Quem vai fazer o Enem em 2017 provavelmente já pagou a taxa de inscrição ou obteve isenção ainda no primeiro semestre do ano. O procedimento é fundamental para os candidatos que pretendem fazer a prova, que acontece em novembro.

Mas e quem esqueceu de fazer o pagamento? Será que ainda dá tempo de correr, pagar a taxa e garantir participação no Enem 2017?

Será que o Ministério da Educação abre essa possibilidade aos participantes de última hora?

A gente foi atrás dessas informações e trouxe tudo explicado para você a seguir. Confira!

Pagamento do Enem 2017

Em 2017, a inscrição do Enem custou R$ 82. O pagamento aconteceu durante o período de abertura das inscrições – com uns dias a mais.

Você lembra? As inscrições abriram no dia 8 de maio e seguiram até o dia 19 do mesmo mês. O prazo para pagar o boleto correu até o dia 24 de maio.

O boleto, que na verdade é um Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança), podia ser baixado do site do participante do Enem depois que o candidato concluía a inscrição. Foi possível fazer o pagamento em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos correios.

Ainda dá tempo de pagar o Enem 2017 e fazer o exame?

Se de uma hora para a outra você resolveu que quer fazer o Enem em 2017 mas não se inscreveu ainda, temos uma má notícia: não tem mais como participar.

A organização do exame é implacável com prazos e horários, e nunca dá colher de chá a quem perde o período de inscrição. Por isso, não tem como pagar a taxa de inscrição atrasada, mesmo com juros, multa e correção.

Se bateu aquela vontade ou necessidade de participar do Enem, não tem outra saída a não ser esperar pela edição de 2018.

Aproveite esse tempo para já ir adiantando os estudos ou, quem sabe, tentar vaga em processos seletivos que não exijam as notas da edição atual – mais adiante vamos explicar quais são essas alternativas!

Paguei a taxa e desisti de fazer o Enem 2017. O que faço?

Quem pagou o boleto e desistiu de fazer o Enem 2017 vai ter que amargar o prejuízo. No edital está bem claro: o valor da taxa de inscrição não pode ser devolvido em hipótese alguma.

Também não dá para transferir o valor ou a inscrição para outra pessoa, nem reservar o que já foi pago para usar no ano seguinte.

Só existe uma possibilidade de receber o valor da inscrição volta: se o Enem 2017 for cancelado – o que é bem improvável.

Você já conferiu se a sua inscrição para o Enem 2017 está confirmada?

Para conferir se está tudo certo com sua inscrição, basta acessar a página do participante do Enem com seu número de CPF e senha.

Essa informação está disponível desde o final de maio, quando se encerraram as inscrições, e é vital para garantir a participação do candidato no evento.

Pode haver problemas na inscrição? Sim, e você precisa estar atento a isso dentro do prazo correto. Caso contrário, poderá perder a prova em 2017.

Os fatores que mais dão problema na inscrição são:

  • Pedidos de isenção que foram negados e, por não ter ficado atento à informação, o solicitante acabou esquecendo de pagar a taxa.
  • Boletos fraudados, gerados fora da página do participante do Enem.
  • Boletos pagos fora do prazo.

Lembrando que a inscrição só é confirmada depois que a instituição financeira processa o pagamento do boleto e repassa a informação ao MEC. Para o estudante isento, a inscrição é confirmada logo depois que ele terminou de se inscrever.

Não consegui me inscrever no Enem 2017 mas gostaria de entrar na faculdade em 2018. Como faço?

Bom, nesse caso tem duas saídas:

1. FIES

Se você já fez qualquer edição do Enem a partir de 2010 pode tentar o FIES – o Fundo de Financiamento Estudantil do governo federal. Com ele é possível financiar um curso superior a juros baixos e ainda ganhar um prazo de pagamento bem longo. O programa exige um desempenho mínimo de 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação. Para participar é preciso comprovar renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa. O FIES abre inscrições duas vezes ao ano e, dependendo do curso, pode ser bastante concorrido.

2. Ingresso direto

O segundo caso é bem mais simples. Com o ingresso direto, quem quiser fazer uma faculdade particular pode conseguir vaga apenas informando a pontuação obtida no exame – a maioria aceita qualquer edição do Enem a partir de 2010. Caso tenha a pontuação exigida, já está dentro. Depois, o estudante só tem que levar o boletim de desempenho no Enem junto com outros documentos para efetuar a matrícula.

Quer saber onde tentar o FIES ou o ingresso direto? Confira algumas instituições bem avaliadas pelo MEC que oferecem cursos em diferentes áreas do conhecimento:

Todas as faculdades da lista acima também participam do ProUni e têm programas próprios de descontos, bolsas de estudos e financiamento sem burocracia.

Veja também:

Descubra quantos pontos você precisa ter tirado no Enem para obter o FIES

Vai poder fazer o Enem 2017 ou esqueceu de pagar a taxa? Conte para a gente aqui nos comentários!