Algumas semanas após a matrícula dos candidatos aprovados na chamada regular, o ProUni (Programa Universidade para Todos) abre inscrições para as bolsas remanescentes – aquelas que não foram distribuídas durante o processo “normal” de seleção.

Você pretende se inscrever no ProUni 2020 e já quer saber tudo sobre as vagas remanescentes do Programa? Explicamos todos os detalhes abaixo. Confira!

Quem pode concorrer às bolsas remanescentes do ProUni 2020?

As regras para disputar uma vaga remanescente do ProUni 2020 são um pouco mais flexíveis do que as do processo regular. Veja quem pode se inscrever:

  • Candidatos que tenham realizado a inscrição no ProUni para cursos que não formaram turma – e, com isso, não puderam utilizar a bolsa.
  • Estudantes que fizeram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir da edição de 2010 – quando a prova passou a ter o formato atual, com 180 questões e uma prova de Redação. Os critérios de desempenho são os mesmos da seleção regular: nota igual ou acima de 450 pontos, sem zerar a Redação.
  • Podem se inscrever para as vagas remanescentes tanto alunos já matriculados em cursos superiores quanto estudantes não matriculados.
  • Professores da rede pública de ensino que façam parte do quadro de pessoal permanente. Nessa modalidade de inscrição, a requisição é válida para cursos de licenciatura.

Um ponto importante: quem já tem uma bolsa do ProUni não pode efetuar inscrição para as vagas remanescentes.

Critérios socioeconômicos do ProUni

Além de cumprir os mesmos critérios de desempenho no Enem, quem se inscreve para as bolsas remanescentes do ProUni precisa atender aos mesmos requisitos socioeconômicos do processo seletivo regular, que são os seguintes:

  • Comprovar renda familiar de até 1,5 salário mínimo por pessoa (para concorrer às bolsas de 100%) ou de até 3,5 salários mínimos por pessoa (para concorrer às bolsas de 50%).
  • Ter cursado o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede particular.

Mas atenção às exceções: professores da rede pública que buscam uma vaga remanescente em cursos de licenciatura não precisam cumprir o requisito de renda familiar. Além disso, os critérios de formação são mais flexíveis para pessoas com deficiência.

Quando é possível se inscrever para bolsas remanescentes?

As inscrições para as bolsas remanescentes do ProUni são abertas após a matrícula dos candidatos aprovados no processo regular, incluindo as listas de espera.

No primeiro semestre de 2020, devem abrir no final do mês de março.

Atenção para as etapas do calendário completo do ProUni:

  1. Abertura das inscrições para o processo seletivo regular (janeiro e junho).
  2. Encerramento das inscrições (em média, 4 dias após a abertura).
  3. Resultado da primeira chamada (na semana seguinte ao fim das inscrições).
  4. Período para os candidatos da primeira chamada comprovarem as informações e efetuarem matrícula (duração de cerca de 10 dias).
  5. Publicação do resultado da segunda chamada.
  6. Comprovação de informações e matrícula dos candidatos convocados em segunda chamada.
  7. Abertura das inscrições para participar da lista de espera (período com com duração de 2 dias, normalmente).
  8. Comprovação e matrícula de quem passou em lista de espera.
  9. Abertura das inscrições para ocupar vagas remanescentes – geralmente, em março e agosto, 2 ou 3 semanas após a divulgação dos aprovados em lista de espera.

O prazo para efetuar inscrição para bolsas remanescentes varia conforme a situação do candidato: quem ainda não está matriculado em um curso superior tem cerca de 10 dias para efetuar a inscrição.

Já quem está matriculado na faculdade onde deseja obter a bolsa tem mais ou menos 50 dias para se inscrever.

Como é o processo seletivo para bolsas remanescentes?

As inscrições para as vagas remanescentes do ProUni são feitas exclusivamente pela internet, na página do Programa dentro do portal do MEC.

Acessando o sistema de inscrição, os candidatos conseguem visualizar quais são os cursos com bolsas disponíveis e quais são as universidades participantes.

Ao escolher uma opção da lista, o estudante já passa a ter “expectativa de direito à bolsa” – como essa distribuição preliminar ocorre por ordem de chegada, é preciso ser bem rápido para acessar o sistema e selecionar a opção.

Cumprida essa etapa, o candidato deve levar toda a documentação comprobatória até a universidade em que a bolsa está disponível.

Se o candidato cumprir os requisitos e os prazos, ele recebe a bolsa de estudos. Caso contrário, ele é reprovado e a bolsa retorna ao sistema do ProUni.

Por isso, o MEC aconselha que os inscritos verifiquem o site regularmente, pois as bolsas dos candidatos não selecionados voltam a ficar disponíveis.

Faculdades que aceitam o ProUni e outros tipos de bolsas

Você sabia que existem ótimas universidades que, além de trabalharem com o ProUni, mantêm programas próprios de bolsas e descontos?

Esses benefícios, aliás, são menos burocráticos e mais fáceis de conseguir do que os oferecidos pelo governo. É o caso, por exemplo, destas instituições: 

Todas as faculdades acima são credenciadas pelo MEC e, por isso, emitem diplomas válidos em todo o território brasileiro. Gostou das opções? Clique na universidade de seu interesse e navegue para saber mais sobre cursos e bolsas de estudo.

Leia também:

Saiba como conseguir bolsa e fazer faculdade gratuitamente

Fique por dentro das notas de corte do Enem

Você fez o Enem e pretende se inscrever no ProUni? Que curso deseja fazer? Conte para a gente nos comentários!