Uma das preocupações do Ministério da Educação (MEC) é garantir que as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) sejam realizadas com toda a segurança possível.

É fundamental que todos os participantes tenham as mesmas oportunidades na hora de realizar as provas. Por isso é proibido que alguém fique com o celular ligado, tenha acesso prévio às questões ou coloque outra pessoa para fazer a prova em seu lugar.

A cada ano o Enem cria novas regras com o objetivo de combater possíveis fraudes. A grande novidade do momento é o cadastro biométrico.

Este cadastro consiste em coletar as digitais dos participantes para garantir que a mesma pessoa que se inscreveu pela internet fará a prova. Com isso, não existe a possibilidade de uma pessoa fazer o Exame por outra.

Veja a seguir como vai funcionar a biometria do Enem.

Como funciona o cadastro biométrico do Enem?

Os milhões de participantes do Enem podem usar a nota obtida no Exame para se inscreverem em processos seletivos e programas do Governo Federal que facilitam o acesso ao ensino superior.

Conseguir entrar em universidades públicas, bolsas de estudo em faculdades particulares ou financiamentos estudantis são apenas alguns dos benefícios de se atingir uma boa pontuação no Enem.

Como a nota do Enem traz muitas vantagens e permite que os estudantes consigam vagas até nos cursos mais concorridos, como Medicina e Direito, o procedimento de realização das provas deve ser o mais justo e seguro possível.

O cadastro biométrico é uma prática utilizada em diversos concursos e que agora também faz parte do protocolo de segurança do Enem. Ele serve para identificar os participantes, assim como a apresentação de documentos pessoais (identidade, carteira de motorista, etc.).

Quando o participante do Enem precisa fazer o cadastro biométrico?

A coleta dos dados biométricos acontece nos dias de realização do Enem, após a abertura dos portões e antes do horário marcado para o início das provas.

O MEC não divulga se este procedimento será realizado no primeiro, no segundo dia, ou nos dois. A ideia é que os participantes sejam surpreendidos e não possam enviar outra pessoa para fazer a prova em seu lugar.

Além de apresentar um documento de identificação original recente com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira de motorista, etc.) e assinar a lista de presença, cada participante terá sua digital coletada por meio de um selo gráfico autocolante que será fixado em uma ficha de identificação digital.

Assim, o MEC poderá comprovar se a pessoa que esteve presente no dia da prova é a mesma que fez a inscrição no Enem pela internet.

É preciso fazer o cadastro biométrico no momento da inscrição?

Não. As inscrições são realizadas totalmente pela internet. Não é preciso enviar documentos ou comparecer a lugar algum para fazer o cadastro biométrico.

Para se inscrever, basta acessar o site do Enem, preencher todas as informações solicitadas e depois pagar o boleto referente à taxa de inscrição.

O MEC não vai coletar a digital dos participantes antes do dia da prova. Ou seja, ninguém será impedido de fazer a prova em função do cadastro biométrico.

Depois da realização das provas, o MEC poderá cruzar as informações pessoais dos inscritos com a impressão digital dos que compareceram à prova. Se alguma fraude for detectada, o participante envolvido terá sua prova anulada.

Medidas de segurança do Enem

É importante que os interessados em participar do Enem leiam com bastante atenção o edital divulgado pelo MEC. Neste documento está descrito em detalhes o que pode e o que não pode fazer no dia das provas.

Dentre as medidas de segurança adotadas pelo Enem estão:

  • O uso de porta-objetos – os participantes são proibidos de usar qualquer tipo de aparelho eletrônico (calculadora, celular, tablet, relógio, agenda eletrônica, etc.). A organização do Enem disponibiliza um envelope com lacre para cada participante guardar seus objetos pessoais. Este envelope deve permanecer embaixo da carteira e o participante não pode abri-lo enquanto estiver no local de realização da prova. Vale lembrar que o celular precisa ficar desligado.
  • Detector de metais – Em qualquer momento da realização das provas, os participantes poderão ser submetidos a uma revista eletrônica. O detector de metais é utilizado para identificar qualquer irregularidade e, se for o caso, o estudante pode ser desclassificado na hora.

Esteja preparado para o dia da prova

Lembramos mais uma vez da importância de ler o edital do Enem. Lá você pode conferir o que precisa levar no dia da prova (como documentos de identificação e caneta de tinta preta fabricada em material transparente) e, principalmente, o que deve evitar neste dia.

Não é permitido, por exemplo, usar lápis, lapiseira, caneta de material não transparente, borracha, livros, anotações, óculos escuros, fones de ouvido, boné ou qualquer outro tipo de chapéu.

Publicar nas redes sociais fotos do local da prova ou do caderno de questões é eliminação na certa.

O Enem é a prova mais importante do ano para aqueles que desejam entrar em uma universidade. Com uma boa pontuação você pode conquistar uma vaga no curso superior dos seus sonhos. Portanto, preste atenção aos procedimentos descritos no edital, estude bastante e boa sorte!

Veja também:

Descubra que nota você precisa ter pra passar no Enem

Vai fazer o Enem? Conte para a gente o que você pretende fazer com sua nota.