no programa de financiamento do FIES.

Criado pelo Governo Federal, o FIES oferece empréstimo estudantil a juros baixos e prazo longo para pagar. O programa é voltado para quem tem renda familiar bruta mensal de no máximo 2,5 salários mínimos. Para participar, é obrigatório ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota maior do que zero na redação.

Mesmo sabendo que poderá contar com tal empréstimo para custear as despesas regulares de sua graduação, como saber exatamente os valores das prestações e do financiamento total? É para isso que existem os instrumentos on-line de simulação de financiamento Fies.

O que é uma simulação do Fies?

Se você está interessado no financiamento estudantil coordenado pelo Ministério da Educação (MEC), a melhor forma de se saber com antecedência quanto vai gastar por mês é fazendo uma simulação. Esses utilitários podem ser encontrados facilmente no portal do FIES, da Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil, os principais agentes financeiros que trabalham com o programa. Algumas instituições de ensino superior também reproduzem o simulador em suas páginas, geralmente nas áreas dedicadas ao FIES e questões afins.

Como funciona essa simulação?

A partir de alguns dados que o aluno fornece ao sistema, ele poderá saber os valores das prestações a serem pagas durante todas as fases do financiamento. No entanto, vale ressaltar que a simulação aponta valores que servem apenas de exemplo aproximado, para que o estudante tenha uma noção de quanto será sua dívida a ser quitada no futuro. As importâncias indicadas não valem como proposta oficial da instituição financeira – o valor exato de cada prestação você saberá no momento de assinatura do contrato.

 

As fases de financiamento

Antes de entrar nas fases do financiamento, é importante lembrar que desde 2015 o FIES aplica um processo seletivo para distribuir as vagas disponíveis. A seleção acontece duas vezes por ano e usa como critério a nota do Enem.

Quem passa nessa primeira seleção tem um prazo para fazer o cadastro no SisFIES, comprovar documentação na faculdade e contratar o financiamento no banco. Só então começam as três fases do FIES:

O primeiro período é o da utilização do financiamento, quando o estudante ingressa no programa e o aproveita até a fase de carência. Durante esse período inicial, o estudante fica obrigado a pagar uma parcela trimestral que compreende os juros incidentes sobre o crédito.

Logo em seguida, o financiamento entra na etapa de carência, quando o estudante terá alguns meses após a formatura para se organizar financeiramente. Durante esse período, pagará apenas as parcelas trimestrais referentes aos juros

Finalmente, há a fase de amortização, quando o estudante vai saldar o montante que pegou com a instituição financeira para custear seus estudos. O saldo devedor é dividido em parcelas mensais.

 

Faculdades que participam do FIES

Somente faculdades particulares reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC podem participar do FIES. A lista completa, com todas as instituições onde há vagas disponíveis para financiamento, só é divulgada quando abrem as inscrições e muda a cada edição.

Confira algumas universidades que costumam participar do FIES:

Veja também:

Descubra quantos pontos você precisa ter tirado no Enem para obter o FIES

Vai participar do FIES? Conte para a gente aqui nos comentários!

Tags: , , ,

Comente