Fique por dentro de atualidades para o ENEM

Enem — Escrito por

O Enem avalia muito mais que o simples conhecimento escolar. A prova testa também qual é a percepção do mundo, a capacidade de articular ideias e o nível de informação que as pessoas têm ao terminarem o ensino médio.

As atualidades são transversais a todas as disciplinas do Enem e aparecem principalmente em questões envolvendo interpretação de texto.

Elas estão presentes no tema da Redação e em todas das disciplinas cobradas no Enem. Podem aparecer em questões de História, Geografia, Língua Portuguesa, Literatura, Artes, Sociologia, Filosofia… Até mesmo os problemas de Matemática, Química e Física podem abordar alguma notícia importante ou fato recente em seus enunciados.

Para se sair bem no Exame, portanto, você precisa estar muito bem informado sobre o que acontece de mais relevante no Brasil e no mundo.

Preparamos a seguir um roteiro para que você entenda como é importante ficar por dentro das atualidades para o Enem. De quebra, trouxemos também algumas dicas preciosas que vão ajudá-lo a estudar melhor esses temas. Confira!

 

A importância das atualidades no Enem

Afinal, por que é tão importante conhecer as atualidades para se dar bem no Enem?

Primeiramente, para cumprir os principais requisitos de avaliação do exame. O Enem quer saber se você é capaz de:

  • Dominar a língua portuguesa (só escreve bem quem lê bastante!).
  • Contextualizar acontecimentos históricos e atuais nos campos da História, Geografia, Filosofia, Artes, Geografia (Geopolítica), Língua Portuguesa e estrangeira, etc.
  • Interpretar corretamente o que está sendo pedido nas questões do Exame.
  • Apresentar bons argumentos na prova de redação, defender seu ponto de vista e expressar valores de forma consistente.
  • Elaborar uma proposta de intervenção social na redação que contemple os Direitos Humanos e considere a diversidade sociocultural do País.

 

Em segundo lugar, o Enem vai observar se você é capaz de:

  • Entender as tecnologias da comunicação e da informação, bem como sua importância no mundo atual.
  • Compreender e expressar a importância das artes e seu contexto social.
  • Situar linguagens e seus recursos em momentos históricos e atuais.
  • Diferenciar gêneros de textos, opiniões, temas e assuntos da atualidade.
  • Relacionar conhecimentos numéricos e geométricos para a compreensão e solução de problemas sociais cotidianos.
  • Associar o conhecimento das Ciências Naturais (Química, Biologia) dentro de um cenário de desenvolvimento econômico e social da humanidade.
  • Aplicar os conhecimentos históricos e geográficos para compreender o nosso cenário social, político e econômico atual.

 

Como estudar atualidades para o Enem

Muita gente acha que só porque está sempre nas redes sociais, assiste uns programas de TV e dá uma espiada no jornal de vez em quando já está bem informado e não precisa se preocupar com isso no Enem.

Não caia nessa armadilha!

Existem vários níveis de “estar bem informado” e você precisa saber como estudar as atualidades para se dar bem na prova.

Anote estas dicas:

  • Inclua o tema na sua rotina de estudos. Para estudar atualidades é preciso ler jornais, revistas, sites e portais, acompanhar o noticiário internacional (para os temas globais, por exemplo), ler artigos de especialistas e entender o contexto histórico dos fatos.
  • Dê foco àqueles temas mais quentes do momento, com maiores chances de serem abordados na prova. Geralmente são assuntos de impacto ambiental, social, econômico e/ou político.
  • Procure entender as atualidades estudadas sob os pontos de vista histórico, social e econômico.
  • Pratique redação com as atualidades: isso pode ajudar a desenvolver uma visão global do assunto e estendê-lo a outras áreas do conhecimento.
  • Pesquise as atualidades em sites de confiança, para não correr o risco de usar algum dado incorreto.

Dicas quentes:

 

  • Lembre-se de que as provas do Enem são elaboradas com alguns meses de antecedência. Ou seja: atualidades muito recentes não devem cair na prova, a menos que tenham uma história anterior. Uma grande descoberta científica sem precedentes que aconteceu no mês de setembro, por exemplo, tem pouquíssima chance de aparecer na prova daquele ano (que acontece geralmente em outubro ou novembro).
  • Não perca muito tempo decorando datas específicas (“no dia 10 de maio, os dirigentes se reuniram…”). O contexto e os acontecimentos são muito mais importantes que as datas em si.
  • Estude Direitos Humanos. É um tema vital para a redação, mas também para o contexto geral do Exame. É preciso interpretar as questões sem preconceitos, distinção de etnias, nacionalidades ou orientação sexual.

 

Ao se ver diante de um tema importante, pergunte-se sempre:

  • Com que profundidade eu conheço esse tema?
  • Quais questões estão relacionadas a ele (particularidades culturais, históricas, cenário econômico, geopolítico, decisões mais recentes)?
  • Qual meu ponto de vista sobre o tema?
  • O que poderia ser feito para solucionar problemas relacionados a ele?

 

Lembre-se:

  • O Facebook e outras redes sociais similares são boas fontes de informação, mas é preciso saber diferenciar conteúdo relevante do que é apenas um ponto de vista individual.
  • O Enem costuma ter algumas “pegadinhas” tanto na provas objetivas quanto na redação. São questões, em sua maioria, de interpretação de texto e você precisa estar atento a isto para não desenvolver o tema de forma equivocada, por exemplo.
  • Aprenda a diferenciar opinião de argumento. O Enem não está interessado se você acha algo bom ou ruim. É sua argumentação que interessa: os fatos, os contextos, as razões pelas quais que você acredita nisso ou naquilo.

 

 

Veja também:

10 coisas que quem vai prestar o Enem precisa saber

 

Como você está estudando as atualidades para o Enem? Conte para a gente aqui nos comentários!

Comente