O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016 está se aproximando! É hora de arregaçar as mangas e estudar tudo o que falta para chegar no dia da prova com o cérebro afiado!

O Enem aborda os conteúdos vistos ao longo dos três anos do ensino médio e ainda trata de temas atuais que estão em evidência no Brasil e no mundo. Tem muita matéria pela frente!

O Exame é hoje a maior porta de entrada para o ensino superior no Brasil. Com uma boa nota, você pode concorrer a uma vaga em universidade pública, conseguir bolsa de estudos em faculdade particular ou financiar seu curso a juros baixos e prazo a perder de vista.

Ou seja: vale muito a pena investir tempo e se dedicar aos estudos nesse momento. O seu futuro profissional começa agora!

Pensando nisso, preparamos 9 dicas que vão ajudar você a fazer bonito no Enem 2016 e começar 2017 na universidade!

1. Comece a estudar o quanto antes

O Enem abrange o conteúdo visto ao longo dos três anos do ensino médio. Você tem muito material para rever até a data da prova, portanto é preciso começar já! O Exame exige que o aluno demonstre conhecimento em nada menos que 14 disciplinas, divididas em quatro grandes áreas:

  • Ciências Humanas e suas Tecnologias
    • História
    • Geografia
    • Filosofia
    • Sociologia
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias
    • Química
    • Física
    • Biologia
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias
    • Língua Portuguesa
    • Literatura
    • Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol)
    • Artes
    • Educação Física
    • Tecnologias da Informação e Comunicação
  • Matemática e suas Tecnologias
    • Matemática

Além dessas, você ainda precisa estudar para a redação, que trata de temas da atualidade.

2. Estabeleça uma rotina de estudos

O cérebro funciona melhor quando há organização. Por isso é legal estabelecer uma rotina de estudos que contemple uma determinada quantidade de conteúdos por dia e que, no prazo de uma semana, você consiga ter revisado um pouco de cada uma das disciplinas que caem no Enem.

Também é importante fazer um esforço extra para não furar a sua programação. Você pode definir a quantidade de horas por dia que achar necessário: duas, três, quatro horas? O que couber em sua agenda, sem sobrecarregar o cérebro!

3. Dê foco às matérias que você tem mais dificuldade

Na sua programação de estudos, dê um reforço nas matérias que lhe parecem mais difíceis de entender. Quanto mais dificuldade você tiver em determinado assunto, mais horas deve dedicar a ele por semana.

Você também deve anotar todas as dúvidas que tiver e levá-las ao seu professor. Isso vai ajudar muito a adquirir a confiança e os conhecimentos necessários para se dar bem na prova.

4. Resolva as provas anteriores

Uma boa maneira de se familiarizar com o Enem é fazer as provas das edições anteriores. Nelas, você vai sentir o estilo das questões e perceber o grau de complexidade envolvido no Exame.

Também é um jeito eficaz de identificar em quais disciplinas você tem mais dificuldade. No site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira [http://portal.inep.gov.br/web/enem/edicoes-anteriores/provas-e-gabaritos], responsável pela realização do Enem, é possível encontrar provas de todas as edições anteriores!

O ideal é pegar as edições mais recentes: priorize as provas a partir de 2010, quando o novo modelo foi adotado.

5. Acompanhe as correções das provas

Depois de resolver sozinho as provas de edições anteriores do Enem, não basta conferir apenas o gabarito e listar o que acertou. É preciso saber se você realmente domina a lógica por trás de cada questão.

Uma boa maneira de fazer isso é acompanhar a correção do Exame na internet. Todos os anos dezenas de cursinhos publicam vídeos de professores explicando a correção de cada prova na internet – praticamente uma aula a distância! Para encontrar os vídeos, basta acessar o YouTube e procurar por “Correção Enem” mais o ano desejado. Exemplo: Correção Enem 2015.

6. Estude os temas mais quentes da atualidade

Abra o olho e veja o que está acontecendo de mais importante no Brasil e no mundo nos cenários político, econômico, social e cultural. Isso é fundamental para se dar bem na redação do Enem e para contextualizar algumas questões que eventualmente abordem algum desses temas.

No artigo “Veja 11 atualidades que você precisa saber pro Enem 2016” [link a ser publicado], você pode ver detalhes de alguns dos principais temas que podem cair no Enem 2016.

7. Pratique a redação

É fundamental conhecer a fundo o tema da redação para escrever com segurança e produzir um texto exemplar. Mas para atingir a perfeição é preciso treino, muito treino.

Praticar o formato solicitado no Enem – o dissertativo-argumentativo em prosa – vai ajudá-lo a encadear melhor as ideias, organizá-las na ordem lógica e ainda conseguir apresentar uma boa proposta de intervenção social. Também é útil para identificar e consertar erros de grafia e concordância que muitas vezes cometemos sem perceber.

A dica é reunir uma série de assuntos que podem virar tema da redação e desenvolver textos em cima deles. Buscar exemplos de redações que tiraram nota máxima também ajuda a ter uma referência!

8. Pratique o controle do tempo

O Enem é realizado em dois dias. No primeiro, você terá 4 horas e meia para resolver 90 questões. O segundo é ainda mais puxado: são 5 horas e meia para resolver a mesma quantidade de questões e ainda dar conta da redação. Por isso é ideal é pegar as provas antigas e tentar resolvê-las com um relógio do lado, até pegar o ritmo!

9. Estude o edital

O texto do edital do Enem é longo e cheio de detalhes, uma chatice de ler. Mas é uma tarefa necessária tanto para você saber exatamente o que estudar como para não marcar bobeira no dia da prova.

Assim que o documento da edição de 2016 for publicado, baixe o arquivo e estude-o com muita atenção. Algumas semanas antes das provas é recomendável ler novamente, para ver se não deixou passar nada!

Veja também:

Pra que serve a nota do Enem?

O que achou das dicas? Tem mais alguma para compartilhar? Envie sua sugestão pelos comentários!