Descubra como utilizar a nota do Enem para ingressar no ensino superior em universidades públicas ou privadas.

Todos os anos os candidatos de todo o Brasil passam a maior parte do tempo se preparando para o Enem. São muitos dias de estudo para enfrentar o desafio de sair bem na prova. Depois dessa maratona, chegou a vez da temida espera pelo resultado e a decisão sobre o que fazer quando a pontuação for publicada.

Com o resultado obtido na prova, é possível disputar uma vaga em universidades públicas e privadas ou ainda financiar o curso em faculdades com juros baixos e condições facilitadas. E ainda tem mais, você acredita?

Neste artigo vamos falar das diversas maneiras de utilizar o resultado do Enem para ingressar no ensino superior. Fique ligado!

Como utilizar a nota do Enem para entrar em uma universidade pública?

Para entrar em uma universidade pública utilizando a nota do Enem, é necessário participar do programa do Ministério da Educação chamado de  Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Nele, instituições públicas de educação superior oferecem vagas em cursos de graduação para candidatos que obtiveram bons resultados no exame.

Podem se inscrever no Sisu candidatos que fizeram a última edição do Enem e não zeraram na redação.

Vale ressaltar que algumas universidades adotam notas mínimas e/ou médias mínimas para validar a inscrição do candidato em determinados cursos. Neste caso, o sistema do Sisu emitirá uma mensagem informando que a nota do candidato não foi suficiente para concorrer àquele curso.

A inscrição deve ser feita exclusivamente na internet, na página do Sisu, com o número e a senha do Enem. Não é preciso pagar nenhuma taxa para participar do programa.

Atualmente há no Brasil mais de 130 instituições públicas que aceitam o Sisu como forma de ingresso.

Como utilizar a nota do Enem para conseguir uma bolsa de estudos?

Para concorrer a uma bolsa de estudos em uma universidade privada com a nota do Enem, é necessário participar de um programa do Ministério da Educação chamado de Programa Universidade para Todos (Prouni).

O ProUni concede bolsas de estudos a estudantes de baixa renda que podem ser integrais (100%) ou parciais (50%), determinadas de acordo com a pontuação obtida no Enem.

Para concorrer a este benefício, é preciso ter participado da última edição do Enem, ter obtido mais de 450 pontos na avaliação, não ter zerado na redação e ainda preencher outros requisitos, tais como:

  • Ter cursado todo o ensino médio na rede pública de ensino ou na rede particular como bolsista integral.
  • Não ter diploma de curso superior, seja em faculdade pública ou privada.
  • Ter renda familiar de até 1,5 salário mínimo por pessoa, para concorrer às bolsas integrais ou até 3 salários mínimos no caso das bolsas parciais.

Os candidatos que se encaixam nos requisitos acima, devem se inscrever no site do ProUni, escolher a modalidade de bolsa e selecionar até cinco opções de instituições de ensino, cursos, habilitações ou turnos dentre os disponíveis, conforme sua adequação aos critérios do programa.

O estudante pode mudar de opção quantas vezes for necessário, enquanto o sistema estiver com as inscrições abertas.

O ProUni ainda disponibiliza vagas em cursos a distância, que normalmente são menos concorridos do que os presenciais.

Como utilizar a nota do Enem para financiar um curso superior em uma universidade particular?

Para financiar os seus estudos utilizando a nota do Enem, é necessário participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Este programa do Ministério da Educação (MEC) tem como principal objetivo facilitar o acesso de jovens de baixa renda ao ensino superior com a oferta de financiamento estudantil para estudantes de cursos de graduação em universidades particulares.

Para concorrer ao Fies, é preciso ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2010, apresentado desempenho de pelo menos 450 pontos no resultado final e não ter zerado na redação.

Além disso, os candidatos beneficiários do ProUni que conseguiram a bolsa de 50% do valor da mensalidade, podem financiar o valor restante do curso com o Fies. No entanto, os programas para os cursos devem ser requisitados para uma única universidade e possuem um período específico de solicitação.

Conheça outras alternativas para utilizar o resultado do Enem

Você pode utilizar o resultado do Enem para entrar em universidades através do ingresso direto ou como complemento do vestibular. Veja a seguir as características de cada processo:

Complemento do vestibular

Nesta modalidade, o candidato precisa fazer as duas provas: Enem e vestibular. E sua pontuação final vai considerar o desempenho obtido nos dois exames.

As universidades são livres para determinar as regras deste processo seletivo. Para saber como este cálculo de desempenho é feito, consulte o edital ou a secretaria acadêmica da instituição escolhida.

Ingresso direto

O candidato que obtiver um bom desempenho no Enem deve apresentar a sua nota na universidade sem precisar passar por vestibular ou qualquer outro processo seletivo.

A nota mínima exigida pode variar de um curso para outro e de acordo com a competitividade de cada instituição de ensino. Mas, na maioria das vezes, são aceitas as notas de qualquer edição do Enem a partir de 2010.

Não existe um calendário único para este processo, pois cada instituição pode definir quando vai abrir vagas para o ingresso via Enem.

Onde usar a nota do Enem

Diversas instituições de ensino superior em todo o Brasil aceitam a nota do Enem como processo seletivo.

Veja a seguir uma lista com algumas sugestões de universidades, todas elas reconhecidas e avaliadas pelo MEC e com preços acessíveis. Confira:

Nestas instituições é possível fazer um curso na modalidade presencial ou a distância, fique ligado!

Veja também:

Saiba que nota você precisa tirar no Enem 2018

Saiba como fazer uma faculdade EAD com a nota do Enem

E aí, gostou das nossas dicas? Vai utilizar a nota do Enem como forma de ingresso em alguma universidade? Deixe seu comentário aqui e participe da conversa!