A prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é composta por 180 questões de múltipla escolha, que aborda 4 áreas de conhecimento, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias, além de uma prova de Redação. A prova de Redação é de grande importância pois tem o mesmo peso de uma área de conhecimento, influenciando diretamente na nota final.

A redação deve conter no mínimo 7 e no máximo 30 linhas, ser escrita de acordo com a norma padrão da Língua Portuguesa e estruturado de forma correta, coerente e coesa. A redação do ENEM segue algumas regras, e para se sair bem nessa prova você deve segui-las. Confira algumas dicas para fazer a redação do ENEM da melhor maneira:

Redação dissertativa-argumentativa

A redação do ENEM deve ser desenvolvida em prosa, utilizando a estrutura dissertativa-argumentativa, sobre um determinado tema. Na redação dissertativa-argumentativa é necessário defender uma tese, ou seja, uma opinião a respeito de um tema, utilizando argumentos coerentes e apresentando uma proposta para a resolução do problema identificado. Esse texto deve apresentar em sua estrutura uma introdução, o desenvolvimento e a conclusão.

Na introdução deve-se apresentar o assunto abordado e qual sua opinião sobre esse assunto, formulando a tese a ser defendida. O desenvolvimento é a parte do texto onde deve-se apresentar os argumentos e dar sustentação à tese, em cada paragrafo, geralmente, deve ser apresentado um argumento diferente. A conclusão deve propor uma solução ao problema abordado.

A correção

Para corrigir a prova do ENEM são avaliadas cinco competências distintas, em uma escala de 0 a 200, que somadas compões a nota final dessa prova. São elas:

Competência 1: essa competência avalia o domínio do candidato em relação a norma padrão da língua escrita brasileira, ou seja, você deve evitar palavras de uso informal, obedecer a concordância verbal e nominal, pontuar corretamente e escrever de maneira correta as palavras.

Competência 2: nesta competência avalia-se a compreensão da proposta da redação e o bom desenvolvimento do texto de acordo com o tema proposto, utilizando a estrutura dissertativa-argumentativa adequadamente. Por isso, leia com atenção os textos motivadores, mas não se limite a eles, não copie trechos desses textos, utilize de informações adquiridas em seu dia a dia e cuidado para não fugir do tema.

Competência 3: nesse caso são avaliadas a capacidade do candidato selecionar, organizar, relacionar e interpretar bem as informações, opiniões, fatos e argumentos acerca do tema proposto, em defesa de um ponto de vista de forma coerente. Para isso, estabeleça uma relação lógica entre todas as partes do seu texto e o adeque com o mundo real.

Competência 4: avalia o conhecimento do estudante em relação aos mecanismos linguísticos referentes à argumentação. É necessário fazer a ligação adequada das ideias para que o texto não fique confuso ao leitor. Isso se consegue com a estruturação adequada dos parágrafos e dos períodos do texto. É interessante também fazer referenciações e retomadas no decorrer do texto.

Competência 5: essa competência visa avaliar a proposta de solução do candidato em relação ao problema apresentado pelo tema, respeitando os direitos humanos. Evite propostas vagas e dê preferência às propostas mais concretas.

Nota 0 (zero)

O texto que apresentar fuga total do tema, não apresentar a estrutura dissertativa-argumentativa, ter menos de 7 linhas, desrespeitar os direitos humanos, estear em branco ou que contendo desenhos serão avaliadas com nota 0 (zero).

[Ache os cursos e faculdades ideais para você!]