Saiba tudo sobre a taxa de inscrição do Enem

Enem — Escrito por

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) virou praticamente um “vestibular turbinado”, pois um bom desempenho nessas provas pode garantir vaga, bolsa de estudos e financiamento em faculdades de todo o Brasil.

Para participar é preciso se inscrever e pagar uma taxa, que costuma sair bem mais em conta do que alguns dos vestibulares mais concorridos do país. Você só tem que ficar ligado na data de divulgação do edital e no período de pagamento.

Sua grana é contadinha e o valor da inscrição vai fazer falta no orçamento da família? Pois existe a possibilidade de pedir isenção da taxa. Para isso, é preciso se encaixar em alguns critérios estabelecidos pela organização do Exame. Vamos explicar tudo para você.

Confira agora mesmo onde e quando verificar o valor da taxa de inscrição do Enem, quais os preços e como solicitar a isenção. Ao final, conheça algumas faculdades que aceitam a nota do Enem como forma de ingresso. Assim você já vai preparando o terreno para entrar com tudo na vida universitária!

Como saber o valor da taxa de inscrição do Enem?

O valor da taxa é publicado no edital do Enem, que costuma ser divulgado entre os meses de março e abril.

O edital é publicado no Diário Oficial da União (DOU), o órgão de imprensa do governo responsável por divulgar notícias oficiais de diversos setores. O Diário está disponível para consulta pela internet.

Um caminho mais fácil, porém, é ficar ligado na página oficial do Enem. Assim que o edital é publicado, o site do Exame disponibiliza links para a consulta do texto completo, em versões PDF, texto e Libras.

O período para o pagamento da taxa pode ser um pouco maior que o período de inscrições pela internet.

Para garantir sua participação, você deve imprimir o Guia de Recolhimento da União (GRU), gerado pelo sistema de inscrições, e em seguida fazer o pagamento em qualquer agência bancária, agência dos Correios ou casa lotérica.

O pagamento deve ser à vista, não dá para parcelar a inscrição do Enem.

Quanto custa a taxa de inscrição do Enem?

Lendo o edital com atenção, você encontra o preço da taxa para se inscrever. Em 2018, o valor foi de R$ 82. Mas os números podem variar conforme o ano.

Quando o Exame foi lançado, em 1998, a taxa era de R$ 20. No ano 2000, ela subiu para R$ 34, mantendo-se nesse preço até 2014. A partir de 2015, os valores começaram a sofrer reajustes sucessivos. Veja o histórico dos preços:

  • 1998 e 1999: R$ 20
  • De 2000 a 2014: R$ 35
  • 2015: R$ 63
  • 2016: R$ 68
  • 2017 e 2018: R$ 82

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do governo responsável pela organização das provas, a variação é resultado de atualizações monetárias baseadas no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O reajuste não foi aplicado entre 2000 e 2014. O aumento das correções acumuladas veio de uma só vez em 2015, quando o valor para se inscrever quase dobrou.

Mesmo tendo aumentado bastante nos últimos anos, a taxa do Enem ainda é bem menor do que a dos principais vestibulares do Brasil. Só para se ter uma ideia, a inscrição para a Fuvest em 2018 custou R$ 170, mais do que o dobro da taxa do Enem daquele ano.

Dá para pedir isenção da taxa de inscrição?

Sim. É possível solicitar isenção de pagamento da taxa do Enem nos seguintes casos:

  • Quem estiver cursando a última série do ensino médio em uma escola da rede pública.
  • Quem tiver obtido a Certificação de Conclusão do Ensino Médio por meio do Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).
  • Quem tiver concluído todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e tiver renda familiar igual ou abaixo de um salário mínimo e meio por pessoa.
  • Quem estiver em situação de vulnerabilidade econômica por ser membro de família inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

A partir de 2018, houve importantes mudanças nas regras do pedido de isenção da taxa. Os critérios ficaram mais rígidos.

Os documentos de comprovação de renda familiar precisam estar todos em dia. O sistema do Enem cruza dados, por exemplo, do CadÚnico, do Número de Identificação Social (NIS) e da Receita Federal para comprovar as informações e conceder ou não o benefício.

A solicitação da isenção de taxa é feita pelo site oficial do Enem, informando CPF, e-mail e telefone e preenchendo um questionário socioeconômico. Fornecer informação falsa elimina o candidato do Exame.

Quem solicitar a isenção e não comparecer à prova não poderá voltar a pedir o benefício no ano seguinte, a não ser que justifique a ausência nas provas por meio de atestado médico ou outro documento oficial que explique o motivo da ausência.

Outra mudança que ocorreu em 2018: agora é preciso solicitar a isenção em um prazo específico, anterior à abertura das inscrições. Fique de olho no edital e no site oficial do Enem para não perder nenhum prazo!

Faculdades que aceitam o Enem

Cada vez mais faculdades do Brasil inteiro aceitam as notas do Enem em substituição ao vestibular.

Confira abaixo algumas opções. Todas elas estão credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) e contam com ótimas avaliações.

Veja também:

Saiba como usar a nota do Enem 2018 para entrar na faculdade

Você vai prestar o Enem? Vai tentar a isenção da taxa? Conte tudo aqui para a gente!

Comente