A bolsa permanência é um recurso a mais para evitar a desistência nos cursos de graduação.

Quem consegue uma bolsa pelo ProUni já tem uma grande vantagem para concluir seu curso superior com maior tranquilidade financeira.

No entanto, o perfil de alguns candidatos é bastante vulnerável e eles precisam de uma ajuda extra com as despesas da faculdade.

Os gastos não são apenas com as mensalidades, já que é preciso arcar com transporte, alimentação e materiais didáticos, o que se torna uma grande dificuldade e faz com que haja desistências, mesmo com bolsas de estudo integrais.

Uma forma de evitar a evasão do ProUni foi a criação da bolsa permanência, da qual falaremos em detalhes agora!

O que é a bolsa permanência?

A bolsa permanência é um benefício que complementa a bolsa do ProUni, já que os alunos têm outros custos agregados aos estudos.

Sabemos que muitos precisam se deslocar de suas cidades para cursar a faculdade e, mesmo que elas sejam próximas, os ônibus intermunicipais cobram tarifas mais caras.

Alguns, além de se deslocarem, passam o dia todo na instituição quando o curso é integral, sendo necessário almoçar, jantar ou comer um lanche durante os estudos.

Além disso, as disciplinas exigem alguns materiais, como livros, cópias e equipamentos específicos, que precisam sair do bolso do aluno.

Visando cobrir esses custos, para o cumprimento pleno das obrigações do graduando, o objetivo dessa bolsa é minimizar os impactos desses gastos. Dizemos minimizar porque o valor recebido ainda é pequeno, sobre o qual falaremos a seguir.

Qual é o valor da bolsa permanência?

Como já dissemos, o valor da bolsa não ultrapassa o valor de uma bolsa de iniciação científica, que atualmente é de R$ 400, segundo dados do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Contudo, esse valor pode fazer a diferença na vida acadêmica de muitos alunos. 

Quem pode pedir a bolsa permanência?

A bolsa permanência é vinculada ao ProUni, programa do governo federal que oferece bolsas de estudo parciais e integrais em faculdades particulares para estudantes de baixa renda. Por esse motivo, a comprovação da situação socioeconômica é fundamental.

Depois de um processo seletivo tão concorrido, o sonho de cursar o ensino superior não poderia ser desperdiçado, porém, para pedir a bolsa permanência, é preciso passar por mais um processo e atender aos seguintes requisitos:

  • Ser bolsista integral do ProUni
  • Cursar a faculdade na modalidade presencial
  • Estar matriculado em cursos de, no mínimo, 6 meses de duração
  • Cumprir uma carga horária diária igual ou superior a 6 horas/aula diárias

A bolsa permanência vale apenas para o ProUni?

Sim. Infelizmente os outros programas do governo, como o FIES, não permitem a requisição de bolsas permanência.

Contudo, as instituições públicas oferecem outros suportes, como residências estudantis e restaurantes universitários, mas, para conseguir esses benefícios, tudo depende de processos e exigências internas de cada faculdade.

Por quanto tempo posso receber a bolsa permanência?

Após ter sido aprovada, a bolsa tem validade até o término do curso. Para que a bolsa não seja suspensa, o aluno deve estar atento às regras de funcionamento do programa:

  • O aluno não pode ter a bolsa do ProUni encerrada.
  • Não pode transferir o benefício para outro curso que não se encaixe nos critérios da bolsa permanência.
  • Não pode utilizar a verba para outros fins que não sejam as despesas educacionais.
  • Não pode ter apresentado documentação e informações falsas no ato da solicitação.

O próprio aluno pode também pedir a suspensão da bolsa a qualquer momento caso deseje.

Quais faculdades aceitam o ProUni?

São muitas as faculdades particulares que têm vagas pelo ProUni, mas você precisa acompanhar em seus sites e confirmar a oferta das vagas nas datas destinadas aos processos seletivos do programa, que acontecem duas vezes ao ano, no início de cada semestre.

A nota do Enem é o primeiro passo de toda essa trajetória. Ela precisa ser igual ou superior a 450 pontos e a redação não pode estar zerada.

Além disso, é preciso ter participado da última edição da prova, que corresponde ao ano anterior ao da seleção.

A classificação dos candidatos se dá pelas melhores notas do Enem e comprovação de renda máxima familiar de 1,5 salários mínimos per capita para bolsa integral (100%) e de 3 salários mínimos per capita para bolsas de 50%.

Lembre-se de que o pedido da bolsa permanência só é válido para bolsistas integrais.

O que fazer se não conseguir a bolsa permanência?

É difícil receber a notícia de que seu pedido foi indeferido. Mesmo assim, não é necessário desistir tão fácil, já que os pedidos podem ser feitos mensalmente, no primeiro dia de cada mês.

A disponibilização das bolsas permanência fica atrelada à disponibilidade orçamentária e financeira do Ministério da Educação.

Por isso, se esse ano não foi possível conseguir uma vaga pelo ProUni, você acha que não dá para estudar em uma boa faculdade?

Claro que dá! Muitas delas oferecem bolsas internas que podem chegar a 100%, igual ao ProUni. Você pode entrar direto, sem prestar vestibulares ou outras provas, apenas com a sua nota do Enem. Veja a seguir!

Onde estudar com ingresso direto?

Com o ingresso direto, você precisa de apenas 300 pontos no Enem e nota acima de zero na redação para entrar em uma faculdade particular!

A edição da prova do Enem não precisa ser a do último ano e não há necessidade de comprovar renda. Você pode escolher também entre cursos presenciais e a distância.

Que conhecer algumas faculdades reconhecidas pelo MEC que oferecem cursos superiores excelentes, onde você pode entrar direto? Confira:

Em seus sites, estão todas as informações que você precisa para concorrer a bolsas pelo ProUni, financiamentos pelo FIES e as várias vantagens pelo ingresso direto. Não deixe de visitá-los!

Veja também:

O que é o ProUni?

É possível conseguir uma bolsa de estudos para o EAD?

Com todas essas dicas, logo você começará a sua faculdade! Já pensou no curso? Comente qual será a futura graduação e se pretende concorrer às bolsas do ProUni.