É a relação que se estabelece entre as partes do texto, criando uma unidade de sentido. Que mecanismos podem ajudar a produzir um texto unitário:

Encadeamento de figuras compatíveis entre si.

Num jantar de gala do Itamarati, os guardanapos não serão de papel.

Não contradição de sentidos.
Não podemos estar em Portugal à beira do Pacífico.

Combinação de termos compatíveis.
uma “pedra não vê o lago”, porque o verbo “ver” exige sujeito humano, no entanto; se considerarmos uma pedra em sentido metafórico de “pessoa rígida, pesada e imóvel”, o pequeno texto passa a ganhar coerência porque passa a existir compatibilidade entre “pedra” e “ver”.

Não contradição de argumentos.
Não posso ser a favor da pena de morte por ser contra tirar a vida de alguém.

Combinação de atos de fala adequados.
Não posso responder a uma “pergunta” com outra; um pedido com algo que nada tem que ver com ele: Você me traz o dinheiro ? / A professora nova é bonita.

Presença de elementos semânticos logicamente pressupostos entre si.
X não pode ser casado e não ter esposa; Y não pode estar saciado e não ter comido nada.

Fonte: Romi Mari Kummer