Veja se você pode concorrer a uma vaga por cotas SISU 2018

Sisu — Escrito por

Hoje em dia, uma boa parte de todas as vagas do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) está disponível pelo sistema de cotas e ações afirmativas.

Elas podem beneficiar candidatos negros, pardos e indígenas, pessoas com deficiência, estudantes de escolas públicas ou pessoas de baixa renda.

O modelo é válido em todas as universidades federais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia e centros federais de educação tecnológica participantes do Sisu.

É a forma que o governo encontrou de incluir no ensino superior aqueles que, historicamente, têm menos acesso a uma educação básica de alta qualidade.

Por isso, se você está pensando em concorrer a uma vaga por cotas no Sisu 2018, fique ligado: a gente vai explicar a seguir quem pode participar, como concorrer nesta modalidade e o que é necessário para garantir a matrícula.

E se você não se encaixar nos requisitos, ou não passar no Sisu, fique aqui com a gente. Vamos apresentar boas alternativas de faculdades onde você poderá estudar com qualidade sem estourar o orçamento.

Quantas vagas por cotas estão disponíveis no Sisu 2018

No Sisu existem três modalidades de concorrência: a ampla concorrência (qualquer pessoa pode concorrer), as vagas por cotas e aquelas que são reservadas às ações afirmativas de cada instituição.

Ao se inscrever no processo seletivo, o candidato precisa, obrigatoriamente, escolher em qual modalidade vai concorrer, de acordo com seu perfil.

Segundo a Portaria Normativa de 9 de maio de 2017, a proporção de vagas destinadas às ações afirmativas deve ser correspondente ao número de pretos, pardos, indígenas e de pessoas com deficiência entre a população de cada estado do Brasil, mapeados pelo Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE.

Por exemplo, se em determinado estado essa população corresponde a 40% do total, então 40% das vagas em instituições públicas pelo Sisu serão destinadas a elas, às vezes conjugadas com outros requisitos.

Além disso, a Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, conhecida como “Lei de Cotas”, garante a estudantes que fizeram todo o ensino médio em escolas públicas a possibilidade de disputar 50% de todas vagas disponíveis no Sisu.

Desse total, metade vai para estudantes com renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa.

Fora isso, cada instituição é livre para definir o tipo de cotas – ou ações afirmativas – com as quais vai trabalhar, para atender a demandas particulares de uma região.

Veja se você pode concorrer a uma vaga por cotas no Sisu 2018

Se você é negro, pardo, indígena, tem alguma deficiência, tem renda familiar mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa ou fez todo o ensino médio em escola pública, pode concorrer na modalidade de cotas no Sisu 2018.

Funciona da seguinte forma:

  • Durante a abertura da seleção do Sisu 2018, acesse o site do Sisu e informe seu número de inscrição e senha do Enem 2017.
  • Ao entrar no sistema, identifique sua primeira opção de curso e faculdade, cidade e turno onde gostaria de estudar. Procure a vaga por cota que se encaixa no seu perfil.
  • Faça o mesmo com a segunda opção de curso.

Depois disso, monitore com atenção as notas de corte das opções escolhidas. Elas podem mudar todos os dias enquanto o processo seletivo estiver rolando.

Se você tiver uma nota acima da mínima necessária, é provável que vá conseguir entrar.

Caso o cenário mude, você pode trocar de opção de curso, de faculdade, de turno ou mesmo de modalidade de concorrência – às vezes a nota na ampla concorrência pode estar mais baixa do que nas cotas.

Lembre-se de que para participar do Sisu 2018 é necessário ter feito o Enem 2017 e não ter tirado zero na redação.

O que fazer se conseguir vaga por cotas no Sisu 2018

Ao optar por concorrer por meio de cotas, o candidato assume uma grande responsabilidade – que pode, inclusive, lhe custar a vaga conquistada.

Primeiro, precisa certificar-se de que atende a todos os requisitos (renda e formação escolar, por exemplo) exigidos pelo governo federal. Caso seja selecionado, na hora da matrícula vai precisar comprovar essas condições.

