Confira aqui o gabarito extraoficial do Enem 2019

Enem — Escrito por

Saiba como acessar o gabarito extraoficial do Enem 2019, entenda como é calculada a nota final e veja onde estudar usando seu resultado.

O site Enem Virtual publicará o gabarito extraoficial do Enem 2019 logo após a realização das provas, nos dias 3 e 10 de novembro. Com base nas respostas disponíveis ali, você poderá saber quantas questões acertou no exame deste ano. 

Já o gabarito oficial do Enem 2019 será publicado no site oficial do Enem, dentro do portal do Inep, no dia 13 de novembro. O resultado individual vai demorar um pouco mais: será disponibilizado a cada participante em janeiro de 2020.

Lembre-se que sua nota final não equivale necessariamente ao número de respostas corretas. Isso acontece porque, no Enem, as questões têm pesos diferentes, dependendo de sua complexidade e da coerência identificada no conjunto de respostas de cada participante.

Esse método de cálculo é chamado de Teoria da Resposta ao Item (TRI), que explicaremos abaixo com mais detalhes.

Gabarito do Enem 2019

Confira a organização do gabarito extraoficial do Enem 2019:

  • Provas do primeiro dia (3/11): Linguagens e Ciências Humanas. As questões serão enumeradas de 1 a 90 e apresentadas para os quatro tipos de provas (amarela, cinza, azul e rosa).
  • Provas do segundo dia (10/11): Matemática e Ciências da Natureza. As questões serão enumeradas de 91 a 180 e apresentadas para os quatro tipos de provas (amarela, cinza, azul e rosa).

Conteúdo do Enem

Você sabia que cada uma das provas do Enem integra várias áreas do conhecimento? A seguir, conheça o conteúdo cobrado em cada prova:

  • Ciências Humanas e sua Tecnologias: História, Geografia, Sociologia e Filosofia.
  • Linguagens e suas Tecnologias: Português, Inglês ou Espanhol, Artes, Educação Física e Comunicação. 
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Física, Química e Biologia.
  • Matemática e suas Tecnologias: Álgebra, Geometria etc.

Como é calculada a nota do Enem

Como dissemos, o resultado individual no Enem é calculado a partir da Teoria de Resposta ao Item (TRI). Trata-se de um método adotado em todo o mundo, ideal para corrigir grandes volumes de provas e medir com precisão o conhecimento e as habilidades dos participantes.

Os especialistas que elaboram as provas do Enem atribuem um grau de dificuldade e um peso a cada uma das 180 questões que compõem o exame. De forma geral, questões mais fáceis valem menos pontos, enquanto as mais difíceis valem mais pontos.

Mas não é só isso. Além de atribuir essa pontuação distinta para cada questão, o sistema de correção do Enem também consegue analisar a coerência das respostas de cada estudante que faz a prova. 

Simplificando: quem sabe pouco tende a acertar as questões mais fáceis; quem tem conhecimento razoável tende a acertar as fáceis, as médias e algumas entre as mais difíceis; e quem sabe muito tende a acertar as fáceis, as médias e várias entre as questões mais difíceis.

A TRI consegue detectar essa coerência de respostas dos candidatos e identificar os chutes. Por exemplo: quando um candidato que mostra ter pouco conhecimento acerta apenas uma questão entre as médias e difíceis, é muito provável que ele tenha chutado a resposta da pergunta mais complexa – e o sistema consegue chegar, sozinho, a essa conclusão.

Assim, é muito difícil estimar sua nota com base apenas no gabarito. Isso, sem contar com a redação.

Nota da redação

A TRI não vale para a correção da sua redação no Enem. Seu texto será corrigido manualmente por pelo menos dois avaliadores diferentes. É justamente pela complexidade desse processo que a nota individual demora para ser publicada pelo Inep.

Cada avaliador receberá sua redação de forma anônima e deverá atribuir uma nota de até 200 pontos para cada um destes itens:

  • Domínio do tema proposto
  • Domínio da norma padrão da Língua Portuguesa
  • Organização das ideias
  • Coerência
  • Proposta de intervenção social

Como são 5 itens, a nota máxima é de 1.000 pontos, certo? A nota final da redação é obtida a partir da média entre as notas atribuídas pelos dois avaliadores. Caso haja uma disparidade muito grande, o texto segue para a análise de um terceiro avaliador.

Nota final do Enem

Chegamos ao último passo para calcular sua pontuação geral no Enem. Primeiro, é preciso somar todos os pontos obtidos nas quatro provas objetivas, mais a redação.

Depois, o total da soma é dividido por cinco. Pronto! Essa é sua pontuação geral no Enem, que poderá ser usada para se inscrever em programas como o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e o ProUni (Programa Universidade para Todos).

Faculdades que aceitam o Enem

Existem boas universidades particulares que aceitam a nota do Enem como forma de ingresso e até como critério de participação em programas próprios de descontos e bolsas de estudo.

Veja abaixo algumas instituições privadas que trabalham com o ProUni, aceitam o Enem e têm sistemas próprios de incentivos. Todas elas são reconhecidas pelo MEC (Ministério da Educação) e emitem diplomas válidos em todo o território nacional:

Entre em contato com a universidade de seu interesse para saber mais sobre cursos, mensalidades, processos seletivos, bolsas e descontos. Boa sorte!

Aproveite e leia também:

Descubra como usar a nota do Enem para entrar na faculdade

Saiba se existem faculdades online gratuitas

O que você achou da última edição do Enem? Deixe um comentário contando para a gente.

Comente