As inscrições do Enem 2016 estão abertas até o dia 20 de maio.

Se você ainda tem dúvidas sobre o que é preciso fazer para se inscrever no Exame, não precisa mais se preocupar.

Fomos até o site do Enem, fizemos a inscrição e produzimos um passo a passo com tudo o que é preciso preencher para garantir sua participação no maior vestibular do País!

Embora seja simples de fazer, o formulário de inscrição do Enem pede uma série extensa de informações pessoais e socioeconômicas.

Programe pelo menos 20 minutos para completar todas as etapas da inscrição do Enem 2016.

Veja a seguir o passo a passo para se inscrever no Enem 2016!

1. Acessando a área de cadastro

O primeiro passo para criação do cadastro é acessar o site do Participante do Enem.  Lá, o candidato vai encontrar três opções:

  • Orientações ao participante
  • Inscrição 2016
  • Página do Participante

As orientações ao participante trazem algumas informações básicas a quem vai fazer a inscrição. Vale a pena ler antes de prosseguir.

Quem quer se inscrever tem que clicar em Inscrição 2016.

A Página do Participante é direcionada a quem já fez a inscrição e precisa acessar o sistema.

2. Criando seu cadastro

Ao clicar em Inscrição 2016, o candidato vai ter acesso a uma tela onde deve digitar o número de CPF e a data de nascimento.

É preciso também identificar a figura solicitada na caixinha logo abaixo e clicar em “Enviar”.

3. Informando os dados pessoais

Assim que você informa o CPF e a data de nascimento, é direcionado a uma tela com três campos de informação.

No primeiro campo você vai ver que seu nome completo, data de nascimento e nome da mãe já estão preenchidos. Basta agora informar dados de sexo, documentação, cor e raça, estado civil e nacionalidade. Se houver algum erro no nome da mãe ou na data de nascimento, há um campo que você clica para solicitar revisão.

No segundo campo você informa os dados básicos de endereço. Basta digitar o CEP que o nome da rua aparece automaticamente. Daí basta preencher o número e o complemento (apartamento, bloco, etc. – se tiver).

Por fim, vêm os dados de contato. Informe um número de telefone fixo (se tiver) ou um celular. Também será preciso informar um e-mail válido – esse último é muito importante, pois o MEC deve enviar comunicações, resgate de senha e confirmações por esse canal.

4. Criando uma senha

O próximo passo é criar uma senha. Guarde bem essa informação, pois você vai precisar dela muitas e muitas vezes ao longo de todo o Enem 2016.

Você também vai precisar cadastrar uma pergunta e uma resposta de segurança. Elas serão usadas para prevenir acessos indesejados à sua conta.

5. Atendimento especializado

Nesta etapa, o MEC quer saber se você vai precisar de algum tipo de atendimento especializado no dia das provas do Enem. O candidato deve informar se tem algum tipo de deficiência e indicá-la dentre as opções disponíveis no sistema.

Isso ajuda a organização do Enem a oferecer um local com melhor estrutura para ajudar a quem precisa de atendimento diferenciado.

O campo de Atendimento Específico é voltado para pessoas que não possuem deficiência, mas precisam de uma estrutura diferenciada para fazer a prova. É o caso de idosos, lactantes, estudantes em situação de classe hospitalar e sabatistas (aqueles que guardam os sábados por motivos religiosos).

Para cada caso apontado pelo candidato, ele terá que indicar o tipo de auxílio ou recurso necessário.

Se você tiver alguma dúvida sobre esses atendimentos, pode consultar o Edital do Enem 2016.

6. Confirmando os dados

Depois que o usuário preencher todas as informações pessoais e indicar a necessidade ou não de atendimento especial, vai aparecer uma tela de confirmação de dados.

É fundamental conferir detalhadamente todas as informações que aparecem na tela. Se estiver tudo certo, basta prosseguir. Se não, tem que voltar e editar o que estiver incorreto.

7. Língua estrangeira e cidade da prova

Na próxima tela o candidato escolhe uma das opções para a prova de Língua Estrangeira: Inglês ou Espanhol.

Também precisa dizer onde quer fazer a prova. Para isso, basta indicar o estado e aguardar a listagem com todas as cidades disponíveis.

8. Situação de conclusão do ensino médio

Aqui o candidato indica, dentre as opções disponíveis, qual melhor se encaixa em sua situação atual.

Este campo é importante, pois nele o sistema do Enem 2016 vai entender se você vai:

  • Fazer o Enem só para treinar (“estou cursando o ensino médio, mas não concluirei no ano letivo de 2016”).
  • Obter isenção automática da inscrição (para alunos cursando o último ano do ensino médio em escolas públicas regulares).
  • Usar o Enem para obter certificado de conclusão do ensino médio. Neste caso, o candidato deve indicar também seu estado e escolher uma das instituições certificadoras que constam na lista.

Depois é só confirmar os dados e prosseguir com o processo de inscrição.

9. Questionário socioeconômico

Essa é a parte mais extensa do Enem. O questionário socioeconômico elaborado pelo MEC quer entender a situação que você vive no momento.

São perguntas grandes e detalhadas, que vão desde a educação do seu pai e da sua mãe, à atividade que desenvolvem, sua renda, itens existentes em sua casa (número de quartos, banheiros, TVs, máquina de lavar, geladeira, etc.), seu trabalho, sua renda, seus estudos e o que pretende com o Enem 2016 – se entrar na faculdade pública, conseguir bolsa, financiamento, fazer o Exame como “treineiro”, para conseguir emprego, enfim, todo um universo de perguntas que têm o objetivo de conhecer quem está fazendo o Enem e por qual motivo.

10. Conclusão da inscrição e geração do boleto

Na etapa final da inscrição você tem duas escolhas: ou pede para gerar o boleto da taxa do Enem 2016, no valor de R$ 68,00 ou tenta pedir isenção.

A isenção só será dada em dois casos:

  • A alunos do último ano do ensino fundamental matriculado em escolas públicas regulares: isenção automática.
  • A pessoas que possam comprovar baixa renda (até 1,5 salário mínimo por pessoa da família): devem pedir a isenção.

Caso o candidato se qualifique (a partir das informações dadas no sistema) a pedir isenção, ele terá que fazer a declaração de que é de família de baixa renda e, se for o caso, informar o Número de Identificação Social (NIS), que é um cadastro feito pela Caixa Econômica Federal com beneficiários de programas sociais do Governo Federal.

Atenção aos prazos!

As inscrições terminam no dia 20 de maio e o candidato terá até o dia 25 para efetuar o pagamento da taxa de inscrição do Enem 2016.

O pagamento da taxa poderá ser feito em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos Correios de todo o País. Lembre-se de levar o boleto e o dinheiro.

Terminado esse prazo, quem não tiver feito o pagamento não vai poder participar do Enem 2016. O MEC não irá prorrogar a data final ou aceitar pagamentos com multas.

As provas do Enem 2016 serão aplicadas nos dias 5 e 6 de novembro.

Veja também:

Conheça o cronograma do Enem 2016

O que achou da inscrição do Enem? Já fez a sua? Conte para a gente nos comentários!