O Enem não serve apenas para medir seus conhecimentos a respeito das matérias do ensino médio.

Muita gente que faz o exame está de olho mesmo é na possibilidade de conquistar uma vaga na universidade. Se a instituição desejada for pública e de qualidade, melhor ainda.

Você também está pensando no assunto?

Então descubra como entrar em uma faculdade pública pelo Enem e todas as alternativas disponíveis para garantir seu lugar no ensino superior o quanto antes!

Como entrar em uma faculdade pública com a nota do Enem

A gente conhece três maneiras de entrar na faculdade pública usando a nota do Enem.

A primeira delas é pelo caminho mais conhecido: o Sisu!

O Sistema de Seleção Unificada permite que centenas de instituições públicas de ensino façam uma seleção integrada, dispensando os vestibulares tradicionais e usando a nota do Enem como critério principal.

O funcionamento é razoavelmente simples, embora os candidatos precisem de um pouco de jogo de cintura para se darem bem.

A primeira edição do Sisu abre inscrições ainda em janeiro, no embalo da divulgação oficial dos resultados do Enem.

Para participar o candidato precisa ter feito a edição mais recente do Enem e apenas obtido nota maior maior que zero na redação.

O programa dispõe de vagas por ampla concorrência, cotas raciais e direcionadas a alunos de baixa renda egressos de escolas públicas.

Embora a exigência de participação seja tranquila, o Sisu não é moleza.

Relativamente há poucas vagas (cerca de 240 mil na primeira edição) para a quantidade de inscritos, que por vezes supera os 2,5 milhões. Ou seja: dependendo do curso, a concorrência pode ser feroz.

Como driblar a concorrência e garantir vaga? Pela nota no Enem e pelo acompanhamento constante do processo seletivo durante o período!

Quanto mais alta a nota, maiores as chances. Mas se a nota for mediana ou baixa, a melhor maneira de entrar no Sisu é monitorando as notas de corte.

No desenrolar da seleção, a nota mínima para entrar em cada curso vai mudando conforme novos candidatos vão se inscrevendo e escolhendo as mesmas opções.

Quando a nota sobe de patamar, o jeito é procurar outro curso ou outra faculdade. O Sisu permite selecionar até duas opções de graduação dentre as disponíveis no sistema.

Todas as vagas disponíveis são para cursos presenciais em universidades públicas e institutos federais de educação, ciência e tecnologia.

Caso consiga a sua, basta se atentar aos prazos para realização da matrícula.

Se não conseguir, o programa abre a opção de lista de espera pouco depois da divulgação dos resultados.

Uma segunda edição do programa, mais compacta, ocorre no início do segundo semestre letivo.

Outras formas de entrar em uma faculdade pública pelo Enem

Além do Sisu, os candidatos que fizeram o Enem podem usar as notas de outra forma para entrar em uma faculdade pública.

Não são maneiras muito comuns nem tão grandes quanto o Sisu, mas que valem o registro.

Conheça:

Complemento de nota – Algumas universidades públicas que não aderiram ou só aderiram parcialmente ao Sisu oferecem aos candidatos a possibilidade de usar a pontuação do Enem para complementar a nota obtida nas provas do vestibular tradicional. Esses pontos podem fazer uma boa diferença na hora de conseguir a vaga desejada. O sistema de pontuação varia de instituição para instituição, por isso é bom ler o edital do concurso para entender as condições.

Reingresso – Várias universidades públicas estão utilizando a nota do Enem como critério para seleção de alunos interessados em reingresso.

O reingresso é um pequeno processo seletivo realizado pelas próprias faculdades para preencher vagas que estejam em aberto.

Algumas faziam uma prova simples para isso, mas recentemente quase todas passaram a utilizar a nota do Enem.

Aqui vale aquela lógica básica: quanto mais alta a nota, melhor!

E se não rolar de entrar numa faculdade pública pelo Enem?

É sempre bom saber que o Sisu não é o único processo seletivo que utiliza a nota do Enem.

Depois dele, dá para tentar vaga por outros três:

ProUni – Programa direcionado a estudantes de baixa renda que fizeram o Enem recente, obtiveram uma boa nota e querem estudar em faculdades privadas com bolsas de estudos. Pode ser usado em cursos presenciais e a distância.

FIES – Linha de crédito estudantil do governo federal que financia cursos superiores a juros baixos. O beneficiário ainda tem um longo prazo para pagar a dívida. Pode participar quem fez qualquer Enem a partir de 2010 e atende aos critérios de renda e desempenho nas provas.

Ingresso direto – Ideal para quem quer pular essa dor de cabeça de processos seletivos complicados. Nesse sistema, adotado por faculdades privadas de todo o país, basta informar as notas obtidas no Enem para entrar no curso desejado. É rápido e prático.

Com tanto processo seletivo à mão, onde é melhor estudar?

Essa pergunta martela a cabeça de muito estudante desde bem antes das provas, mas acredite: ela é fácil de responder.

A escolha de uma faculdade de qualidade passa por uma boa avaliação institucional pelo Ministério da Educação (MEC) e pela aceitação do diploma no mercado de trabalho.

Se você ainda não começou a procurar, a gente dá uma forcinha. Na lista abaixo há faculdades bem avaliadas pelo MEC que oferecem cursos em todas as áreas e participam do ProUni, FIES e ingresso direto.

Conheça agora mesmo:

Veja também:

Descubra qual é o site para tentar a isenção do Enem

Está se preparando para entrar numa faculdade pública pelo Enem? Já tem um curso em mente? Conte para a gente quais são suas opções!