Palavra que liga orações, estabelecendo entre elas alguma relação (subordinação ou coordenação). As conjunções classificam-se em:

Coordenativas: ligam duas orações independentes (coordenadas), ou dois termos que exercem a mesma função sintática dentro da oração. Apresentam 5 tipos:

• aditivas (adição) – e, nem, mas também, mas ainda etc.
• adversativas (adversidade, oposição) – mas, porém, todavia, contudo etc.
• alternativas (alternância, exclusão, escolha) – ou, ou … ou, ora … ora, quer … quer etc.
• conclusivas (conclusão) – logo, portanto, pois (depois do verbo) etc.
• explicativas (justificação) – pois (antes do verbo), porque, que etc.

Subordinativas: ligam duas orações dependentes, subordinando uma à outra. Apresentam 10 tipos.

• causais – porque, visto que, já que, uma vez que etc.
• comparativas – como, que (precedido de mais ou menos) etc.
• condicionais – se, caso, contanto que, desde que etc.
• consecutivas (conseqüência, resultado, efeito) – que (precedido de tal, tanto, tão etc. – indicadores de intensidade), de modo que, de maneira que etc.
• conformativas (conformidade, adequação) – conforme, segundo, consoante, como etc.
• concessiva – embora, se bem que, ainda que, mesmo que etc.
• temporais – quando, enquanto, logo, desde que etc.
• finais – a fim de que, para que, que etc.
• proporcionais – à medida que, à proporção que, ao passo que etc.
• integrantes – que, se

As conjunções integrantes introduzem as orações subordinadas substantivas, enquanto as demais iniciam orações subordinadas adverbiais. Muitas vezes a função de interligar orações é desempenhada por locuções conjuntivas.

Fonte: www.graudez.com.br