Alunos que optarem pelo sistema de cotas, de baixa renda, no SiSU poderão receber bolsa do governo.

O ministro Aloizio Mercadante anunciou que existe um projeto para o pagamento de bolsas aos estudantes que optarem pelo sistema de cotas reservados aos candidatos que tenham renda mensal familiar per capta igual ou inferior a 1,5 salário mínimo.

Pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU) nesse ano cerca de 30% das vagas foram disponibilizadas para ações afirmativas e até 2016 esse número deve ser equivalente a 50% do total de vagas ofertadas, segundo a lei de cotas.

O sistema está aberto desde segunda-feira, dia 7, e vai até o fim de sexta-feira, dia 11, com mais de 129 mil vagas em 101 instituições de ensino superior. Até hoje, dia 9, mais de 1,3 milhão de candidatos já haviam realizado a inscrição no site do SiSU.

Para que o benefício entre em vigor, ainda é necessária a aprovação do orçamento de 2013 que deverá ser votado no início de fevereiro deste ano.

Esse projeto visa diminuir a evasão de alunos nos cursos superiores de institutos federais por falta de condições de se sustentar fora de casa. Servindo para suprir as necessidades que estes venham a ter.

A expectativa do Ministério da Educação (MEC) é que o benefício já comece a ser distribuído no início do ano letivo de 2013.

Para poder receber esse auxílio, o estudante deve ser considerado de baixa renda, tendo renda familiar per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e o curso ainda deve ter carga horária diária superior a cinco horas. Nesse caso, o candidato no ato da inscrição no site do SiSU deverá escolher a vaga e optar por ações afirmativas, declarando em qual item se enquadra.

O benefício deverá ser pago via cartão magnético, semelhante ao que acontece com o bolsa família.

[Ache os cursos e faculdades ideais para você!]