O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já é aplicado há mais de uma década no país. 

Esse exame, além de avaliar o desempenho de milhões de estudantes que estão terminando o ensino médio, é essencial para entrar em uma faculdade pública por meio do Sisu, conseguir uma bolsa de estudo pelo ProUni e até financiar o seu curso pelo FIES. 

O Enem era aplicado apenas na forma presencial, mas neste ano ele terá uma nova modalidade de aplicação, que é no formato digital. 

Quer conhecer mais sobre o Enem digital? Então vem com a gente! 

O que é o Enem digital? 

O Enem digital é uma nova forma de realizar o seu exame, ele é feito diretamente pelo computador de alguma das escolas cadastradas no Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas).  

Esse tipo de aplicação é considerado mais barato e mais seguro para os estudantes, pois a chance de haver fraudes é mínima e os valores para a inscrição deve diminuir bastante, pois haverá uma diminuição drástica de papel e de capacitação e pagamento de pessoal.

O Enem digital será aplicado aos poucos em diversas regiões do país, mas o MEC estipula que a partir de 2026 só existirá esse tipo de aplicação do exame.

Mesmo sendo digital, o Enem terá redação, porém ela deverá ser digitada pelos estudantes. Também, algumas questões irão conter vídeos interativos e infográficos. 

O Enem digital é obrigatório ou opcional? 

O Enem digital ainda é opcional, pois está passando pela fase de adaptação, mas a meta do Governo Federal é que em 2026 essa prova seja aplicada apenas neste formato.

Como fazer o Enem digital?

As inscrições para o Enem digital vão ocorrer em maio, no mesmo período do Enem presencial, mas apenas 50 mil estudantes poderão aderir a essa modalidade.

Para se inscrever na prova digital, basta o estudante acessar o site oficial do programa, preencher todas as informações necessárias, inclusive o questionário socioeconômico. 

Já que não são todos os candidatos que vão poder se inscrever nesta modalidade, é bom se inscrever nos primeiros dias e ficar atento às informações sobre a candidatura no Enem digital.

Onde será aplicado o Enem digital? 

O Enem digital será aplicado em apenas 15 capitais brasileiras, confira:

  • Manaus (AM)
  • Belém (PA)
  • João Pessoa (PB)
  • Recife (PE)
  • Salvador (BA)
  • Brasília (DF)
  • Belo Horizonte (MG)
  • Rio de Janeiro (RJ)
  • São Paulo (SP) 
  • Curitiba (PR)
  • Florianópolis (SC)
  • Porto Alegre (RS)
  • Goiânia (GO)
  • Cuiabá (MT)
  • Campo Grande (MS)

Se você vai realizar o Enem em uma dessas regiões, poderá optar pela modalidade digital.

Diferença entre o Enem digital e o tradicional

O Enem digital será aplicado separado do tradicional, porém ambos serão em dois domingos consecutivos. O digital acontecerá em outubro e tradicional em novembro. 

As disciplinas da prova digital serão as mesmas da tradicional, porém a redação deverá ser digitada e as questões vão conter mais interatividade.

O tempo de prova continua sendo o mesmo, para ambas as provas. No primeiro dia são cinco horas e trinta minutos para a realização de todo o exame, já no segundo são cinco horas. 

Como usar a nota do Enem digital?

A nota do Enem digital poderá ser utilizada para ingressar em um curso superior, por meio dos programas do Governo Federal (Sisu, ProUni e FIES) ou até pelo ingresso direto, no qual você não precisa realizar nenhum vestibular nem processo seletivo para entrar em uma faculdade particular.

Para se inscrever no Sisu, ProUni ou FIES, é necessário aguardar as inscrições de cada programa, que geralmente acontecem logo após a divulgação do resultado do Enem e verificar se a sua nota é compatível ao curso escolhido.  

As notas de corte desses programas costumam ser altas, pois a concorrência é muito grande. 

Se quer ingressar em uma faculdade, sem burocracia, com a nota do Enem digital ou de alguma das edições desde 2010, a melhor opção é se inscrever no ingresso direto.

Além de não ter que realizar vestibular, pelo ingresso direto, o estudante não precisa ter obtido nota alta para ingressar no curso desejado.

Geralmente, as faculdades que oferecem essa forma de ingresso possuem diversos programas de descontos, bolsas e financiamentos próprios, sem burocracia, para facilitar ainda mais a vida do estudante.

Veja algumas instituições reconhecidas pelo MEC que dispõem do ingresso direto e participam dos programas do Governo Federal:

Veja mais:

Tecnológico ou bacharelado? Qual o melhor? 

Como escolher entre um curso EAD ou presencial?  

Já escolheu o seu curso superior? Conte para a gente aqui nos comentários!