Descubra qual é a nota de corte do SISU para Medicina

Sisu — Escrito por

No Brasil, o curso de Medicina é campeão em vários quesitos:

  • É disparado o curso mais concorrido do país.
  • É o mais difícil de entrar.
  • É o que tem a nota de corte mais alta no Sisu.
  • É o mais longo (o ciclo básico dura seis anos!) e um dos que demandam maior dedicação por parte do estudante.

Os frutos de tanto esforço podem ser colhidos mais adiante: a profissão oferece oportunidades de emprego em todo o país, mesmo nas regiões mais distantes, e quase sempre o profissional alcança excelentes salários.

Se você também quer fazer parte desse time, prepare-se para encarar um dos maiores desafios da sua vida: conseguir vaga numa universidade pública por meio do Sistema de Seleção Unificada, o Sisu.

A gente foi atrás das notas de corte do Sisu para Medicina nos últimos e teve uma grande surpresa.

Quer saber qual foi? Fique ligado no texto a seguir.

Nota de corte do Sisu para Medicina

Se você realmente quer passar em Medicina, tem que começar a estudar com a maior antecedência possível. As notas de corte aqui não são brincadeira.

E pior: não tem colher de chá. Você não vai poder recorrer àquela faculdade pouco conhecida que oferece uma nota mais baixa que as demais. Mesmo os cursos nas menores cidades ou pouco “famosos” exigem uma super nota do candidato.

Para você ter uma ideia, ao analisarmos os concursos recentes descobrimos que a média mais baixa para conseguir entrar em Medicina foi de 781 pontos, em 2015. Desde então, elas só aumentam, passando para 789 em 2016 e chegando a incríveis 795,2 em 2017.

Mas calma: essas são as notas médias. Existem algumas um pouco menores – mas bem pouco!

Nas edições mais recentes do Sisu, por exemplo, a menor nota de corte registrada foi de 768 pontos na Universidade Federal Rural do Semi-Árido, em Mossoró (RN), enquanto a maior foi de 900 pontos na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em Caicó (RN).

A gente listou, em ordem crescente, as demais nota de corte do Sisu em algumas das principais universidades públicas brasileiras:

  • Universidade Federal do Acre – 775 pontos
  • Universidade Estadual do Piauí – 776 pontos
  • Universidade Federal de Goiás – 779 pontos
  • Universidade Federal de Roraima – 779 pontos
  • Universidade Federal do Amapá – 779 pontos
  • Universidade Federal de Sergipe – 780 pontos
  • Fundação Universidade Federal do Tocantins – 781 pontos
  • Universidade do Estado da Bahia – 781 pontos
  • Universidade de Pernambuco – 782 pontos
  • Universidade Federal de Mato Grosso – 782 pontos
  • Universidade Federal da Bahia – 784 pontos
  • Universidade Federal de Alagoas – 785 pontos
  • Universidade Federal de Sergipe – 785 pontos
  • Universidade Federal do Maranhão – 785 pontos
  • Escola Superior de Ciências da Saúde – 786 pontos
  • Universidade Federal de São Carlos – 787 pontos
  • Universidade Federal da Paraíba – 789 pontos
  • Universidade Federal de São João Del Rei – 789 pontos
  • Universidade Federal do Amazonas – 789 pontos
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul – 791 pontos
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – 794 pontos
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – 799 pontos
  • Universidade Federal de Uberlândia – 799 pontos
  • Universidade Federal do Ceará – 799 pontos
  • Universidade Federal do Espírito Santo – 801 pontos
  • Universidade Federal Fluminense – 807 pontos
  • Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – 808 pontos
  • Universidade Federal de Minas Gerais – 811 pontos
  • Universidade Federal de Santa Catarina – 818 pontos
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro – 822 pontos
  • Universidade Federal do Paraná – 826 pontos
  • Universidade de Brasília – 829 pontos
  • Universidade Federal de Pernambuco – 829 pontos
  • Universidade Federal do Pará – 880 pontos

Para quem não se ligou ainda, quando falamos “nota de corte” estamos nos referindo à pontuação mínima para conseguir vaga em qualquer curso. Ou seja: é a nota do último candidato que foi classificado.

As notas de corte podem variar a cada edição do Sisu, mas a verdade é que há alguns anos elas se mantêm num patamar semelhante. Portanto, programe-se para superá-las no Enem – essa é a única garantia de que você vai conseguir vaga em um dos cursos mais concorridos do país.

Nota de corte em Medicina em outros processos seletivos

O Sisu com certeza é dono das notas de corte mais altas para o curso de Medicina. Mas você sabia que existem outros processos seletivos do governo federal que também usam a nota do Enem para distribuir vagas e benefícios nesta graduação?

Sim, existem pelo menos duas alternativas para quem não consegue entrar no Sisu.

Conheça:

Programa Universidade para Todos – Com o ProUni é possível estudar Medicina em faculdade particular com bolsa integral ou parcial. Para isso, é necessário passar por um processo seletivo quase tão concorrido quanto o do Sisu e chegar à disputa com uns 720 pontos, em média. Aqui, no entanto, os valores dão uma aliviada. Dá para encontrar vagas com pontuações que variam de 630 a 780. O programa é direcionado a quem se encaixa nos critérios de renda e formação escolar. Além disso, para se inscrever é preciso apresentar desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e acima de zero na redação do Enem mais recente. O ProUni abre inscrição duas vezes ao ano.

Fundo de Financiamento Estudantil – O FIES permite financiar o curso de Medicina a juros baixos em faculdades particulares. A dívida só começa a ser cobrada depois da formatura, com um prazo super longo para pagar as parcelas. Aqui a concorrência também não dá trégua. A nota de corte pode variar de 700 a 830 pontos. Pode tentar o FIES quem atender aos critérios de renda definidos pelo MEC e tiver feito qualquer edição do Enem a partir de 2010, com pontuação de pelo menos 450 na média das provas e acima de zero na redação. O programa também abre inscrição duas vezes por ano, assim como o Sisu e o ProUni.

Tanto o FIES quanto o ProUni estão disponíveis em inúmeras faculdades particulares brasileiras. Basta fazer uma pesquisa na sua região e escolher aquela que melhor atende às suas necessidades.

Uma dica aqui é buscar apenas instituições bem avaliadas pelo MEC. Essa é a primeira garantia de que seu diploma será reconhecido e bem aceito no mercado de trabalho.

Conheça algumas faculdades de Medicina reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que costumam participar do ProUni e do FIES, além de terem seus próprios programas de descontos, convênios e bolsas de estudos:

 

Veja também:

Descubra qual é a nota de corte de Direito no Sisu

 

O que achou das notas de corte do Sisu para Medicina? Conte para a gente nos comentários!

Comente