No caso das vagas por cor ou etnia, o critério é autodeclaratório – ou seja: não precisa apresentar nenhuma documentação na hora de fazer a matrícula.

No caso de estudantes de escola pública e de pessoas com deficiência, será necessário apresentar uma documentação específica – inclusive laudo médico para a segunda situação.

Quem optar pelas vagas destinadas a estudantes de baixa renda terá que comprovar essa condição.

A lista de documentos exigidos para cada caso pode ser consultada na página do Sisu.

Durante o processo seletivo não é preciso apresentar nada. Toda a documentação será analisada pela instituição para a qual o participante foi selecionado. Caso não consiga comprovar a documentação exigida, o candidato perde direito à vaga.

Quando vai ter uma nova seleção do Sisu 2018?

O Sisu do primeiro semestre de 2018 começou no dia 23 de janeiro e terminou dias depois, no dia 26. Os resultados foram divulgados no dia 29 do mesmo mês.

Se você não participou ou não conseguiu vaga aqui, pode esperar pela segunda edição do processo seletivo, que ocorre em junho ou julho, em data a ser divulgada pelo MEC. Na segunda edição do Sisu 2018 também haverá um número considerável de vagas pelo sistema de cotas.

Cotas ou ampla concorrência? Qual é o mais fácil?

Muita gente opta pelas cotas acreditando que as notas de corte são mais baixas do que na ampla concorrência – mas isso é muito relativo.

A diferença entre as notas é cada vez menor, ano após ano. Em alguns cursos, as cotas podem até superar a ampla concorrência.

Em Medicina, que costuma ter as notas mais altas, a disputa por cotas foi muito similar à de ampla concorrência.

Veja a menor nota para entrar neste curso no estado de São Paulo, por exemplo:

  • Ampla concorrência: 768 pontos
  • Cota racial + renda: 762 pontos
  • Cota para pessoas com deficiência: 746 pontos
  • Cota por renda familiar: 743 pontos
  • Cota por renda familiar + escola pública: 726 pontos
  • Cota racial: 717 pontos
  • Cota racial + renda + escola pública: 714 pontos
  • Cota de escola pública: 713 pontos

Mas tudo isso pode mudar de acordo com o ano em que ocorre o processo seletivo. Não dá para prever o que virá por aí.

O segredo mesmo é ficar de olho na flutuação das notas de corte no decorrer do processos seletivo e adaptar suas opções para garantir vaga.

O outro programa do Governo Federal que trabalha com cotas é o ProUni – que distribui bolsas parciais e integrais em faculdades particulares a estudantes que se encaixam em certos critérios de formação escolar, renda familiar e desempenho no Enem mais recente. O critério de participação pela modalidade de cotas, nesse caso, é bastante similar ao do Sisu.

Não rolou o Sisu? Não se preocupe: tem mais opções para entrar na faculdade!

Não vai faltar opção para quem quiser garantir vaga no ensino superior ainda em 2018.

Além do Sisu e do ProUni, o governo federal tem também o FIES – o programa que ajuda a financiar os estudos a juros baixos e ainda dá um prazo camarada para pagar a dívida. Aqui não há vagas reservadas para cotas, mas é preciso se encaixar em certos critérios de renda. Para concorrer ao financiamento é preciso ainda ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2010, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas, sem ter zerado a redação. A seleção abre duas vezes por ano.

Fora isso, ainda temos à disposição o gigantesco universo de faculdades particulares espalhadas por todo o Brasil. Algumas delas têm excelente qualidade de ensino e infraestrutura – muitas vezes superior ao das instituições públicas.

Elas têm um sistema de seleção de novos alunos muito mais simples que o do Sisu (inclusive com ingresso automático para quem obteve boa nota no Enem) e muitas oferecem vantagens como bolsas de estudos, convênios, descontos e financiamentos sem burocracia.

Que tal conhecer algumas delas?

Veja também:

Descubra qual é a nota de corte do Enem 2018

Vai entrar na disputa do Sisu por meio de cotas? Conte para a gente nos comentários!

Comente