O Programa Universidade para Todos (Prouni) tem um critério muito simples para escolher os aprovados em suas chamadas para inscrição nas instituições de ensino superior. Desde o primeiro dia de abertura das inscrições, o sistema informatizado do ProUni calcula a nota de corte para cada curso, levando em consideração as notas do Enem, e é com base nisso que o candidato saberá se vai conseguir pontuação suficiente para conseguir a bolsa para o curso que elegeu.

Caso a nota seja insuficiente, o aluno poderá alterar suas opções na plataforma para outros cursos e instituições, a fim de conseguir alcançar a bolsa em outra oportunidade. Quando se encerra o período de inscrições, o programa realiza duas chamadas de pré-aprovados. Esta é uma etapa importantíssima do Prouni. Você sabe do que se trata? Confira como funciona o processo de seleção do Prouni:

As duas chamadas do Prouni

Ao fim das inscrições, acontece o legítimo processo seletivo do programa. Com o resultado da conjugação entre as opções feitas pelos candidatos, as indicações das notas de corte e as bolsas oferecidas pelas instituições de ensino superior, chega-se a uma primeira lista de alunos aptos a pleitear a bolsa de estudos em determinado curso. Desse modo, uma primeira chamada é feita por meio de divulgação no portal do Prouni, cujos nomes e demais informações o aluno poderá vir a conhecer ao acessar a plataforma, com seu nome e senha de cadastro.

Esses candidatos pré-selecionados para as bolsas e respectivos cursos terão um período para que as matrículas sejam cumpridas nas faculdades, universidades e institutos educacionais afins. Nessa ocasião, eles deverão se encaminhar para as relativas instituições e comprovar as informações prestadas na ficha de inscrição. Isso significa que a chamada feita não garante a bolsa ao aluno porque, caso não corresponda ao que alegou no período de inscrição, ele não poderá usufruir do benefício.

É importante alertar também que os candidatos devem ser muito responsáveis e cuidadosos nesta fase, pois devem prestar atenção total à consulta de resultados e ao cumprimento dos prazos estabelecidos pelo programa. Não é incomum que o aluno selecionado receba uma mensagem informativa por meio de correio eletrônico (e-mail), mas o expediente pode apresentar falhas, não sendo, portanto, de nenhuma segurança contar apenas com isso. O aluno deve regularmente consultar o site do programa, para se assegurar de sua condição de pré-selecionado.

Critérios de desempate

A elaboração das listas de pré-selecionados, como já comentado, toma por base as notas do Enem, mas há casos em que eventualmente acontece um empate. O cálculo padrão é feito a partir da média aritmética entre as pontuações obtidas com a nota geral das quatro áreas de conhecimento do Enem e a nota alcançada na redação, ou seja, somam-se essas duas notas e o total é dividido por dois.

Quando há notas idênticas, o desempate entre candidatos é feito a partir da nota maior conseguida, primeiramente, na redação. Caso a coincidência ainda persista, o critério para desempatar levará em consideração, na ordem: a maior nota obtida na área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; a maior nota obtida na área de Matemática e suas Tecnologias; a maior nota obtida na área de Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e, por fim, a maior nota obtida na área de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Além desse critério de desempate, que é padronizado pelo programa, muitas instituições condicionam o aproveitamento da bolsa à participação e aprovação em mais uma etapa seletiva interna, ou ainda à formação de turma para o curso escolhido. Os candidatos em cujos cursos não houve formação de turma continuarão concorrendo na chamada posterior.

Quando acontecem problemas relacionados a essas condições, ou em relação a desistências ou não apresentação de documentos solicitados, uma nova lista de alunos é preparada, e o Prouni divulga uma segunda chamada de candidatos pré-selecionados. Estes deverão, por certo, cumprir qualquer dos procedimentos já comentados.

Fui pré-selecionado, e agora?

Da mesma forma que aconteceu à época da consulta de resultados, o candidato deve se responsabilizar pela verificação de períodos de inscrição nas instituições, documentos requeridos, entre outros. Tudo fica por conta do aluno que, se perder o prazo ou não cumprir os requisitos, perderá a vaga.

Quando a instituição recebe os documentos apresentados pelo candidato, ela emite o Protocolo de Recebimento de Documentação do Prouni. Mesmo assim, outros dados, títulos e comprovantes poderão ser futuramente exigidos pelo coordenador do Prouni na instituição, situação da qual o estudante será devidamente informado.

Esse é o esquema comum do processo seletivo do Prouni. No entanto, se você não foi pré-selecionado, não se desespere! Você ainda terá mais uma chance, ao manifestar interesse para se inscrever na lista de espera. Fique atento, porque essa etapa acontece logo após a segunda chamada do programa.

Caso ainda tenha alguma dúvida sobre o processo de seleção do Prouni, não se esqueça de compartilhá-lo conosco através dos comentários!