ENEM abre portas para o ensino superior público e privado

Enem — Escrito por

ENEM

O Exame Nacional do Ensino Médio, mais conhecido como Enem, tem ampliado o seu valor diante de milhares de brasileiros que buscam crescimento educacional no nível superior de ensino. Um diploma de ensino superior é sempre uma conquista para todos os estudantes desde os primórdios. O diploma  representa a conquista em uma longa caminhada em busca do conhecimento, e hoje com a unificação cada vez maior das provas de vestibulares com o Enem e o SiSU, garante diversos benefícios aos alunos, principalmente pela logística.

[Ache os cursos e faculdades ideais para você!]

A partir de 2009, o Enem passou a servir como forma de ingresso em Instituições públicas de nível superior. A adesão do Enem como substituto do antigo método de avaliação do Vestibular foi alta, grande parcela das Instituições aderiram de forma integral e outras de maneira parcial. Desta forma, a concorrência por uma vaga em cursos superiores tornou-se mais unificada, garantindo maior chance para os alunos egressos de escolas públicas, já que o Enem aborda os conteúdos estudados durante o ensino médio de forma multidisciplinar, ligando a fatos do cotidiano e atualidades.

Instituições Públicas

Para concorrer às vagas ofertadas pelas Instituições públicas através da nota do Enem, o Ministério da Educação (MEC) criou o Sistema de Seleção Unificada (SiSU). O aluno que participou do Enem, deve se cadastrar no portal online, selecionando duas opções de cursos em nível de prioridade. Durante o prazo para inscrição, o candidato tem direito de alterar suas opções quantas vezes desejar, dado que valerá a última opção selecionada.

Após esse período, os candidatos com melhor classificação serão selecionados de acordo com a quantidade de vagas ofertadas. Normalmente, ocorrem duas chamadas e uma lista de espera. Os candidatos que tiverem interesse na lista de espera devem se inscrever no próprio site do SiSU e depois aguardar uma possível convocação realizada pela própria Instituição da qual se inscreveu.

Instituições Privadas

Para as pessoas que não conseguiram uma vaga no ensino público, o MEC criou dois programas de destaque que permitem o ingresso e permanência em Instituições de ensino superior privadas.

O Programa Universidade Para Todos (Prouni) fornece bolsas integrais e parciais para estudantes que tenham realizado o Enem, possuam renda familiar baixa e sejam egressos do ensino médio público ou privado com bolsa integral.

Veja todos os critérios de forma detalhada:

  • Ter participado da edição mais recente do Enem e possuir 400 pontos de média nas cinco notas, além de não poder zerar na redação;
  • Bolsas integrais: possuir renda familiar por morador de no máximo um salário mínimo e meio;
  • Bolsas parciais: possuir renda familiar por morador de no máximo três salários mínimos;
  • Ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em escola particular com bolsa integral;
  • Ser pessoa com deficiência;
  • Ser professor da rede pública de ensino, concorrendo a uma vaga em licenciatura, normal superior ou pedagogia.

O Financiamento Estudantil (Fies) garante ao aluno graduando em Instituição credenciada pelo MEC, a possibilidade para solicitar um financiamento a qualquer período do ano, com juros mensais de 3,4%. Para se candidatar ao Fies, o estudante que encerrou o ensino médio a partir de 2010 deverá ter participado do Enem em alguma das edições posteriores a este ano.

O Fies funciona em três etapas. A primeira fase é a de utilização, o aluno deverá pagar a cada três meses o valor no máximo de 50 reais. Após a conclusão do curso, inicia-se a segunda fase, chamada de carência, nessa etapa o estudante tem até 18 meses para recompor seu orçamento, porém o pagamento máximo de 50 reais a cada três meses se mantém. A terceira fase, amortização, é o início do pagamento da dívida, que poderá ser parcelada em até três vezes o período financiado do curso, podendo acrescentar até mais um ano, caso seja solicitado pelo estudante.

 

Tags: , , , ,

Comente