Será que você precisa se inscrever na lista de espera do Sisu 2020 para poder participar desse processo? Leia o artigo e descubra se isso é realmente necessário!

Sendo um dos principais programas federais que garantem acesso à educação de nível superior, o Sisu tem seu próprio conjunto de regras e regulamentos, e uma dessas regras é sobre a famosa lista de espera, que costuma deixar bastante gente confusa. 

No caso do Sisu, uma das perguntas mais frequentes por parte dos estudantes é se precisa ou não fazer a inscrição para participar dessa lista de espera. 

E não é à toa, já que a lista de espera representa uma segunda chance de conquistar uma vaga na universidade pública. Portanto, esse é um tema muito importante!

E esse é justamente o tópico do artigo de hoje. Vamos explicar a você se é necessário ou não fazer inscrição para poder participar da lista de espera do Sisu 2020. Confira!

É necessário fazer inscrição para a lista de espera do Sisu?

Respondendo de maneira bem direta: sim, é necessário que você realize ativamente a sua inscrição para participar da lista de espera do Sisu. Aliás, esse passo é fundamental!

Se você não realizar esse procedimento, vai perder a chance de tentar conquistar uma das vagas para o curso em que deseja se matricular!

Essa etapa funciona assim: o candidato que não foi aprovado em nenhuma das opções de curso escolhidas deve acessar seu boletim de resultado e clicar no botão que confirma o interesse em participar da lista de espera para a primeira ou segunda opção de curso escolhidas na inscrição.

Logo após a divulgação dos resultados da primeira chamada, o que geralmente ocorre no mês de janeiro, são abertas as inscrições para a lista de espera no site do Sisu.

De acordo com as informações liberadas pelo MEC sobre a edição de 2020, os estudantes poderão se inscrever na lista de espera entre os dias 29 de janeiro e 4 de fevereiro. Depois de realizado esse procedimento, é só esperar a divulgação dos resultados.

Agora que você sabe que precisa, sim, se inscrever para a lista de espera do Sisu, vamos explicar como funciona o processo como um todo…

Como funciona a lista de espera do Sisu 2020?

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é uma plataforma informatizada do MEC que disponibiliza vagas em universidades públicas de todo o país. O sistema utiliza a nota do último Enem como critério de seleção dos candidatos.

Na inscrição, o candidato precisa escolher duas opções de vaga. Como exemplo, vamos supor que um participante coloque como primeira opção o curso de Química na UFRJ e Psicologia na UFMG como segunda.

Caso seja aprovado na primeira ou segunda opção de curso, o candidato precisa fazer a matrícula dentro do prazo estipulado, senão perde a vaga.

Já o participante que não for aprovado em nenhuma das duas opções pode fazer sua inscrição na lista de espera do Sisu. Vale mencionar que essa regra passou a valer a partir da edição de 2019 do programa.

Antes, quem era aprovado para a segunda opção podia se inscrever na lista de espera e continuar concorrendo a uma vaga na primeira, mesmo que já estivesse cursando a faculdade.

Como saber se você foi selecionado na lista de espera do Sisu?

Essa é uma questão muito importante! A convocação dos candidatos da lista de espera é responsabilidade das instituições de ensino. Logo, a informação não fica disponível no site do Sisu.

Vamos voltar ao exemplo do candidato que escolheu Química na UFRJ como primeira opção e Psicologia na UFMG como segunda.

Caso não tenha conseguido uma vaga em nenhuma das opções na chamada regular e esteja na lista de espera para a segunda opção, terá que acompanhar regularmente o site da UFMG para ver se foi convocado.

É importante ficar de olho nas convocações porque existe um prazo para fazer a matrícula após a chamada, sob o risco de perder a vaga.

O que fazer se não conseguir ser aprovado no Sisu?

Se por algum acaso você não entrar para o curso desejado, não perca as esperanças! Você ainda tem outras chances de utilizar a sua nota do Enem para conquistar uma vaga em uma excelente faculdade! Confira:

ProUni

Com um processo semelhante ao Sisu, o ProUni tem como foco disponibilizar aos candidatos bolsas de estudo parciais e integrais nas maiores faculdades particulares do país.

Para participar, além de ter feito a prova do Enem mais recente, os candidatos precisam se enquadrar a alguns requisitos estabelecidos pelo Ministério da Educação (MEC): 

  • Ter renda familiar mensal bruta de até três salários mínimos.
  • Ter feito todo o ensino médio em escola da rede pública (ou como bolsista integral em escola particular).
  • Não ter diploma de nível superior.

A pontuação mínima para entrar na corrida deve ser de 450 pontos na média das provas, sem ter zerado a redação.

Ingresso direto

Outra forma de entrar na faculdade com a sua nota do Enem é por meio do ingresso direto. Algumas faculdades privadas disponibilizam a opção de o estudante utilizar o resultado do Enem como um substituto ao vestibular tradicional. Então, você só precisa escolher seu curso desejado e confirmar junto à instituição a sua nota.

Desconto nas mensalidades

Você também pode usar a sua nota do Enem para se matricular em diversas faculdades privadas e ainda pagar bem pouco para estudar!

Confira esta lista de instituições que, além de populares, contam com ótima avaliação por parte do Ministério da Educação e também oferecem várias facilidades financeiras, como poder usar sua nota do Enem para conquistar uma bolsa de estudos integral ou até 70% de desconto no valor da mensalidade. Confira:

Viu só? Sua nota do Enem pode garantir a sua vaga em uma faculdade incrível! 

Veja também:

Descubra onde e como consultar sua nota do Enem

Saiba se tirar 600 na redação é uma boa nota

Você ainda tem alguma dúvida sobre a inscrição na lista de espera do Sisu? Compartilhe conosco nos comentários!