Entenda os processos burocráticos do FIES

Enem — Escrito por

O Ministério da Educação (MEC) criou o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) para ampliar o acesso ao ensino superior de qualidade.

Na prática, o FIES é um empréstimo estudantil a juros baixos, com prazo longo para pagar, destinado às pessoas que mais precisam de ajuda para pagar a faculdade.

Para participar do FIES o candidato precisa comprovar renda familiar bruta mensal de no máximo 2,5 salários mínimos. Deve ainda ter feito alguma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com desempenho mínimo de 450 pontos na média das provas e nota maior do que zero na redação.

O processo do FIES não é complicado, mas tem uma série de detalhes burocráticos que precisam ser seguidos com bastante atenção. Confira!

Como funciona

De forma bem resumida, o FIES funciona assim:

  1. Duas vezes por ano, abrem as inscrições para o processo seletivo para ocupar as vagas disponíveis naquele semestre.
  2. Os candidatos são selecionados a partir da pontuação no Enem.
  3. Quem for selecionado precisa fazer um cadastro no sistema SisFIES, depois comprovar documentação na faculdade onde conseguiu a vaga e assinar o contrato de financiamento no banco.

Como realizar a inscrição

O FIES abre inscrição duas vezes por ano. Se você se encaixar nos critérios do programa, pode tentar uma vaga gratuitamente. O processo é simples: basta acessar o FIES Seleção quando abrirem as inscrições, informar alguns dados e escolher sua opção de curso entre as vagas disponíveis.

Caso seja selecionado, precisará cumprir mais algumas etapas:

1) Primeiro, é necessário acessar o Sistema Informatizado do Fies (SisFIES) e fazer um cadastro.

2) Em seguida, o estudante terá um prazo para validar as informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da faculdade onde conseguiu a vaga.

3) No último passo, o aluno terá um prazo para comparecer a um dos bancos credenciados (Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil) e formalizar a contratação do financiamento.

Quais são as condições de financiamento?

Após a implementação, o Fies é dividido em 3 fases: a da utilização, a da carência e da amortização da dívida.

  1. Durante o período em que estiver estudando, paga somente parcelas trimestrais, de valor acessível, referentes aos juros do financiamento.
  2. Ao se formar, entra no período de carência – continua pagando apenas as parcelas trimestrais.
  3. Quando acaba o período de carência, começa a pagar a dívida, que é dividida em parcelas mensais. O prazo é longo: são vários anos para pagar.

O FIES tem juros mais baixos do que os praticados por empréstimos e créditos privados. O percentual que pode ser financiado e o valor das parcelas, entre outras condições, muda caso a caso, pois depende muito da renda familiar do estudante e do comprometimento dessa renda com a mensalidade, entre outros fatores.

Como solicitar renegociação da dívida?

Se você necessitar de mais tempo para efetuar o pagamento do Fies, é possível fazer uma simulação do valor da nova prestação e o pedido de renegociação pelo próprio SisFies. Em seguida, você deve procurar o banco onde fez o financiamntoe requerer o chamado “Termo Aditivo ao contrato de financiamento. O documento deve ser apresentado na instituição financeira em que o contrato foi assinado.

 

Faculdades que participam do FIES

Somente faculdades particulares reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC podem participar do FIES. A lista completa, com todas as instituições onde há vagas disponíveis para financiamento, só é divulgada quando abrem as inscrições e muda a cada edição.

Confira algumas universidades que costumam participar do FIES:

Veja também:

Descubra quantos pontos você precisa ter tirado no Enem para obter o FIES

Vai pedir o FIES? Para qual curso? Conte para a gente aqui nos comentários!

Tags: , ,

Comente