Você sabia que o Enem pode ser a porta de entrada para estudar em universidades no exterior? Apesar de ser uma informação pouco difundida, os estudantes que realizam o Exame Nacional do Ensino Médio podem concorrer a bolsas em renomadas instituições internacionais. Quer saber mais sobre isso? Então confira o nosso artigo!

Programa Ciência Sem Fronteiras

Alcançar um boa nota no Enem é um dos requisitos básicos para o ingresso no programa Ciência Sem Fronteiras, que visa democratizar a entrada de jovens talentos científicos em universidades internacionais. Só podem participar do programa, os candidatos que tiverem obtido no mínimo 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio.

Vale acrescentar que, além disso, é preciso ser brasileiro ou naturalizado, possuir excelente performance acadêmica, ter concluído de 20% a 90% do curso de graduação e estar devidamente matriculado em uma faculdade brasileira. É necessário que o curso tenha correlação com as áreas de Engenharia, Ciências Exatas, Tecnologia Mineral, Biotecnologia, Formação de Tecnólogo, Nanotecnologia, Fármacos, Produção Agrícola, Biodiversidade, Ciências do Mar, Biologia, Tecnologia Aeroespacial, dentre outras que podem ser conferidas diretamente em sua instituição superior de ensino ou no site oficial do programa.

O Enem e a Universidade de Coimbra

Em 2014, uma das mais tradicionais instituições de ensino do mundo, a Universidade de Coimbra, decidiu aceitar as notas do Enem como substitutas do vestibular. Isso significa que os candidatos que utilizarem os resultados do exame estarão dispensados de passar pelos processos seletivos portugueses. Vale acrescentar que a faculdade aceitará as notas de 2011, 2012 e 2013.

Segundo o MEC, a Universidade de Coimbra é uma instituição internacional pioneira na aceitação do Enem como parte do processo seletivo. Antes disso, apenas o Programa Ciência Sem Fronteiras incluía a nota do exame como requisito para a aprovação dos candidatos, ainda assim, ele não dispensa outras etapas seletivas.

Por que a faculdade portuguesa decidiu aceitar o Enem?

O que levou a universidade portuguesa a aceitar o Enem no lugar do tradicional vestibular foi o alto padrão de qualidade do Enem no Brasil. Além disso, a medida facilitará a mobilidade dos estudantes brasileiros. De acordo com Joaquim Ramos de Carvalho, vice-reitor da Universidade de Coimbra, “não faz sentido obrigar os estudantes brasileiros que já fizeram o Enem passarem por outro processo seletivo difícil”.

Cumpre ressaltar que, em março, o governo português decretou uma lei que deu autonomia para as universidades do País criarem suas próprias regras e sistemas de ingresso ao Ensino Superior, possibilidade que antes não existia.

Como funcionará?

Conforme informações veiculadas pela Universidade de Coimbra, as notas obtidas no exame terão pesos diferentes a depender do curso de graduação pretendido. O peso poderá ser conferido diretamente no site da instituição de ensino. Nessa mesma fonte, o candidato pode ter acesso ao valor da mensalidade, que gira em torno de R$ 2.168.

Em 2014, as inscrições têm início no dia 19 de maio. Por isso, é fundamenta estar atento às publicações oficiais da instituição. Na página você confere opções de curso, cronograma de candidatura direta, lista de documentos e outras informações importantes.

E aí, você gostou dessa novidade? Tem vontade de se juntar aos mais de 2 mil brasileiros que estudam na Universidade de Coimbra ou que já participam do programa Ciências sem Fronteira? Compartilhe suas dúvidas e opiniões conosco através dos comentários.