Confira quais são as notas de corte do Sisu 2020

Sisu — Escrito por

O Sisu é aquele processo seletivo com o qual todo mundo sonha em se dar bem.

Não é por menos: por ele é possível conseguir vaga em uma universidade pública para estudar de forma 100% gratuita em uma instituição de qualidade!

O Sisu tem todo tipo de curso que possa imaginar.

Só que para conseguir vaga é preciso driblar a concorrência. E a melhor maneira de fazer isso é conhecendo as pontuações médias que dão ao acesso ao curso que você quer fazer.

Vamos entender melhor essa história?

Confira a seguir quais são as notas de corte do Sisu 2020!

As notas de corte do Sisu 2020

O Sisu não é brincadeira. De todos os processos seletivos que usam a nota do Enem, é o mais concorrido.

Isso porque todos os anos, em média, cerca de 2,5 milhões de candidatos se inscrevem para disputar aproximadamente 240 mil vagas em todo o Brasil.

Cursos muito procurados, como Medicina e Direito, chegam a ter notas de corte perto de 850 pontos em algumas universidades.

Mas quanto a isso não precisa se preocupar tanto assim. Nem tudo no Sisu é pedreira. Dá para achar cursos com pontuações mais baixas, e alguns, inclusive, com cerca de 500 pontos.

Veja abaixo quais são as notas de corte aproximadas do Sisu 2020:

Acima de 800 pontos – Medicina

Entre 700 e 800 pontos – Direito (nas faculdades mais procuradas), Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, a maioria das Engenharias (Controle e Automação, Aeroespacial, Civil, de Computação, de Produção, Elétrica, Mecânica, Química, etc.), Odontologia e Psicologia, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Medicina Veterinária, Nutrição

Entre 650 e 700 pontos – Administração, Biotecnologia, Ciências Contábeis, Design, Engenharia Ambiental, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Minas, Economia, Design de Produto, Publicidade e Propaganda, Relações Internacionais, Sistemas de Informação, Pedagogia.

Entre 600 e 650 pontos – Ciências Sociais, Ciências Biológicas, Ciências Computação, Design de Moda, Educação Física, Filosofia, Física, Gastronomia, Jornalismo, Letras, Relações Públicas, Serviço Social.

Por mais que sejam raros, às vezes dá para encontrar cursos no Sisu com pontuações que variam entre 450 e 600 pontos.

Entre as graduações que vez ou outra aparecem nessa faixa, temos Antropologia, Arquivologia, Biblioteconomia, Dança, Educação Artística, Física, Geografia, Meteorologia e Química.

O importante é estar sempre atento às possibilidades no próprio sistema de seleção do Sisu.

Como participar do Sisu 2020

Não é preciso muita coisa para tentar sua vaga em instituições públicas de ensino por todo o país via Sisu.

O Sisu 2020 exige apenas que os candidatos tenham feito o Enem 2019 e não tenham tirado zero na redação.

Qualquer pontuação obtida nas provas, desde que acima de zero, já abre caminhos importantes para seu futuro profissional.

Como o Sisu é concorrido e normalmente exige notas altas para conceder vagas, o ideal é investir pra valer nos estudos e ter um bom desempenho nas provas – especialmente se o seu objetivo é entrar em cursos ou universidades muito procuradas.

O programa tem duas edições anuais. A primeira é a maior delas, e a que distribui maior quantidade de vagas. As inscrições devem abrir em janeiro de 2020, dias após a divulgação oficial dos resultados do Enem 2019.

A segunda deve acontecer entre junho e julho de 2020.

Em ambas a classificação será feita de acordo com a nota do Enem. Quanto mais alta a pontuação, mais chances o candidato tem de entrar. O processo dura quatro dias e nesse período dá para trocar de curso e universidade quantas vezes for necessário, até encontrar alguma opção que comporte a média apresentada. Os resultados saem poucos dias após o encerramento.

Ah, e tudo acontece pela internet, no site oficial do Sisu.

O que fazer se a nota do Enem não for suficiente para o Sisu 2020

No caso de a sua nota no Enem 2019 não permitir entrada no Sisu, não desanime. Tem diversos outros processos seletivos dos quais você pode participar.

Pelo ProUni, por exemplo, dá para tentar bolsas de estudo em faculdades privadas de primeira linha. O benefício vale para cursos presenciais e a distância em todo o país. A disputa também é acirrada, mas as notas de corte são mais baixas que no Sisu. A média para entrar varia entre 580 e 680 pontos. Para participar é preciso ter feito o Enem 2019 e atender a alguns critérios de seleção (desempenho nas provas, renda e formação escolar).

Se não rolar no ProUni, que tal tentar um crédito estudantil pelo FIES? O programa utiliza a nota do Enem para financiar cursos superiores a juros baixos e ainda oferece um belo prazo para pagamento da dívida. Para participar, basta ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2010 e atender aos critérios de desempenho no exame e renda familiar. São duas chances por ano de financiar cursos presenciais em todo o país. A média que garante acesso à maioria das opções é de 580 pontos, mas há um bom número de vagas com pouco mais de 450 pontos.

Além desses dois, você ainda pode usar a nota do Enem para entrar na faculdade particular sem fazer vestibular. Basta, para isso, apresentar as notas obtidas em qualquer edição a partir de 2010. Esse sistema é usado por um número impressionante de instituições privadas e vale para cursos presenciais e a distância.

Sem falar que, juntos, esses processos seletivos oferecem muito mais vagas que o Sisu!

Conheça abaixo algumas boas faculdades onde você pode entrar usando o ProUni, o FIES e o ingresso direto sem vestibular:

Veja também:

Descubra quanto tempo você tem pra fazer a prova do Enem

Pronto para encarar os Sisu 2020? Conte para a gente em qual curso você vai tentar vaga!

Comente