Como entrar na USP

A USP, Universidade de São Paulo, além de pública, é uma das instituições que mais atraem estudantes em busca dos seus cursos. Seu excelente conceito leva a um número cada vez maior de competidores por uma vaga e, consequentemente, ano após ano o ingresso se torna mais disputado.

A maneira mais conhecida para realizar esse feito que, para muitos, é um sonho, é prestando o vestibular da Fuvest. A Fuvest, Fundação Universitária para o Vestibular, é a única organização que, desde 1980, aplica este exame.

É um dos maiores vestibulares do país, com 117.019 pretendentes para 8.317 vagas na edição 2020. Uma média de mais de 14 candidatos por vaga! 

A seleção vai ficando tão rigorosa que a perda de 0,1 ponto pode te custar a chance de estudar na USP. Você tem de se preparar muito: há questões, por exemplo, sobre cerca de 10 livros cuja leitura é obrigatória. O vestibular da Fuvest acontece uma vez por ano.

A boa notícia é que, agora, você pode entrar na USP usando sua nota do Enem! Continue neste texto para saber os detalhes.

Quando é o vestibular para a USP

As datas das diversas providências que você deve tomar para participar da Fuvest têm sido parecidas nos últimos anos, e damos abaixo uma relação aproximada de algumas delas, que você deve conferir quando for divulgado o correspondente Manual do Candidato:

  • 12 de agosto a 20 de setembro: Período de inscrições pelo site da Fuvest
  • 14 de novembro: Divulgação dos locais de prova da 1ª fase
  • 24 de novembro: Prova da 1ª fase –  Conhecimentos Gerais
  • 9 de dezembro: Divulgação da lista de convocados para a 2ª fase e dos locais de prova da 2ª fase
  • 13, 17 a 21 de dezembro: Prova de habilidades específicas – Música (São Paulo)
  • 17 de dezembro: Prova de habilidades específicas – Artes Visuais
  • 17 a 21 de dezembro: Prova de habilidades específicas – Música (Ribeirão Preto)
  • 5 de janeiro: Prova da 2ª fase –  Português e Redação
  • 6 de janeiro: Prova da 2ª fase – disciplinas específicas de acordo com a carreira escolhida
  • 8 a 10 de janeiro: Prova de habilidades específicas – Artes Cênicas

Como entrar na USP com a nota do Enem

Você pode entrar na USP sem vestibular, usando apenas sua nota do Exame Nacional do Ensino Médio. Isto porque tal universidade aceita, como critério de ocupação de parte de suas vagas, o Sisu (Sistema de Seleção Unificada). 

Esse sistema, completamente informatizado, utiliza a nota do Enem para admitir candidatos ao ingresso em instituições públicas.

Entrar em uma universidade com o prestígio da USP sem ter de fazer provas além daquele exame talvez te pareça uma situação quase impossível.

Há um grande número de interessados e, por isso, na prática, a situação não é tão fácil, mas é alcançável. Lembrando que, para ter sucesso, é preciso obter uma alta pontuação no Enem.

Veja como é o Sisu

O objetivo do Governo Federal ao criar esse programa de auxílio aos estudantes foi abrir a entrada nas universidades públicas do país a todos eles, principalmente aos de baixa renda. 

Muitas instituições aderiram ao Sisu como método de seleção e algumas suprimiram totalmente o vestibular, escolhendo o Sisu como único modo de ingresso.

Outras delas, como é o caso da USP, mantiveram o vestibular, mas guardaram parte das vagas para candidatos inscritos no Sistema. 

Primeiro você faz o Enem e depois se inscreve no Sisu, bastando que seu Enem tenha sido o da última edição, e com nota na redação diferente de zero.

Ao se inscrever, o Sisu te informa quais cursos têm vaga em cada universidade. Há alguns na USP que são disponíveis apenas pela Fuvest.

Escolha o curso que pretende fazer e passe a acompanhar a seleção que é feita automaticamente pelo próprio Sisu, dia após dia, durante o prazo estabelecido para inscrição. 

O sistema vai atribuindo a cada curso, conforme procura, a nota de corte, que é a menor pontuação necessária para garantir a vaga. 

Até o fim do prazo de inscrição você pode alterar sua escolha, de modo que a sua pontuação alcance o curso desejado. Para alguns cursos, 450 pontos bastam, mas há os que pedem 700 pontos ou mais.

O que fazer se não conseguir vaga na USP 

Quando observada a proporção de candidatos por vaga, é possível notar que é mais frequente não conseguir vaga na USP do que o contrário. Cabe ao candidato refletir que o seu empenho nos estudos pode ser equivalente em outras instituições, se assim desejar.

Preparamos para você uma relação de faculdades particulares, reconhecidas pelo MEC, o que é necessário para que o diploma tenha validade, além de bem avaliadas. 

Essas instituições aceitam sua nota do Enem para ingresso direto, e também o ProUni e o Fies para facilitar o pagamento do seu curso. Têm bolsas, convênios, descontos e financiamentos próprios, sem burocracia. Confira:

Veja também:

Descubra que nota você precisa tirar no Enem pra ganhar bolsa

Veja quantas questões tem que acertar no Enem para tirar 700   

Está bem preparado para entrar na vida universitária? Conte para a gente nos comentários!