Descubra o que é mais cobrado em Matemática no ENEM e como ir bem

Enem — Escrito por

 A prova de Matemática do Enem tira o sono de muita gente.

As outras misturam diversas áreas do conhecimento. Ciências da Natureza, por exemplo, traz conteúdos sobre Biologia, Física e Química. Ciências Humanas, de História, Geografia e Sociologia. Linguagens, de Português, Língua Estrangeira e Literatura, entre outras.

Já Matemática… São 45 questões só de Matemática mesmo! Geometria, porcentagem, funções, estatística, grandezas – um menu extenso que pode ser bem indigesto para quem não estudou essa disciplina com dedicação.

Se você já está roendo as unhas de ansiedade com a prova de Matemática, vamos dar uma mãozinha e revelar quais são os conteúdos mais cobrados no Enem. Aproveitamos para trazer também algumas dicas de como se dar bem nesta que é uma das provas mais importantes do Exame. Confira!

 

Quando é a prova de Matemática do Enem?

A prova de Matemática e suas Tecnologias é aplicada no segundo dia do Enem, com a prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e a de Redação.

O candidato terá cinco horas e meia para resolver as duas provas e ainda escrever o texto. Depois terá que preencher o cartão-resposta e passar a redação a limpo. É uma maratona e tanto! Por isso é tão importante chegar bem preparado – vamos dar algumas dicas a seguir.

 

 

O que é mais cobrado em Matemática no Enem

No edital do Enem, o candidato pode se confundir com os assuntos pedidos. Parece pouco, são apenas cinco grupos de conteúdo: conhecimentos numéricos, geométricos, estatísticos, algébricos e algébricos/geométricos.

Só na hora de estudar é que a gente percebe a quantidade de matérias que precisam ser acompanhadas de perto.

Dentro desse universo, alguns assuntos se destacam pela frequência com que têm aparecido no Enem desde o começo. Conheça:

  • Funções de 1° e 2° graus
  • Equações de 1º e 2º graus
  • Seno, cosseno e tangente
  • Probabilidade
  • Metro cúbico
  • Porcentagem
  • Progressão aritmética e geométrica
  • Estatística (média aritmética, moda e mediana)
  • Grandezas proporcionais
  • Trigonometria (triângulo retângulo e semelhança de triângulos)
  • Área, volume e perímetros
  • Análise combinatória

 

Isso não significa, no entanto, que você possa deixar os demais assuntos de lado. Pelo contrário! É necessário estudar o máximo possível. O que recomendamos é dar uma atenção especial aos temas dessa lista, principalmente quando a prova estiver próxima e você entrar na fase de revisão.

 

O que é avaliado na prova de Matemática do Enem

O Enem vai testar seu desempenho na prova de Matemática de acordo com sete competências.

São elas:

  1. Saber diferenciar e aplicar números naturais, inteiros, racionais e reais, identificar padrões, resolver problemas e aplicá-los à realidade.
  1. Utilizar o conhecimento geométrico na representação do espaço bidimensional, identificar características de figuras planas ou espaciais e usar a Geometria para resolver problemas do cotidiano.
  1. Construir noções de grandezas e medidas para solucionar problemas do cotidiano.
  1. Construir noções de variação de grandezas para a compreensão da realidade e a solução de problemas do cotidiano. Resolver questões envolvendo grandezas diretamente ou inversamente proporcionais.
  1. Modelar e resolver problemas que envolvem variáveis socioeconômicas ou técnico-científicas, usando representações algébricas.
  1. Interpretar informações de natureza científica e social obtidas a partir da leitura de gráficos e tabelas, realizando previsão de tendência, extrapolação, interpolação e interpretação.
  1. Resolver problemas que envolvem conhecimentos de estatística e probabilidade.

 

Uma dica: fique de olho na competência número 6. Ela é uma constante na prova de Matemática e vai exigir uma dedicação extra do candidato. Gráficos e tabelas são recursos aplicados o tempo todo em Matemática e para matar a questão é preciso uma leitura cuidadosa.

Outra dica importante é não baixar a guarda jamais. As primeiras provas de Matemática do Enem traziam muitas questões interpretativas, que podiam ser solucionadas com uma leitura mais atenta. Hoje já não é mais assim. Para conseguir resolver boa parte das questões é necessário combinar a capacidade de interpretação a um conhecimento mais sólido na área, e isso só tende a aumentar nas próximas edições.

 

Por que investir na prova de Matemática do Enem é uma boa?

Matemática é uma das disciplinas que têm registrado os desempenhos mais baixos no Enem.

Nos últimos anos, inclusive, tem sido responsável por uma piora na nota geral. Em 2014, por exemplo, a média foi de 481 pontos. Um ano depois, caiu para 475 – mesmo com alguns candidatos tirando nota acima de 1.000!

Como parâmetro de comparação, a média de Ciências Humanas foi 555 e a da Redação, 543.

Isso, por outro lado, abre uma perspectiva interessante para quem resolver investir pesado em Matemática. Com tantos índices de baixo aproveitamento, a prova acaba se tornando a que mais rende pontos, de acordo com o sistema adotado pelo Enem, o da Teoria de Resposta ao Item.

O aluno que acertar um bom número de questões de Matemática com certeza vai obter um notão. Mas atenção: é preciso seguir o esquema de coerência do Enem (acertar muitas fáceis, várias médias e algumas difíceis, por exemplo).

 

Como ir bem na prova de Matemática do Enem

Não basta mergulhar fundo nos estudos. É preciso saber qual a melhor forma de fazer isso. Com um sistema simples, dá para conciliar Matemática com todas as outras disciplinas do Enem.

Basta seguir alguns macetes básicos, como:

  • Levar em conta todo o conteúdo pedido no edital, dando um foco especial às questões que caem com maior frequência.
  • Resolver todas as provas das edições anteriores (a partir de 2010). Isso ajuda a entender o formato e o grau de dificuldade das questões.
  • Ao fazer as provas, anote todos os erros e acertos em uma tabela e identifique cada questão como fácil, média ou difícil. Com isso você já sabe o que precisa reforçar nos seus estudos: as matérias que você tem média e alta dificuldade.
  • Enquanto faz as provas das edições anteriores, não se esqueça de usar um relógio para cronometrar o tempo. É uma técnica importante para ganhar ritmo.
  • Leia bastante. Mesmo as provas de Matemática vão exigir interpretação de texto e análise de gráficos e tabelas.
  • Lembre-se de que o Enem está interessado em entender o seu conhecimento fundamental a respeito de cada área do conhecimento. Não perca tempo decorando mil fórmulas. Concentre-se apenas nas mais importantes.
  • Sempre que puder, releia as competências da prova de Matemática disponíveis no edital do Enem. Elas são um guia importante para você direcionar seus estudos.
  • Não precisa virar noites estudando, nem viver à base de café e biscoitos. Cuide bem do seu corpo e do seu estado de espírito. O objetivo é chegar às provas com a tranquilidade necessária para resolver todas as questões!

 

Veja também:

Descubra como calcular a média do ENEM

 

Como está sua rotina de estudos para o Enem? Conte para a gente nos comentários!

Comente