Saiba quais são as notas máxima e mínima do Enem

Enem — Escrito por

Uma curiosidade comum entre os participantes do Enem é saber qual o mínimo e máximo de pontos que é possível tirar nas provas objetivas e na redação.

As notas máxima e mínima podem servir como uma referência para o candidato saber se mandou muito bem ou se fez feio no exame.

Veja uma explicação para essa dúvida em nosso artigo e confira também as opções de como entrar na faculdade com a nota do Enem, mesmo que você não tenha conseguido uma pontuação alta!

Notas máxima e mínima do Enem

O Enem é composto por quatro provas objetivas, cada uma contendo 45 questões de múltipla escolha, mais uma prova de redação. Na prova de redação é preciso elaborar um texto dissertativo-argumentativo em prosa de até 30 linhas.

Notas mínima e máxima da redação do Enem

A nota mínima que dá para tirar na prova de redação do Enem é zero e a nota máxima é 1.000 (mil). 

Notas mínima e máxima das provas objetivas do Enem

Já para as provas objetivas, não podemos apontar notas mínimas e máximas exatas. Porém, não é possível tirar zero, mesmo que o candidato erre todas as questões. 

Isso ocorre porque o Enem avalia o nível de conhecimento dos candidatos com base em uma escala. 

Sendo assim, considera-se que, mesmo marcando incorretamente todas as questões, não se pode afirmar que um candidato tenha “zero de conhecimento”.

Veja as notas mínimas e máximas obtidas por candidatos em edições recentes do Enem:

Enem 2017

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

  • Nota mínima: 299,6
  • Nota máxima: 788,8

Ciências Humanas e suas Tecnologias

  • Nota mínima: 307,7
  • Nota máxima: 868,3

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

  • Nota mínima: 298
  • Nota máxima: 885,6

Matemática e suas Tecnologias

  • Nota mínima: 310,4
  • Nota máxima: 993,9

Número de redações que obtiveram nota 1.000: 53

Enem 2018

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

  • Nota mínima: 318,8
  • Nota máxima: 816,9

Ciências Humanas e suas Tecnologias

  • Nota mínima: 387,2
  • Nota máxima: 850,4

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

  • Nota mínima: 362,5
  • Nota máxima: 869,6

Matemática e suas Tecnologias

  • Nota mínima: 360
  • Nota máxima: 996,1

Número de redações que obtiveram nota 1.000: 55

Como as provas objetivas do Enem são corrigidas

As provas objetivas são corrigidas eletronicamente, por meio da leitura dos cartões-resposta por computadores. O complexo sistema utilizado para atribuir as notas é chamado Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Tal sistema atribui pesos diferentes às questões, de acordo com o padrão de resposta do candidato e do conjunto de participantes. Na prática, o sistema consegue identificar respostas “chutadas” e reduzir seu valor, por exemplo.

É por isso que não dá para calcular a nota do Enem somente pelos gabaritos, pois a mesma questão objetiva pode receber valores diferentes, conforme o padrão de respostas do candidato.

Correção da redação

Já as redações do Enem são corrigidas manualmente, uma a uma, por, pelo menos, dois corretores distintos. É por isso que o resultado demora tanto a sair. Imagine, corrigir milhões de textos individualmente!

Durante a correção, avalia-se como o candidato demonstrou cinco competências no texto:

  • Domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
  • Compreensão da proposta de redação e uso da interdisciplinaridade para executá-la.
  • Capacidade de selecionar, relacionar e organizar fatos, opiniões e argumentos na construção da tese.
  • Conhecimentos dos mecanismos linguísticos necessários à argumentação.
  • Proposta de intervenção.

O candidato pode tirar de zero a 200 pontos em cada competência, sendo o somatório das cinco notas a pontuação geral da redação. Por isso as notas máxima e mínima da redação do Enem são 1.000 e zero.

Entre os motivos que podem fazer com que o candidato tire nota zero na redação, podemos apontar:

  • Entregar a folha de redação em branco.
  • Fuga do tema proposto.
  • Não seguir a estrutura dissertativo-argumentativa.
  • Não escrever o mínimo de linhas estabelecido na proposta de redação.

Como usar a nota do Enem para entrar na faculdade

Com a nota do Enem, é possível participar de programas de acesso ao ensino superior como Sisu, ProUni e FIES, ou ainda, entrar direto em uma faculdade privada, sem vestibular. Conheça melhor cada uma dessas opções a seguir:

Sisu

O Sisu é um sistema eletrônico mantido pelo MEC, por meio do qual instituições públicas de todos o país oferecem vagas em seus cursos e selecionam os candidatos pela nota do Enem.

Para participar do Sisu é preciso ter feito a edição mais recente do Enem, com nota acima de zero na redação.

Porém, as vagas costumam ser bastante concorridas e a nota média do Enem necessária para passar (nota de corte) pode ficar acima dos 800 pontos, de acordo com o curso.

O Sisu ocorre em duas edições anuais, uma no início de cada semestre. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site do Sisu-MEC.

ProUni

O ProUni disponibiliza bolsas de estudos integrais e de 50% em faculdades particulares e escolhe os contemplados pela nota do Enem.

Para se inscrever no ProUni, é preciso ter feito a última edição do Enem, com nota média a partir de 450 e não ter zerado na redação.

Também é necessário atender a requisitos socioeconômicos para ter direito às bolsas, como ter feito o ensino médio integralmente em escola pública e possuir renda familiar mensal por pessoa de até um salário mínimo e meio (para as bolsas integrais).

Assim como o Sisu, o ProUni geralmente tem duas edições anuais e as inscrições devem ser feitas no site oficial do programa.

FIES

O FIES permite que o estudante pegue um financiamento estudantil a juros baixos ou zero e comece a quitar a dívida somente após se formar. 

Para se inscrever, o estudante deve ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2010 e obtido nota média igual ou maior que 450, sem zerar na redação. Da mesma forma que no Sisu e ProUni, os candidatos são selecionados pela nota do Enem.

O FIES também estabelece limites máximos de renda familiar aos participantes, de acordo com a modalidade de financiamento. As inscrições devem ser feitas no site do FIES, gratuitamente.

Ingresso direto em faculdades privadas

Ingresso direto é quando o candidato utiliza a nota do Enem para entrar em uma faculdade particular (presencial ou EAD), sem ter que prestar o vestibular interno.

Os candidatos são escolhidos pela nota do Enem, de acordo com o número de vagas em cada curso. Mas, em geral, com uma pontuação média acima de 300 e nota maior que zero na redação, já dá para passar.

Várias faculdades já adotam essa modalidade de seleção e algumas dão bolsas de estudos de até 100% e descontos especiais nas mensalidades a quem escolhe utilizar a nota do Enem.

Onde estudar com a nota do Enem

Veja a seguir uma lista de faculdades autorizadas e bem avaliadas pelo MEC onde você pode usar sua nota do Enem para entrar direto e ainda ganhar uma bolsa ou desconto.

Essas faculdades já têm mensalidades acessíveis, portanto, com uma bolsa ou desconto, a mensalidade pode caber em qualquer bolso!

Veja também:

Descubra que notas você precisa tirar no ENEM em cada curso

Nota de corte do Sisu

Depois de saber quais são as notas mínimas e máximas que dá para tirar no Enem, conte para a gente nos comentários: você vai usar sua nota do Enem para entrar na faculdade?

Comente