Em 2018, a data para início do horário de verão está uma bagunça só. Se nos anos anteriores a mudança ocorria no final de outubro, desta vez passou para o final de novembro e, depois de muita polêmica, o governo resolveu adiantar a data que já havia determinado antes.

Esse vai-e-vem provocou uma confusão generalizada na cabeça das pessoas.

Dessa confusão nasce um alerta: o horário de verão pode afetar, e muito, o Enem. É preciso redobrar os cuidados para não pisar na bola.

Nos próximos parágrafos a gente explica o porquê e mostra como se preparar para não ser pego de surpresa!

Como o horário de verão afeta o Enem 2018

No Brasil, o horário de verão geralmente muda no terceiro fim de semana de outubro. Mas isso não é regra.

Veja o que aconteceu em 2018, por exemplo, quando a data para início do horário de verão mudou em função do segundo turno das eleições.

Inicialmente, o governo havia se planejado para fazer a mudança no dia 18 de novembro. Mas depois de um estudo de viabilidade realizado pelos ministérios de Minas e Energia e Transportes, teve que mudar de ideia e estabelecer uma nova data.

A decisão foi mudar horário à meia-noite do sábado para o domingo, do dia 3 para o dia 4 de novembro, caindo exatamente no dia da primeira prova do Enem.

No horário de verão, os relógios em algumas regiões do Brasil devem ser adiantados em uma hora. Como o Enem segue o horário oficial de Brasília, todo o país é afetado com a mudança.

Quem não ficar bem atento a isso pode correr o risco de perder as provas. Se o horário não for atualizado, o estudante chegará ao local de provas uma hora depois dos portões terem fechado. O Ministério da Educação (MEC) já avisou que não haverá qualquer tipo de tolerância com os atrasados.

Já pensou que pesadelo, perder a prova da sua vida por uma desatenção dessas?

Veja a seguir como se prevenir.

Não deixe o horário de verão atrapalhar seu Enem

Em casos como o de 2018, em que o horário de verão cai bem no dia da prova do Enem, o MEC costuma reforçar a comunicação com os participantes.

Mas só isso não é suficiente.

Especialistas recomendam que os estudantes comecem a se adequar ao novo horário com antecedência – para não sentirem a perda de uma hora de sono no dia da mudança.

Com isso, a recomendação é: uma semana antes do dia das provas, comece a dormir uma hora mais cedo. Isso irá ajudar seu corpo a se adaptar ao novo horário mais rapidamente.

Pode acreditar: essa hora de sono a menos vai fazer falta para quem não se planejar, principalmente porque o primeiro dia do Enem traz provas que exigem muita, muita leitura, concentração e interpretação apurada de texto – e essa habilidade pode ser comprometida depois de uma noite mal dormida.

Ah, e nada de virar a noite estudando, hein? Pode ser um tiro no pé.

No dia da mudança de horário, faça uma operação de guerra: certifique-se de que seu relógio foi alterado (em alguns celulares, muda automaticamente), mas não confie só nisso: ajuste também os relógios a pilha – aquele pendurado na parede cozinha, por exemplo – os de pulso, e até do micro-ondas. Tente acordar com o máximo de antecedência no dia da prova.

E sempre é bom sair de casa mais cedo, para não correr o risco de encarar engarrafamentos ou incidentes pelo caminho. Às vezes, quando a prova é aplicada em locais muito grandes, o candidato pode demorar a encontrar a sala onde prestará os exames.

Os horários do Enem 2018 no seu estado

Com o horário de verão, tudo muda. Veja como.

No Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo os horários serão os seguintes:

  • 12h – Abertura dos portões
  • 13h – Fechamento dos portões
  • 13h a 13h30 – Procedimentos de segurança na sala de prova
  • 13h30 – Início das provas
  • 19h – Término das provas no primeiro dia
  • 18h30 – Término das provas no segundo dia

Nos estados de Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins fica assim:

  • 11h – Abertura dos portões
  • 12h – Fechamento dos portões
  • 12h a 12h30 – Procedimentos de segurança na sala de prova
  • 12h30 – Início das provas
  • 18h – Término das provas no primeiro dia
  • 17h30 – Término das provas no segundo dia

Nos estados do Amazonas, Rondônia e Roraima fica assim:

  • 10h – Abertura dos portões
  • 11h – Fechamento dos portões
  • 11h a 11h30 – Procedimentos de segurança na sala de prova
  • 11h30 – Início das provas
  • 17h – Término das provas no primeiro dia
  • 16h30 – Término das provas no segundo dia

No Acre é ainda mais cedo:

  • 9h – Abertura dos portões
  • 10h – Fechamento dos portões
  • 10h a 10h30 – Procedimentos de segurança na sala de prova
  • 10h30 – Início das provas
  • 16h – Término das provas no primeiro dia
  • 15h30 – Término das provas no segundo dia

Aplicação das provas do Enem 2018

No primeiro dia, 4 de novembro, são aplicadas três provas do Enem:

  • Ciências Humanas e suas Tecnologias
  • Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias
  • Redação

A duração é de cinco horas e trinta minutos.

No segundo dia, 11 de novembro, no domingo seguinte, é a vez de:

  • Matemática e suas Tecnologias
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias

A duração total das provas é de cinco horas.

O gabarito oficial deve ser divulgado três dias depois da última prova e os resultados finais, em janeiro.

Quem faz o Enem pode, dependendo do desempenho, tentar vaga em universidades públicas, concorrer a bolsas de estudos em faculdades particulares, receber crédito estudantil facilitado para pagar o curso desejado ou tentar entrar em instituições privadas em passar por vestibular.

Faculdades que aceitam o Enem

Conheça algumas faculdades particulares reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que trabalham com três grandes processos seletivos do Enem: o ProUni, que concede bolsas de estudos; o FIES, que financia as mensalidades e o ingresso direto, que permite entrada na instituição sem passar pelo vestibular:

Veja também:

Como usar a nota do Enem pra entrar na faculdade

E aí, já se preparando para o horário de verão? Conte para a gente o que achou das mudanças!