Confira as vagas do Sisutec

Sisutec — Escrito por

Desde 2013, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) possui mais uma função, além de ser porta de entrada para várias universidades públicas através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ele também é uma forma de diversos estudantes tentarem ingressar em cursos profissionalizantes em instituições de ensino técnico e profissionalizante. O Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) é um sistema informatizado pelo qual instituições públicas e privadas de ensino superior e de educação profissional e tecnológica oferecem vagas gratuitas em cursos técnicos.

Para ter acesso ao Sisutec os candidatos devem ficar atentos as datas de inscrição, todas disponíveis no site do Ministério da Educação (MEC). É necessário ter realizado as provas do Enem do ano anterior e ter obtido nota superior a zero na redação para a inscrição ser válida.

Há algumas diferenças nas vagas disponíveis, caso você ainda tenha dúvidas sobre como funcionam cada uma delas, continue a leitura!

Conheça os números

No ano de 2014 foram oferecidas 291.338 vagas, 21% a mais que no ano anterior. No total, foram 937 instituições de todo país – públicas e privadas – que adeririam ao programa. São 122 cursos disponíveis e cabe ao candidato, assim como no Sisu, escolher por quais pretende concorrer.

Cada candidato deve escolher, por ordem de preferência, até duas opções entre as vagas disponíveis. No ano de 2014 foram 527.730 candidatos inscritos – portanto, 1.016.211 inscrições. Os cursos mais procurados foram:

  1. Técnico em segurança do trabalho (35.062 inscritos);

  2. Técnico em logística (26.008);

  3. Técnico em enfermagem (20.484);

  4. Técnico em informática (15.619)

  5. Técnico em edificações (14.592).

Porém, nem todas as vagas são iguais: além de optar pelo curso, cabe ao candidato assinalar se ele deseja concorrer às vagas reservadas às cotas.

As modalidades de concorrência

Os candidatos são selecionados de acordo com a nota do Enem, conforme o número de vagas em cada curso e, durante as duas primeiras chamadas, respeitando a modalidade de concorrência escolhida. É o próprio candidato que seleciona em qual modalidade ele se encaixa, conforme a realidade por ele vivida: as cotas disponíveis são tanto de cunho social quanto racial e fazem parte das políticas afirmativas proporcionadas pelo governo na busca de um país mais igual.

As cotas se dividem da seguinte forma:

  • 85% das vagas são destinadas aos estudantes que tenham cursado ensino médio completo em escola da rede pública ou em instituição provada como bolsista integral, independente da renda per capita;

  • 50% das vagas disponibilizadas pelas instituições federais são reservadas aos candidatos que comprovarem renda familiar per capita menor ou igual a um salário mínimo e meio e que tenham cursado o ensino médio completo em escolas públicas ou em instituições privadas como bolsista integral;

  • As vagas destinadas aos autodeclarados negros, pardos ou indígenas possuem porcentagem variada, pois dependem não somente do curso e turno, mas também da Unidade Federativa em que se encontra a instituição federal ofertante. Para concorrer nessa modalidade é obrigatório ter cursado integralmente o ensino médio em escola pública ou provada com bolsa integral. Há também a opção de ter ou não a renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo.

Permaneçam atentos às datas e boa sorte!

 

 

Tags: , , ,

Comente