Saiba como se inscrever no SISU 2018

Sisu — Escrito por

Finalmente chegou um dos momentos mais aguardados por quem fez o Enem em 2017: a hora de usar a nota para entrar no ensino superior.

O Sisu, que distribui vagas em instituições públicas, já começa com tudo no final de janeiro. Provavelmente haverá milhões e milhões de candidatos, fazendo a concorrência subir às alturas!

Por isso é bom estar preparado.

Além de ter uma boa nota no exame, é preciso ficar estar atento às datas de inscrição e, principalmente, como se inscrever da forma correta.

E é isso que a gente explica para você em detalhes, a seguir. Confira!

Quando acontece o Sisu 2018

O Sisu – Sistema de Seleção Unificada – distribui vagas em instituições públicas de ensino superior em todo o país. De todos os processos seletivos que usam a nota do Enem, é o mais concorrido – especialmente naqueles cursos tradicionalmente mais procurados, como Medicina, Direito e Engenharia.

Em 2018 o Sisu começa no dia 29 de janeiro e termina no dia 1º de fevereiro. São apenas quatro dias para definir o seu futuro!

Repare que este ano a sistemática mudou. Geralmente o Sisu começava na terça e terminava na sexta, com a divulgação dos resultados na segunda-feira seguinte.

Agora começa numa segunda-feira e se encerra às 23h59 da quinta-feira. O resultado já sai no dia seguinte, 2 de fevereiro (sexta-feira).

O processo é aberto a todos aqueles que fizeram o Enem 2017 (não vale usar edições anteriores) e tiraram nota acima de zero na redação.

Como se inscrever no Sisu 2018

O Sisu é totalmente informatizado. Para participar, a primeira coisa a fazer é acessar o site do processo seletivo durante o período de inscrições. Quanto antes você se inscrever, melhor.

O processo é muito simples:

  1. Entre os dias 29/01 e 01/02, acesse o site do Sisu.
  2. Clique no link “Fazer Inscrição”.
  3. Na sequência, digite seu número de inscrição e senha do Enem 2017. Se não lembra de algum deles, dá para recuperar na própria página (para isso você terá que acessar o e-mail que usou para se inscrever no Enem).
  4. Agora é hora de escolher duas opções entre as vagas oferecidas.
  5. Clique na primeira opção de curso. Para facilitar, você pode procurar por curso, por município ou por instituição.
  6. Depois, selecione a opção de concorrer por meio de ampla concorrência ou ações afirmativas/cotas (se houver essa opção e você se enquadrar nos requisitos).
  7. Indique uma segunda opção de curso. O percurso é o mesmo da primeira opção.

E pronto.

Inscrever-se no Sisu é super fácil. Agora é importante ficar de olho durante todo o período de inscrição.

Veja do que estamos falando a seguir.

Como garantir vaga no Sisu 2018

Passar no Sisu não é moleza, mas as chances aumentam se o candidato se mantiver atento durante todo o processo seletivo.

Estamos falando das tão temidas notas de corte – aquela pontuação mínima necessária para entrar em cada curso disponível no Sisu.

Durante o processo seletivo, elas vão mudando todos os dias, conforme mais gente vai se inscrevendo e decide disputar a mesma vaga (curso, turno, campus, instituição) que você. Quem estiver atento pode mudar de opção para um curso em que a nota de corte seja mais fácil de passar.

É um processo vital para quem quer começar 2018 matriculado em uma instituição pública.

O acompanhamento da nota de corte é responsabilidade do candidato. O MEC não envia qualquer tipo de aviso para os participantes. Nossa recomendação é verificar a situação diariamente, do dia 30/01 até os últimos minutos do dia 01/02.

É possível mudar de opção quantas vezes quiser, até o último dia. Depois disso, só na próxima edição.

Outras datas importantes do Sisu 2018

O Sisu se encerra no dia 1º de fevereiro, mas as chances de conseguir vaga em uma instituição pública de ensino superior podem se estender por mais dois meses, até o final de abril.

Se você não conseguir entrar logo na primeira chamada, anote as datas para tentar novamente.

  • 02 a 07 de fevereiro – O Sisu abre inscrições para quem quer participar da lista de espera por vagas que eventualmente não serão preenchidas na primeira chamada.
  • 05 a 07 de fevereiro – Matrícula dos aprovados na primeira chamada.
  • A partir do dia 09 de fevereiro – O Sisu começa a chamar os candidatos em lista para ocuparem vagas em aberto. Esse processo pode se estender até o dia 30 de abril!

Próxima edição do Sisu 2018

Se você não conseguir participar desta edição do Sisu ou se não rolar de conseguir vaga, ainda haverá outra chance em 2018.

A segunda edição do sistema de seleção deve acontecer no início do segundo semestre letivo. As datas exatas ainda não foram definidas pelo Ministério da Educação (MEC).

Os critérios de participação e a forma de se inscrever são exatamente as mesmas para ambas.

A grande diferença é que o Sisu do segundo semestre conta com bem menos vagas do que o primeiro.

E se não conseguir vaga no Sisu 2018?

Se não conseguir vaga no Sisu 2018 ainda tem outras três grandes chances de entrar na faculdade ainda este ano.

A primeira delas é tentar o ProUni – Programa Universidade para Todos. Com ele é possível estudar com bolsas de estudos bancadas pelo governo federal em faculdades particulares de primeira linha.

Em 2018 o ProUni deve oferecer mais de 240 mil vagas. A concorrência é quase tão alta quanto no Sisu, mas tem uma diferença: o programa é voltado para pessoas que se encaixam em determinados requisitos de renda, formação escolar e desempenho no Enem 2017 (que precisa ser de pelo menos 450 pontos na média das provas e acima de zero na redação). As inscrições abrem duas vezes ao ano, logo depois do encerramento do Sisu.

A outra chance de entrar na faculdade é pelo FIES, o programa de financiamento do governo federal. Com ele é possível conseguir ajuda para pagar a mensalidade e só começar a pagar a dívida depois da formatura, com juros baixos e prazo longo para quitação da dívida. Para participar é preciso se encaixar em certos critérios de renda e ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2010, com pontuação de pelo menos 450 na média das provas e acima de zero na redação. O FIES também abre duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre, logo após o encerramento do ProUni.

Quem não quiser passar por um processo seletivo desgastante pode optar pelo ingresso direto. Essa modalidade, adotada por faculdades particulares de todo o país, permite que o candidato consiga vaga só apresentando o desempenho que obteve no Enem.

Se a pontuação atender ao mínimo exigido por cada curso, o candidato já está dentro. Ele só terá que levar a documentação necessária e fazer a matrícula. É rápido e fácil assim mesmo, pode acreditar!

Se você está atrás de faculdades que aceitam o ProUni e/ou FIES e ainda aderiram o ingresso direto, nós temos algumas para sugerir.

São instituições bem avaliadas pelo Ministério da Educação e que contam com presença em quase todo o país.

Confira:

Veja também:

Qual a nota mínima para passar no Enem?

 

Vai tentar o Sisu em 2018? Conte para a gente em qual curso você quer entrar!

Comente