Começaram as inscrições para a tão aguardada prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013. O número de inscritos deve bater recorde dos anos anteriores, deixando claro o aumento da concorrência. Confira dicas e boas práticas para a preparação e realização da prova, objetivando uma boa escolha para 2014.

Antes da prova

É de conhecimento geral que o estudo com antecedência deve ser adotado por todos os estudantes, porém uma boa estratégia pode fazer com que este ato básico se torne um diferencial na hora do exame.

  • Adotar uma rotina de estudos – Estudar com um ritmo regrado é favorável ao condicionamento e à fixação do aprendizado. Aos finais de semana, mesmo que em carga horária menor, continuar estudando para não perder a sequência.
  • Realizar simulados – Fazer provas com o tipos de questões e com o tempo semelhante ao Enem, pode ajudar o estudante a se familiarizar com a prova, diminuindo a ansiedade.
  • Questões e Provas Anteriores – O tipo de conteúdo e a forma abordada pelos avaliadores tende a ser semelhante aos anos anteriores.
  • Escrever redações e praticar a leitura – O aperfeiçoamento da escrita vem com prática e com observação. Treinar, escrevendo textos e lendo livros, é uma fórmula adotada pela maioria dos vestibulandos com notas altas nas provas de redação.
  • Realizar corretamente a inscrição – Um erro ou atraso na hora de inscrever-se pode acarretar uma desclassificação, portanto, até o dia 27 de maio, realize a mesma através do site http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricaoEnem/ .
  • Verificar trajeto e sono completo – O trânsito e eventuais problemas na cidade podem atrasar o aluno. Sabendo que os realizadores são rigorosos com os horários, é uma boa ideia conhecer o trajeto até o local de prova e sair de casa com antecedência. Também é uma boa prática garantir as 8 horas de sono na noite anterior.

Durante a prova

Mesmo durante o ato de realizar a prova, adotar uma metodologia também é possível.

  • Manter a calma – Caso o estudo tenha sido suficiente, não há motivos para uma ansiedade exacerbada. É preciso ter em mente que quanto maior o preparo, menor o estresse.
  • Materiais necessários – Todos os pertences que não sejam a caneta esferográfica e os documentos de identificação devem ser guardados no saco com lacre, fornecido pela organização.
  • Administrar o tempo – Saber o tempo de cada questão e quais áreas causam mais atraso são conhecimentos cruciais para evitar “correrias” no final da prova.
  • Evitar as redes sociais – Inúmeros casos de estudantes fotografando a prova e postando nas redes sociais foram flagrados pelos perfis dos organizadores. Caso o estudante faça isso, a Instituição pode julgar a atitude como desclassificatória.
  • Comidas leves – Para evitar problemas e necessidade de sair da prova, comidas leves e de fácil digestão não devem trazer problemas.

Depois da prova

Após realizado o exame, os estudantes deverão seguir para seus respectivos objetivos. Seja para inscrever-se no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), no Programa Universidade para Todos (ProUni), para obter o certificado de ensino médio ou para quaisquer outros.
Fazer uma escolha consciente das opções, sabendo das relações candidato/vaga e das notas de corte de cada instituição finaliza a boa conduta do candidato.

[Ache os cursos e faculdades ideais para você!]