Quem não gostaria de fazer uma boa faculdade com bolsa de estudos, sem se preocupar com as mensalidades?

O ProUni é o programa que realiza esse desejo!

Embora seja bastante procurado, oferece todos os anos várias chances aos participantes.

O processo das bolsas remanescentes é uma dessas chances de ouro, e deve se repetir agora no segundo semestre de 2020.

Que saber como funciona?

Descubra, a seguir, tudo sobre as bolsas remanescentes do ProUni 2020.2!

As etapas do ProUni 2020.2

Todo ano, rolam duas edições do ProUni. A primeira já aconteceu em janeiro, mas tem uma segunda seleção vindo por aí.

Entre junho e julho, o Ministério da Educação (MEC) deve abrir inscrições para o ProUni 2020.2, mais uma chance que os candidatos terão de conseguir bolsa de estudos em cursos EAD e presenciais por todo o Brasil.

As bolsas começam a valer já a partir do segundo semestre letivo de 2020.

A seleção regular do ProUni é composta por três etapas:

  1. Primeira chamada, quando são conhecidos os principais selecionados.
  2. Segunda chamada, que aproveita as vagas que sobram da primeira chamada.
  3. Lista de espera, que ocupa as vagas da segunda chamada.

A meta do governo é, todos os anos, ocupar 100% das bolsas, o que nem sempre acontece nessas três etapas regulares.

Por isso o MEC lança mão de uma seleção extra, conhecida por bolsas remanescentes.

Veja como ela funciona!

A seleção das bolsas remanescentes do ProUni 2020.2

Para participar da seleção regular do ProUni em 2020 o candidato precisa, obrigatoriamente, atender a diversos requisitos – ainda assim, a seleção é concorridíssima, o que torna a obtenção de uma vaga um desafio e tanto.

Na seleção para ocupar as bolsas remanescentes o esquema é um pouco diferente.

Primeiro que ela só começa algumas semanas após o encerramento da seleção regular.

Trata-se de um processo seletivo à parte, com edital próprio, e um sistema de escolha diferenciado.

Como são bolsas que sobram da seleção regular, há poucas opções todos os semestres, quando comparamos com as seleções normais. Quem quiser garantir a sua precisa se apressar.

Veja dicas para se dar bem nos próximos tópicos.

Quem pode concorrer às bolsas remanescentes do ProUni 2020.2?

A seleção das bolsas remanescentes do ProUni permite a participação de candidatos que fizeram qualquer edição do Enem a partir de 2010.

Os requisitos são:

  • Desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas.
  • Nota acima de zero na redação.

Diferentemente do ProUni tradicional, aqui não é necessário comprovar renda ou ter concluído o ensino médio em escola da rede pública.

A distribuição das bolsas é feita por ordem de inscrição. Por isso, quanto mais rápido for o candidato, mais chances tem de ser contemplado.

A seleção está disponível também para professores da rede pública que estejam em atividade. Nesse caso não é preciso apresentar desempenho no Enem.

Quando as bolsas remanescentes do ProUni 2020.2 estarão disponíveis?

Como o processo seletivo do ProUni do segundo semestre deve acontecer em junho, é provável que a disputa pelas bolsas remanescentes comece no final do mês seguinte – 40 dias mais tarde.

Para saber as datas exatas é necessário acompanhar a publicação do edital, que é feita pelo MEC.

Todo o processo ocorre dentro do site oficial do ProUni. As inscrições são gratuitas.

Outras formas de entrar na faculdade ainda em 2020

Está pensando em entrar na faculdade ainda em 2020 com a nota do Enem?

Pois o ideal é se adiantar à seleção de bolsas remanescentes e participar de outros programas que começam antes, como:

  • Sisu 2020.2 – Para os que sonham em estudar em universidades públicas, é uma chance e tanto. A segunda edição do Sisu acontece em junho e deve distribuir mais de 50 mil bolsas por todo o Brasil. Para entrar na disputa é obrigatório ter nota acima de zero na redação do Enem 2019. Geralmente é o que tem maior concorrência.
  • ProUni 2020.2 – Antes das bolsas remanescentes haverá a seleção regular do ProUni 2020, com mais de 150 mil bolsas por todo o Brasil. Vale a pena participar, se você se enquadra nos requisitos de renda, desempenho no Enem 2019 e formação escolar.
  • FIES 2020.2 – Se não rolar Sisu ou ProUni, o FIES pode dar uma forcinha. O financiamento estudantil do governo federal possibilita fazer um curso superior pagando a dívida referente ao financiamento das mensalidades apenas depois da formatura, dividida em vários anos e a juros baixos. A seleção aceita a participação de quem fez o Enem a partir de 2010 e atende aos requisitos de renda e desempenho nas provas.

Antes do Sisu e até depois das bolsas remanescentes, a modalidade de ingresso direto estará a pleno vapor. Com ela, quem fez o Enem pode conseguir vaga automaticamente em faculdades privadas, dispensando o vestibular. O candidato só tem de escolher o curso de seu interesse no site da faculdade desejada e informar a pontuação obtida em cada uma das provas.

Faculdades que estão no ProUni em 2020.2

Dá para obter vaga em centenas e centenas de faculdades, públicas ou particulares, com a nota do Enem no segundo semestre.

Tudo vai depender do seu desempenho e da atenção às datas e requisitos de cada programa.

Conhecer a fundo as faculdades participantes é importante, especialmente aquelas mais próximas de você.

Em nossa lista, separamos algumas boas faculdades que estão presentes no ProUni, no FIES e no ingresso direto – todas com qualidade atestada pelo MEC.

Conheça:

Veja também:

Conheça as faculdades que aceitam o ProUni 2020

E aí, vai tentar vaga por meio de qual processo seletivo? Conte para a gente nos comentários!