Anunciado nessa terça feira pelo ministro da Educação, Aloizo Mercadante,  a prova Brasil será substituída pelo ENEM, isso porque o índice do cálculo do Ideb é por amostragem e são poucos os alunos que fizeram a prova em 2011. Como a prova do ENEM é feita em sua maioria por alunos do ensino médio e o número de candidatos bem maior a amostra ficaria mais equiparada e o resultado seria equivalente ao número de estudantes ativos no ensino médio. O ministro também acredita que os alunos que estão se preparando para o ENEM estão mais bem empenhados em fazer uma boa prova, já que diversas grandes universidades públicas do país aderiram a nota do ENEM como critério para ingressar nos cursos.

Juntamente com essa notícia, Mercadante informou que o ministério está fazendo o redesenho da grade curricular do ensino médio. A ideia é que as matérias de matemática, língua portuguesa e redação, ciências da natureza e ciências humanas tenham uma integração maior. Para isso será feito um trabalho em grupo, este será formado pelos secretários da Educação de todas as regiões do país. Aloizo também deixou claro que está buscando o acelaramento no processo de ensino médio inovador, para que todas as escolas implementem período integral para os alunos de  1°, 2° e 3° ano.

O ministro também falou sobre a greve das universidades públicas federais. Ele informou que a negociação de reajuste já está encerrada, e que o ministério está aguardando o retorno às aulas de todos os profissionais de Educação.

[Ache os cursos e faculdades ideais para você!]