Qualquer faculdade dos sonhos pode rapidamente se tornar um pesadelo após o recebimento de um pequeno pedaço de papel chamado boleto bancário. Muitos vestibulandos passam meses estudando para conseguir ingressar em uma boa faculdade, mas não sabem como pagá-las depois.

Luiz Júnior enfrentou este problema. Passou seis meses estudando em sua casa para conseguir uma vaga na faculdade de psicologia de uma das mais conceituadas faculdades de São Paulo. Três meses após o ingresso na faculdade teve que abandonar seu sonho de se tornar psicólogo. Não tinha mais como pagar a faculdade.

“A Faculdade era muito cara, minha família não tinha condições de me dar suporte financeiro e eu não conseguia nenhum emprego que me pagasse o suficiente para eu me manter na faculdade. Tive de abandonar o curso” Diz ele comovido.

Assim como Luiz, muitos estudantes enfrentam o mesmo problema, como pode ser visto através do índice de inadimplência e desistência nas faculdades particulares que cresce a cada ano.

“As poucas vagas nas faculdades públicas acabam não nos dando outras opções, senão tentar uma faculdade privada”. Conta Sérgio dos Santos, aluno de Publicidade.

Contudo, com planejamento e informação é possível pagar uma faculdade particular e até estudar de graça. Existem muitas opções e facilidades que por falta de conhecimento os estudantes não aproveitam.

Veja como conseguir pagar sua faculdade:

PROUNI

Uma das melhores opções para estudantes de baixa renda. O ProUni visa a criar condições para facilitar o acesso de estudantes carentes ao ensino superior.

Para concorrer a uma bolsa do Prouni o estudante deve ter estudado todo o segundo grau em escola pública, comprovar renda familiar, por integrante da família, de até um salário mínimo e meio e menor que três salários mínimos e ter alcançado a pontuação mínima exigida no exame do ENEM.

Segundo o site do programa, a classificação na pré-seleção, realizada pelo MEC, é feita pelo resultado da média entre os resultados da prova de conhecimento e de redação do candidato no ENEM, em um processo seletivo eficaz, confiável e transparente. Assim, os estudantes com as melhores médias em cada curso/habilitação são pré-selecionados dentro do número de bolsas disponíveis,

Como funciona o processo:

O aluno que atende todos os requisitos presta o exame ENEM e se inscreve no Programa Universidade para Todos (PROUNI). A partir daí seleciona o curso que pretende estudar e as faculdades (que aderiram ao programa) onde pretende ingressar. Por exemplo:

Curso: Administração
Faculdades: Mackenzie, ESPM, FAAP e Belas Artes.

O candidato presta o exame ENEM e obtém uma pontuação.

Com base nestes dados, O MEC prepara uma lista de classificação com base nas notas do Enem e repassa para as instituições cadastradas.

O estudante deverá prestar o exame vestibular destas instituições e ser aprovado. Após a aprovação, a faculdade fará a distribuição de bolsas, totais ou parciais, de acordo com a classificação obtida no ENEM.

Digamos que você tenha feito a opção pelo curso e faculdades listadas acima e tenha obtido 75 pontos no ENEM. Você concorrerá a uma vaga com outros estudantes que realizaram o ENEM e procuram o mesmo curso na mesma faculdade e conseguem as vagas os que obtiverem as maiores pontuações.

Mesmo que você não atinja a pontuação suficiente para conseguir uma bolsa para o curso e as vagas que selecionou, o PROUNI pode lhe oferecer ainda as vagas remanescentes de outros cursos e instituições.

Clique aqui para conhecer as instituições de ensino credenciadas pelo PROUNI.

http://prouni.mec.gov.br/prouni_IES/pesquisa_ies/ies.asp