Dicas de Português: Novo Acordo Ortográfico – Como usar o hífen

Atualidades — Escrito por

A utilização do hífen em diversas palavras compostas da Língua Portuguesa costuma causar grandes dúvidas na hora da escrita. E com o novo acordo ortográfico, houve mudança de regras para usar o “tracinho”. Veja algumas dicas:

[Ache os cursos e faculdades ideais para você]

O hífen é utilizado para alterar a pronúncia ou o resultado fonético. Entenda melhor as alterações que foram aplicadas.

O hífen não será mais empregado na formação de palavras:

  • Em que o prefixo ou falso prefixo acabe em vogal e o próximo termo comece em r ou s. Neste caso, duplique a consoante r ou s. Exemplos: minissaia, contrarregra e antissocial.
  • Que contenha prefixos des- e in- e o segundo termo inicie com h. O segundo termo perde o h. Exemplos: desabilitar, desumano e inábil.
  • Em que o prefixo ou pseudoprefixo acabe em vogal e o próximo elemento inicie com vogal distinta. Exemplos: autoescola, autoaprendizagem e antiaéreo.
  • Que contenha prefixos co-, mesmo que o segundo termo comece com o. Exemplos: coordenar, coexistir e cooperação.
  • Que sejam compostas com o advérbio “bem”. Exemplos: benfeito, bemquerer e bendito.
  • Que adquiram noção de composição. Exemplos: girassol, paraquedista e pontapé.
  • Que sejam locuções de qualquer tipo. Exemplos: cão de guarda, fim de semana, dia a dia, café com leite e pão de mel. Exceções: mais-que-perfeito, cor-de-rosa, pé-de-meia, água-de-colônia, queima-roupa, arco-da-velha e deus-dará.

O hífen é empregado na formação das palavras quando:

  • O prefixo tem como segundo termo uma palavra que comece com h. Exemplos: super-homem, geo-história e extra-humano.
  • O prefixo ou pseudoprefixo termine na mesma vogal do próximo termo. Exemplos: auto-obervação, micro-ondas e semi-interno.
  • O prefixo termine em r e o segundo termo inicie em r também. Exemplos: inter-relação, inter-racial e hiper-realista.
  • São compostas por espécies zoológicas ou botânicas. Exemplos: erva-doce, couve-flor e bem-te-vi.
  • A justaposição forme uma unidade semântica, ou seja, um novo significado para palavra. Exemplos: conta-gotas, tio-avô e sexta-feira.

Veja o artigo: 10 dicas sobre o novo acordo ortográfico

 

Tags: ,

Comente