Descubra como saber se você foi bem no Enem

Enem — Escrito por

Depois de toda ansiedade e nervosismo para fazer a prova do Enem, a expectativa agora é outra: saber o resultado final!

O Exame Nacional do Ensino Médio é a prova mais importante para a maioria dos estudantes que estão tentando ingressar no ensino superior. Conseguir uma boa pontuação nesta prova pode garantir uma vaga no curso dos sonhos!

Além da possibilidade de entrar em universidades públicas e privadas sem prestar vestibular, a nota do Enem serve para tentar uma bolsa de estudos em universidades privadas pelo ProUni e até um financiamento estudantil através do FIES.

O resultado oficial demora meses para ser divulgado. Se você fez a prova do Enem e não aguenta esperar tanto tempo, saiba como identificar se você foi bem no exame.

 

Como saber se você foi bem nas provas objetivas

Se você anotou suas respostas e a cor da sua prova, pode consultar o gabarito e verificar quantos acertos você fez.

No entanto, é importante lembrar que o Enem não define a nota através de um sistema de pontos corridos, considerando exclusivamente o número de acertos do candidato.

O cálculo da pontuação final é um pouco mais complicado que isto e leva em consideração o nível de dificuldade das questões, a coerência nas respostas e a quantidade de estudantes que conseguiram acertar cada uma delas.

Embora não seja possível saber exatamente qual será sua nota, uma coisa é certa: quanto mais questões você acertar, maiores serão suas chances de conseguir uma boa pontuação final.

 

Como descobrir se você foi bem na redação

A nota obtida na prova de redação pode contribuir bastante para sua pontuação final, pois ela vale até 1.000 pontos.

É muito importante não zerar na redação do Enem para não ficar de fora de alguns programas de acesso ao ensino superior, como Sisu, ProUni e FIES.

Veja o que faz um candidato zerar na prova de redação e confira se você cometeu algum destes erros:

  • Fugir do tema proposto.
  • Escrever menos de 7 linhas.
  • Copiar os textos motivadores ou questões da prova objetiva.
  • Não obedecer à estrutura do texto dissertativo-argumentativo (escrever em versos, narrativas ou outros estilos significa um zero).
  • Desenhar, escrever xingamentos, ou apresentar outras formas propositais de anulação (como aquelas famosas receitas de bolo no meio do texto).
  • Desrespeitar os direitos humanos.
  • Entregar a folha de redação em branco, mesmo que haja um texto escrito na folha de rascunho (o rascunho não é corrigido!).

Colocar título na redação é opcional. O candidato não perde pontos por escrever uma redação sem título. Porém, é importante que o texto esteja escrito com letra legível, caso contrário ele não será avaliado.

Se a sua redação não teve nenhum dos deslizes acima, ela será corrigida considerando 5 competências:

  1. Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa.
  2. Compreender a proposta da redação e aplicar conceitos de várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema.
  3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
  4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
  5. Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Cada uma destas 5 competências vale de 0 (zero) a 200 (duzentos) pontos.

 

Como é calculada a nota do Enem

O cálculo da nota do Enem costuma gerar muitas dúvidas, pois a pontuação final não é uma simples soma dos acertos que o candidato obteve nas provas objetivas.

A técnica utilizada para calcular a nota do Enem é a Teoria de Resposta ao Item (TRI), que leva em conta o padrão de resposta do participante e sua coerência.

A TRI é um procedimento complexo capaz de medir a probabilidade de um participante acertar um item da prova e consegue prever se a questão foi acertada por acaso (mais conhecido como “chute”).

Quanto mais acertos um candidato fizer e apresentar coerência em suas respostas, maior será sua pontuação final. Por exemplo: um candidato que consegue responder as questões de nível fácil e médio da prova, mas erra as questões difíceis, está sendo coerente nas respostas, pois considera-se que o conhecimento é cumulativo.

Agora, um estudante que acertou muitas questões difíceis, mas não conseguiu responder os itens de nível fácil, tem um padrão de respostas não tão coerente e perderá pontos por isso.

Assim, duas pessoas que obtiveram o mesmo número de acertos são avaliadas de formas distintas e, dependendo de quais questões cada um acertou, eles podem ter notas finais diferentes.

 

Quando sai o resultado do Enem

O edital do Enem não prevê uma data para a divulgação do resultado, com a nota final de todos os que fizeram as provas. Devido à correção da redação, os participantes precisam esperar pelo menos 60 dias para saber como foram no Exame.

Os resultados serão divulgados somente pela internet no Portal do Participante. O Inep não divulga as notas em forma de listão, ou seja, não é possível acessar uma relação com todas as notas de todos os participantes.

Cada candidato terá que acessar o site, colocar seu número de CPF e senha para ter acesso ao seu boletim de desempenho individual. Neste boletim consta a nota do candidato, a média geral e a prova de redação corrigida.

Fique atento! O resultado do Enem costuma sair entre o final de dezembro e o início de janeiro.

Onde usar a nota do Enem

Você pode usar a nota do Enem para concorrer a uma vaga em inúmeras faculdades. Tantas, que fica até difícil escolher!

Mas a gente está aqui para facilitar a sua vida. Selecionamos algumas faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC onde você pode entrar com a nota do Enem. Todas elas trabalham com bolsas de estudos, financiamentos, descontos e convênios. Confira!

Veja também:

Como usar a nota do Enem para entrar na faculdade

 

Você está ansioso pelo resultado do Enem? Você acha que foi bem na prova de redação? Deixe seu comentário aqui!

Comente