O Enem não é um exame muito tradicional. Em vez de disciplinas comuns, como as que vemos no colégio, o maior vestibular do País é divido em quatro grandes áreas do conhecimento:

  1. Ciências Humanas e suas Tecnologias
  2. Ciências da Natureza e suas Tecnologias
  3. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias
  4. Matemática e suas Tecnologias

O “enemzeiro” de primeira viagem pode se perguntar: onde foram parar a Química, a Geografia, a História e a Física nessa divisão? O que são as “tecnologias” dessas áreas? Como eu faço para estudar seguindo esse modelo?

Se você também não entende bem essa divisão do Enem, não se preocupe. Você não está sozinho. Essas e outras dúvidas são mais simples de se resolver do que a gente imagina.

Descubra a seguir como desvendar o mistério por trás das tais áreas do conhecimento do Enem e o que cada uma delas reserva para o dia da prova!

Entenda as áreas de conhecimento do Enem

O Enem é bastante diferente do que estamos acostumados a ver nas escolas ou mesmo nos outros vestibulares. Por isso é comum ouvirmos que para se dar bem neste exame não basta decorar fórmulas e datas.

A divisão por áreas do conhecimento foi feita para facilitar a avaliação mais ampla e saber o quanto cada aluno conhece de ciências naturais, de humanidades, de matemática e linguagem.

Entender cada área do conhecimento não é nenhum bicho de sete cabeças. Basta pensar que todas as matérias tradicionais estão distribuídas dentro delas da seguinte forma:

  • Ciências Humanas e suas Tecnologias: História, Geografia, Filosofia e Sociologia.
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Química, Física e Biologia.
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação.
  • Matemática e suas Tecnologias : Matemática.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

O que cai em cada área do conhecimento

O Enem cobra o conteúdo inteiro dos três anos do ensino médio. Por isso, o que vai cair nas quatro áreas de conhecimento do Enem não muda muito de ano para ano. O edital do concurso traz sempre uma lista de habilidades desejáveis dos estudantes, seguida de vários assuntos que podem cair no exame.

Veja alguns exemplos do que costuma cair em cada área do conhecimento do Enem:

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

  • Leitura e interpretação de texto
  • Artes corporais
  • Texto literário
  • Produção de texto
  • Argumentação
  • Norma culta da língua
  • Tecnologias da Informação e Comunicação

Matemática e suas Tecnologias

  • Geometria
  • Estatística e Probabilidade
  • Álgebra

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

  • Movimento, Equilíbrio e Leis da Física
  • Leis da Gravidade
  • Fenômenos elétricos e magnéticos
  • Transformações químicas
  • Água
  • Química, Sociedade e Cotidiano
  • Moléculas, Células e Tecidos
  • Organização dos seres vivos
  • Ecologia
  • Evolução

Ciências Humanas e suas Tecnologias

  • Diversidade cultural, conflitos e vida em sociedade
  • Formas de organização social, movimentos sociais, pensamento político e ação do Estado
  • Estruturas produtivas
  • Representação espacial

É importante consultar o edital do Exame para saber com mais detalhes o que é pedido em cada prova. Você pode fazer isso acessando o documento no site oficial do Enem.

O que é avaliado nas 4 áreas do conhecimento do Enem

Você já sabe que o Enem avalia o conhecimento geral do candidato ao longo de todo o ensino médio. De maneira mais ampla, o exame quer saber se você é capaz de:

  1. Dominar a norma culta da Língua Portuguesa e associá-la a outras disciplinas, como Matemática, Artes, Ciências e Línguas Estrangeiras.
  2. Compreender fenômenos naturais, históricos, geográficos, tecnológicos e artísticos: suas origens, consequências atuais e impactos no futuro.
  3. Discutir problemas atuais com argumentos, fatos, análises e informações coerentes.
  4. Pensar em soluções para os grandes problemas sociais da nossa era, respeitando os direitos humanos e considerando a diversidade sociocultural.

A quinta área de conhecimento: a Redação

A Redação não é exatamente uma área de conhecimento, mas por sua complexidade e grau de exigência pode ser tratada como tal.

O tema da redação só é revelado na hora da prova e invariavelmente gira em torno de grandes questões políticas, sociais ou culturais.

Na redação do Enem, o candidato terá que demonstrar os seguintes conhecimentos:

  1. Domínio da língua portuguesa.
  2. Aplicação dos conceitos de várias áreas de conhecimento ao tema, respeitando o modelo de texto dissertativo-argumentativo.
  3. Apresentação e defesa de seu ponto de vista usando elementos coerentes de argumentação.
  4. Elaboração de uma proposta de intervenção social que respeite os direitos humanos.

Veja também:

Fique por dentro de atualidades para o ENEM

Ficou mais clara a divisão do Enem em áreas do conhecimento? Conte para a gente nos comentários!