As melhores faculdades de Engenharia de Alimentos

Universidades — Escrito por

O curso de Engenharia de Alimentos dura em média cinco anos e prepara o profissional para atuar em todos os processos que envolvem a indústria alimentícia, desde a fabricação até o transporte, passando pela conservação e armazenamento.

O engenheiro de alimentos também pode se dedicar a buscar soluções para preservar da melhor maneira as características nutricionais dos alimentos para os consumidores.

Durante a graduação, os alunos estudam as seguintes matérias: Cálculo, Química, Ciências dos Alimentos, Química de Alimentos, Enzimologia de Alimentos, Nutrição e Processamento de Alimentos, entre outros.

Se você pretende atuar nessa área, fique de olho no ranking que preparamos com as melhores faculdades de Engenharia de Alimentos. Ao final, conheça também algumas alternativas de formação para quem gosta do tema mas não quer necessariamente cursar uma engenharia.

 

As Melhores Faculdades de Engenharia de Alimentos

No Brasil, o órgão responsável por avaliar a qualidade do ensino superior é o Ministério da Educação (MEC). Todas as instituições (públicas e privadas) e cursos de graduação passam por uma rigorosa análise que envolve a qualificação dos professores, o programa curricular, a infraestrutura oferecida (salas de aula, laboratórios, tecnologia, equipamentos, etc.) e o desempenho dos estudantes, entre outros fatores.

As notas do MEC vão de 1 a 5. Cursos e faculdades que tiram nota 1 e 2 têm um tempo para se fazer a adequação e corrigirem eventuais problemas. Notas 4 e 5 denotam excelência, enquanto a nota 3 quer dizer que a graduação ou instituição cumpre plenamente todos os critérios de qualidade estabelecidos pelo MEC.

Aqui em nossa lista, vamos apresentar as faculdades de Engenharia de Alimentos que tiraram pelo menos uma nota máxima (5) na avaliação do MEC. Não são muitas, pois também não são muitas as instituições que oferecem o curso (vamos falar de alternativas mais adiante).

  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR)
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS)
  • Universidade de Passo Fundo (UPF)
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Universidade Federal de Lavras (UFLA)
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
  • Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia (CEUN-IMT)
  • Faculdade de Tecnologia Termomecânica (FTT)
  • Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)

 

Alternativas para quem quer trabalhar com alimentos

Dependendo do local onde você mora, pode não ser fácil de encontrar o curso de Engenharia de Alimentos. Mas quem curte o tema e não pode ou não quer cursar engenharia tem várias outras alternativas. Aqui, vamos comentar algumas das principais.

Tecnólogos em Produção Alimentícia

Com duração mais curta (entre 2 e 3 anos) e foco em nichos específicos, os cursos de tecnologia (ou tecnólogos) oferecem formação de nível superior com foco nas demandas do mercado de trabalho, o que faz com que tenham alta empregabilidade.

Eles abrangem todos os processos da cadeia da produção alimentícia, desde a matéria prima até o produto final, passando por controle de qualidade, beneficiamento e conservação, entre outros. De acordo com o Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia, desenvolvido pelo MEC, estas são as opções disponíveis hoje no país:

  • Agroindústria
  • Alimentos
  • Laticínios
  • Processamento de Carnes
  • Produção de Cacau e Chocolate
  • Produção de Cachaça
  • Viticultura e Enologia

Gastronomia

Este é para quem quer colocar a mão na massa e ir para a cozinha mesmo. O curso superior de Gastronomia pode ser encontrado em grau de bacharelado e tecnólogo, nas modalidades presencial e a distância (EAD) em cada vez mais instituições. É importante saber que o diploma de um curso EAD reconhecido pelo MEC vale tanto quanto o presencial e que, mesmo sendo a distância, é preciso comparecer à faculdade para realizar atividades práticas. É o caso da Anhanguera e da Cruzeiro do Sul, que reservam um dia por semana para as atividades presenciais. No restante do tempo, o aluno acompanha o curso de casa, com todo o apoio de professores e tutores on-line.

Nutrição

Essa é outra graduação bastante procurada no Brasil. Apesar de lidar com os alimentos, e inclusive poder trabalhar na indústria, é importante salientar que o nutricionista tem como foco a preservação da saúde humana e a prevenção ou controle de doenças. Esse profissional pode prescrever dietas para pessoas que desejam melhorar sua saúde geral, pacientes com necessidades nutricionais específicas (alergias, intolerâncias, etc.), atletas, etc.

O curso de Nutrição está disponível em diversas boas faculdades por todo o país.

Conheça agora algumas instituições reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que oferecem cursos na área de alimentos:

Veja também:

Quanto preciso ter no Enem para passar em Nutrição?

O que achou das melhores faculdades de Engenharia de Alimentos? Vai fazer esse curso mesmo ou vai optar por uma alternativa? Conte para a gente aqui nos comentários!

Tags: , ,

Comente