ENEM 2012: Novas regras para a correção da Redação

Enem — Escrito por

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é um dos mais esperados do ano por todos os estudantes do país. A utilização do resultado do exame pela maior parte das universidades públicas, através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), e das particulares, através do Programa Universidade para Todos (ProUni)  e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), fez com que, a cada ano, um número maior de estudantes se interessassem pela realização da prova. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), no ano de 2012 mais de 6 milhões e 500 mil estudantes de inscreveram.  Outro ponto que fez aumentar o número de inscritos no ENEM foi a concessão dos certificados de conclusão do ensino médio para aqueles alunos com 18 anos completos.

O ENEM possui duas provas de múltipla escolha, sendo que cada uma delas é composta por 90 questões, divididas em duas áreas de conhecimento. Além das provas, os candidatos que se inscreverem para o ENEM deverão elaborar uma redação.

O ENEM de 2012 será realizado nos dias 3 e 4 de novembro.

[Ache os cursos e as faculdades ideais para você]


A Redação

A redação do ENEM sempre recebeu destaque por utilizar temas da atualidade, fazendo com que os candidatos incluíssem no texto experiências adquiridas no dia a dia e aprendizados conquistados dentro e fora do ambiente escolar.

São consideradas válidas aquelas redações que respeitarem as margens estipuladas na folha de redação, entregues no dia da prova. Além disso, há um número mínimo e máximo de linhas, que deve ser criteriosamente respeitado. Redações com menos de 7 linhas ou que ultrapassarem as 30 linhas serão desclassificadas.


As regras da redação

No próximo mês será divulgado um manual completo sobre o ENEM e também sobre as novas regras de correção para a redação. Algumas das regras foram adiantadas pelo INEP:

Dois corretores irão avaliar as redações em cinco competências e cada uma delas terá o valor de 200 pontos. Uma das regras impõe que, caso exista uma diferença de 80 pontos na correção de um avaliador para o outro, um terceiro também deverá corrigir o texto produzido pelo canditado. Esse processo já foi utilizado no ENEM 2011, a diferença é que, caso essa discrepância persista, uma banca examinadora irá reavaliar a redação e dar a nota final.

De acordo com o INEP, as competências a serem avaliadas na redação do ENEM são:

1º – Dominar a língua escrita

2º – Desenvolver o tema dentro dos padrões exigidos e sem fugir do assunto proposto.

3º – Organizar e selecionar as informações para defender um ponto de vista.

4º – Construir uma argumentação utilizando mecanismos da linguagem necessários.

5º – Propor intervenções e soluções adequadas para os problemas abordados.

Os alunos, a partir do ENEM aplicado em 2012, poderão ter acesso à correção da sua redação. O Ministério da Educação (MEC) afirma que está trabalhando para que isso possa acontecer sem surpresas e que a correção chegue até o aluno, como esperado.

É importante lembrar que a nota da redação é decisiva para o aluno conseguir benefícios como o ProUni e SiSU.


A Redação e o SiSU

O SiSU utiliza as notas obtidas no ENEM para selecionar os alunos que desejam ingressar em instituições públicas de ensino superior. Boa parte das universidades aderiu a esse sistema, que tem sido bastante aceito pelos estudantes.

A nota obtida na redação é utilizada, assim como as das outras provas, para compor a nota final do estudante. Cada universidade utiliza determinado peso, dando maior ou menor prioridade para cada área de conhecimento. Ou seja, se o curso é da área de exatas (Engenharia, Matemática, Física, etc.) é natural que a prova de Matemáticas, Códigos e suas Tecnologias tenha valor maior do que se o curso fosse da área de Biológicas (Medicina, Biologia, Enfermagem, etc.).

Além disso, se houver empate entre duas notas no SiSU, terá vantagem aquele que possuir melhor desempenho na redação do ENEM.


A Redação e o ProUni

A nota do ProUni é composta pela média das 5 competências aplicadas no ENEM, assim como acontece com o SiSU. A diferença é que no ProUni não realiza média ponderada, ou seja, as notas não são multiplicadas por pesos variados. A média mínima para conseguir uma bolsa pelo ProUni, tanto integral como parcial, é de 400 pontos.

No ProUni, o aluno que tiver nota zero na redação, independente de ter obtido uma média superior a 400 pontos, não terá direito de concorrer à nenhuma bolsa.

Tags: , , , ,

Comente