Saiba como vai funcionar o Enem digital em 2020, quais são as datas e os locais de aplicação e como usar sua nota para entrar para a faculdade.

O MEC (Ministério da Educação) realizará, em 2020, o primeiro teste do Enem em formato digital. A expectativa é que cerca de 50 mil participantes – 1% do total previsto de inscritos – façam as provas nesse novo modelo.

O objetivo do governo é aumentar gradualmente a aplicação do Enem digital ao longo dos próximos anos, até que em 2026  esta prova seja totalmente informatizada.

Quem poderá fazer o Enem 2020 digital?

Nesta primeira edição, os estudantes de 15 capitais brasileiras já definidas poderão escolher, no momento da inscrição, se desejam fazer o Enem digital ou o Enem regular (em papel).

Onde será aplicado o Enem digital?

Em 2020, poderão optar pelo Enem digital os participantes que moram nestas 15 capitais brasileiras:

  • Belém (PA)
  • Belo Horizonte (MG)
  • Brasília (DF)
  • Campo Grande (MS)
  • Cuiabá (MT)
  • Curitiba (PR)
  • Florianópolis (SC)
  • Goiânia (GO)
  • João Pessoa (PB)
  • Manaus (AM)
  • Porto Alegre (RS)
  • Recife (PE)
  • Rio de Janeiro (RJ)
  • Salvador (BA)
  • São Paulo (SP)

A aplicação das provas acontecerá em laboratórios de informática de escolas e universidades escolhidas pelo MEC, com a presença de fiscais e regras de segurança bem definidas. Nesse sentido, a rotina será bem parecida com a das provas impressas.

Quando será o Enem 2020 digital?

Atenção: as provas do Enem digital terão datas diferentes do Enem em papel. 

Enquanto as provas regulares (impressas) estão marcadas para os dias 1 e 8 de novembro, as provas digitais acontecerão nos dias 11 e 18 de outubro – dois domingos consecutivos, em ambos os casos.

Como será o Enem digital?

É claro que as questões dos dois formatos de prova não serão iguais, já que a aplicação acontecerá em datas diferentes, mas a estrutura do Enem será a mesma:

4 provas objetivas (com questões de múltipla escolha):

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (45 questões)
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias (45 questões)
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias (45 questões)
  • Matemática e suas Tecnologias (45 questões)

1 prova de Redação – que, no Enem digital, precisará ser digitada pelo participante.

Quanto à taxa de inscrição e às regras para solicitar isenção, não estão previstas alterações: elas serão as mesmas para os dois formatos de exame.

Por que o Enem vai mudar para o formato digital?

De acordo com o MEC, o formato digital vai reduzir custos, melhorar a segurança e agilizar a correção das provas do Enem. Além disso, será possível incluir questões mais “interativas”, com o uso de vídeos e infográficos.

O governo também espera conseguir, no futuro, aplicar o Enem mais vezes por ano e incrementar o sistema de avaliação – calculando, por exemplo, quanto tempo exatamente cada candidato gastou em cada prova ou questão.

Principais datas do Enem 2020

Se você está se organizando para fazer o Enem 2020, anote as datas mais importantes do cronograma:

  • Publicação do edital: março/2020 (provável).
  • Pedido de isenção da taxa de inscrição: abril/2020 (provável).
  • Período de inscrição: maio/2020 (provável).
  • Pedido de atendimento especial ou específico: maio/2020 (provável).
  • Divulgação do cartão de confirmação: setembro e outubro/2020 (provável)
  • Aplicação das provas do Enem digital: 11 e 18 de outubro de 2020 (datas já definidas).
  • Aplicação das provas do Enem regular: 1º e 8 de novembro de 2020 (datas já definidas). 
  • Divulgação dos resultados individuais: janeiro de 2021 (provável).

Como usar a nota do Enem para entrar na faculdade?

Seu resultado no Enem pode ser usado para entrar em universidades públicas e privadas. O Sisu (Sistema de Seleção Unificada), por exemplo, usa as notas do Enem para distribuir vagas em dezenas de instituições federais.

O Enem também é o principal critério de classificação para distribuir bolsas via ProUni (Programa Universidade para Todos) e contratos de crédito do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

Existe, ainda, uma outra opção bem acessível e pouco burocrática: usar sua nota do Enem para ingresso direto (sem vestibular) em boas faculdades particulares e, dependendo do seu desempenho, garantir automaticamente uma bolsa de estudos.

Gostou da ideia? Listamos abaixo algumas instituições de ensino superior reconhecidas pelo MEC que aceitam o Enem como forma de ingresso e têm sistemas próprios de bolsas e descontos:

Para saber mais, basta clicar nos links acima e navegar pelos sites das universidades. Bons estudos e ótimo Enem para você!

Leia também:

Saiba tudo sobre o edital do Enem

Entenda como funciona a isenção de taxa do Enem 2020

Você vai fazer o Enem 2020 e pretende optar pelo formato digital? Ficou alguma dúvida? Conte para a gente nos comentários.